Download: Tributo aos Paralamas do Sucesso

Cá está: um tributo ibero-americano aos Paralamas do Sucesso!!! É desnecessário explicar porque Herbert, Bi e Barone merecem uma revisão dessas, mas a oportunidade soa valiosa demais para algumas conjecturas. Por exemplo: é interessante imaginar como um simples ato pode desencadear uma porção de outros atos numa mesma frequência. Em março deste ano, Leonardo Vinhas produziu “Somos Todos Latinos”, um belíssimo disco lançado pelo Scream & Yell com 16 artistas brasileiros buscando sua conexão com a latinidade. Esse projeto chamou a atenção dos Paralamas (Herbert gravou um vídeo de apoio e nos enviou) e também do músico, escritor e produtor cultural colombiano Andrés Correa, que entrou em contato com Leonardo para elogiar o álbum “Somos Todos Latinos” e comentar que já era hora de eles, colombianos, fazerem o mesmo em relação ao Brasil. Da conversa nasceu a ideia para “Caleidoscópio – Um Tributo Ibero-Americano aos Paralamas do Sucesso”, que se transforma em realidade agora com produção executiva de Leonardo e curadoria dele com Andrés. É preciso fazer as coisas acontecerem. É preciso acreditar. Tão simbólico quanto um ato especial que frutifica e rende outro (e esperamos, nós do Scream & Yell e os Paralamas, por muitos outros desdobramentos), o lançamento de “Caleidoscópio” também materializa nosso ideal de atravessar fronteiras e abraçar pessoas que acreditam no poder da amizade, da fraternidade e… de uma grande canção pop. Somos iguais, mas nascemos em lugares diferentes e esse habitat pessoal molda cada um de nós. O que você tem abaixo não são apenas 18 versões, mas sim 18 postais musicais vindos de vários habitats do mundo com uma coisa em comum: a música de uma das maiores bandas latino-americanas de todos os tempos. Divirta-se nessa viagem.

por Marcelo Costa, editor do Scream & Yell

**********

DOWNLOAD GRATUITO DE “CALEIDOSCÓPIO” EM MP3: RAR / ZIP

**********

**********

CALEIDOSCÓPIO – UM TRIBUTO IBERO-AMERICANO

Produção executiva: Leonardo Vinhas
Curadoria: Leonardo Vinhas e Andrés Correa
Masterização: Otavio Bertolo (exceto nas faixas indicadas)
Arte (capa e contracapa): Bruno Honda Leite
Encarte: Leo Siqueira
Lançamento: Scream & Yell

**********

por Leonardo Vinhas

BARETO: os peruanos fizeram a ponte do underground para o sucesso massivo em seu país com o álbum “Cumbia” (2009), e desde então vem expandindo seu alcance para além das fronteiras andinas. Recentemente concluíram uma turnê europeia que passou por cinco países, e são presença constante no México, EUA e muitos outros países.

RIALENGO: costa-riquenhos que têm na cumbia o eixo motor de sua música, mas se permitem agregar a canção romântica e o rock em suas composições. É uma das mais ativas no cenário centro-americano de música pop.

ULISES HADJIS: venezuelano atualmente radicado no México, Hadjis é um dos cantautores mais reconhecidos do continente. Já levou seus shows a palcos dos EUA (onde também palestrou várias vezes na prestigiada Universidade de Música de Berklee), Europa e América Latina, tendo sido indicado para três categorias do Grammy Latino.

WALLBURDS WITH NEVILTON: Os Wallburds são uma banda de Los Angeles que usa guitarras e sintetizadores em proporções quase iguais, em seus dois discos e nos palcos. Em 2014, tiveram o brasileiro Nevilton excursionando com eles por terras norte-americanas. O paranaense residente em São Paulo foi indicado duas vezes ao Grammy Latino, venceu a categoria “Experimente!” no Prêmio Multishow 2013 e é figura constante em palcos do Brasil, seguindo sua filosofia de “viver de música e para a música”.

FARGUS CON SANDRA CORIZZO: a banda argentina encabeçada pelo incansável músico e produtor Ariel Migliorelli está liberando aos poucos as canções de seu segundo disco, e segue burilando seu pop sofisticado e contemporâneo. Sandra Corizzo é cantora e compositora. Tem carreira solo e também muitas colaborações com outros artistas que remontam a mais de duas décadas – seu primeiro lançamento é de 1993. Com Migliorelli e Javier Allende, formou o grupo Ave Imán, que lançou um álbum em 2012.

FRANNY GLASS: é o projeto solo de Gonzalo Deniz, que fez carreira com a banda Mersey e como músico da banda de Luciano Supervielle. Sua discografia compreende quatro ótimos álbuns
mais a trilha sonora do filme “Rincón de Darwin”, de Diego Fernández Pujol.

CREMA DEL CIELO: o sexteto de La Plata, na Argentina, combina a herança mais melódica do rock inglês dos anos 1960 com a fina ironia dos melhores cronistas argentinos. Seus três discos percorrem um caminho rumo a uma crescente sofisticação sem nunca perder de vista o apelo pop. Apostasia (2013), o mais recente, foi apontado por muitos músicos e jornalistas como um dos melhores álbuns argentinos do ano de seu lançamento.

LESTICS: veteranos do cenário independente de São Paulo, os Lestics alcançaram a impressionante marca de seis álbuns em oito anos de existência. A banda honra a herança oitentista do rock nacional ao buscar relevância e apuro em suas letras, mas não se prende a sonoridade do passado, entregando um rock mais contemporâneo e pessoal.

TV RURAL: em 2015, esses portugueses de Oeiras completaram 15 anos de existência, e o álbum “Sujo” (2015) – pesado, engajado e energético – foi uma justa celebração do que já aconteceu e do que está por vir. Veteranos da cena rocker portuguesa, têm o rock brasileiro como uma das influências de seu som.

ANIMALES BLANCOS: música pop experimental, ou música esquisita com pendor pop? É difícil achar uma definição satisfatória para a identidade desses colombianos, mas o barulho, a psicodelia e as canções tradicionais de seu país encontram um jeito de se alojar por ali. Desde 2011 já lançaram dois álbuns e um EP.

ANIMAL DEL CIUDAD: é uma das bandas mais “estradeiras” da Bolívia e desde 2007 vem mostrando seu pop impregnado de influências de funk e rock. Já fizeram turnês com grandes nomes como Calle 13 e León Gieco.

STILNOVISTI: uma banda paranaense fortemente influenciada por Rolling Stones e rock argentino. A formação mais erudita não lhes tira o punch, e a combinação entre sofisticação e energia rocker será comprovada no segundo álbum da banda, com lançamento previsto para o fim de 2015.

FINLANDIA: o duo é formado pelo brasileiro Raphael Evangelista e pelo argentino Mauricio Candussi, e recupera elementos dos gêneros musicais nativos da América Latina e os mistura com informações vindas do Leste Europeu, do Oriente Médio e da eletrônica. Com uma carreira internacional consolidada (já tocaram em mais de 20 países), o Finlandia é uma banda que conseguiu a rara façanha de sobreviver comercialmente de forma viável sem fazer concessões a nada que não seja sua arte.

OTAVIO BERTOLO & ANDRÉS CORREA: Bertolo é músico e produtor, com mais de 15 anos de trabalhos em TV e publicidade. Em 2014 lançou, em parceria com o compositor Marcos Andrada, o disco “Sereialarm”, do projeto do mesmo nome. É também um dos diretores do documentário “Incógnito”, exibido no InEdit 2015. Correa é músico e escritor colombiano, com seis discos lançados e intensa atuação no cenário latino-americano. É um dos fundadores da Fundación Barrio Colombia, que organiza festivais como Festival Internacional de la Canción Itinerante – FICIB e Voces por la Paz.

MOLINA Y LOS CÓSMICOS: Estrearam em 2013 com o álbum “El Desencanto”, que vem sendo apontado como um dos discos-chaves da música uruguaia contemporânea e lançou a banda em turnês por países como Brasil (onde já fizeram quase 20 shows em menos de um ano), EUA e Argentina. No momento, estão finalizando seu segundo disco, “El Folk de la Frontera”¸ que será mixado por Craig Schumacher (Iron & Wine, Calexico, Evan Dando).

TAGORE: a banda pernambucana leva o nome de seu vocalista e principal compositor, e pega carona na estrada aberta por Raul Seixas, Zé Ramalho e Tom Zé rumo à eletrificação dos ritmos
nordestinos em tons psicodélicos.

DADALU: a jovem rapper de Santiago grava seus discos em casa, e envereda tanto pelo lo-fi como pelo hip-hop old school. Recentemente, tem experimentado com diferentes instrumentos musicais, e o primeiro resultado dessa busca por novidades aparece na peculiar sonoridade que conferiu à versão de “Não Me Estrague o Dia”.

SAMUEL ÚRIA: o português que “desacelerou a velocidade das motocicletas” na versão de “Vital e Sua Moto” tem uma extensa discografia que compreende diversas vertentes musicais e é um dos nomes à frente do selo FlorCaveira, importante referência cultural da produção popular recente em Portugal.

CONHEÇA A DISCOGRAFIA DOS PARALAMAS DO SUCESSO

“Caleidoscópio” é o sexto tributo oferecido pelo Scream & Yell: os anteriores foram “Ainda Somos os Mesmos” (em homenagem ao Belchior), “Espelho Retrovisor” (Engenheiros do Hawaii, que já ultrapassou a marca de 21 mil downloads), “Mil Tom” (a Milton Nascimento, próximo dos 20 mil downloads), “Projeto Visto” (uma troca musical entre brasileiros e portugueses) e “Somos Todos Latinos” (com 16 artistas independentes brasileiros regravando temas do cancioneiro pop e rock dos países de idioma espanhol). O site também já disponibilizou álbuns de Antonio Novaes, Giancarlo Rufatto, Leonardo Marques, Marcelo Perdido, Natália Matos, Transmissor e Walverdes.

14 thoughts on “Download: Tributo aos Paralamas do Sucesso

  1. Criei um link alternativo, também Mediafire, Fernando. Tente aqui. Produzimos um link apenas para mantermos o controle dos números de downloads, e sempre pedimos para que outros veículos que indiquem o tributo utilizem o mesmo link para não perdemos essa contagem.

    O tributo ao Milton está chegando aos 18.500 downloads e o dos Paralamas aos 4 mil downloads. Ou seja, as pessoas estão conseguindo baixar. Há problemas pontuais na configuração de cada computador pessoal, dai seria legal também que as próprias pessoas tentassem entender pq o download não está funcionando em seu computador (já que em 18 mil outros está). Mas tenta nesse novo link. Na torcida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *