Circuito Banco do Brasil em BH

Texto por Tomaz de Alvarenga
Fotos: Divulgação

Sábado, Belo Horizonte. O Circuito Banco do Brasil chegava a capital mineira com um line-up que destacava Red Hot Chili Peppers como atração principal, mas ainda trazia nomes para todos os gostos: de Yeah Yeah Yeahs a O Rappa, Jota Quest, Tianastacia e Gaby Amarantos, esta última com participação de Fernanda Takai. O que era para ser uma noite de grandes shows acabou se transformando no pior evento de música no Sudeste desde o famigerado SWU, em Itu, 2010 (e lá havia muito mais do que as 40 mil pessoas deste feriado de finados, o que agrava as críticas para este show em MG).

Em virtude de protestos que fecharam a principal via que ligava Belo Horizonte até Santa Luzia (na região metropolitana, onde se situa o Megaspace, local do show), um trajeto que normalmente leva 40 minutos para ser cumprido demorou quase 4 horas no sábado. Chegando ao evento, uma fila imensa, de 500/600 pessoas, aguardava para simplesmente retirar o ingresso que fora comprado pela internet. Os guichês eram claramente insuficientes, e isso já sinalizava o caos que estava por vir.

Após uma subida tortuosa e estreita (o que causou empurrões e tensão na saída, levantando a questão: como os bombeiros autorizaram uma saída que parecia um funil?), a chegada ao local dos shows exibia um cenário caótico. Em virtude dos congestionamentos, um dos músicos d’O Rappa demorou a chegar, o que causou um enorme atraso na apresentação da banda carioca, que tocou apenas cinco músicas e foi embora, num show medíocre, que ainda assim fez a alegria da playboyzada.

Todas as demais atrações tocaram no horário estipulado e para bem menos gente. Yeah Yeah Yeahs, por exemplo, fez um show absolutamente estranho, para o público errado, que não entendeu e/ou curtiu a proposta, deixando claro que não era uma banda para estar ali. O desafio para o público, porém, era acompanhar os shows à distância, já que era necessário enfrentar intermináveis filas para se fazer tudo enquanto o festival acontecia.

Era óbvio para quem estava no Megaspace que a organização subestimou as necessidades básicas do consumidor, que pagou caro para estar ali. As filas para o banheiro eram absurdas. Para comprar uma mísera ficha para comer algo, não menos de 50 minutos. Nos balcões para pegar os lanches, não havia filas, apenas tumulto, com pessoas se esmagando e se acotovelando sem ninguém da produção para organizar. Lembra as cenas de “The Walking Dead” com os zumbis, sedentos, tentando atravessar a cerca para atacar os humanos? Era mais ou menos isso.

Os funcionários se esforçavam tentando servir, mas era um empurra-empurra constante, absurdo e lamentável. Após 40 minutos sendo empurrado e massacrado tal qual gado, a pessoa sai exausta e com o troféu, que custava caro e era ruim. Isso quando conseguia pegar “o troféu”, já que não havia placas sinalizando quais itens eram vendidos em cada um dos balcões, e após todo sofrimento para chegar a ser atendido, poderia acontecer da pessoa descobrir que o que ela queria não era vendido ali.

Era mais ou menos assim: você comprava um cachorro quente (péssimo, por sinal, a R$ 10) e ia à uma das banquinhas de alimentação. Após um yuko, dois waza aris e três ippons, você era atendido por um funcionário que dizia que ali só se vendia “pipoca e churros”, e que você necessitava buscar o alimento em outro local, para mais 40 ou 50 minutos de disputa e aperto com outros pobres consumidores. A cerveja, vendida a R$ 6 (ou R$ 7 por ambulantes que não aceitavam as fichas), acabou antes do show do Red Hot Chili Peppers. Patético. Dos itens do cardápio, só sobrou macarrão instantâneo. Pobres celíacos.

Para completar o cenário desastroso do Circuito Banco do Brasil em Belo Horizonte, o show do Red Hot Chili Peppers foi decepcionante. No palco, uma banda claramente sem tesão tocava burocraticamente, sem a menor empolgação. O set list abriu mão de alguns hits (“Scar Tissue”, “The Zephyr Song”, todo o álbum “One Hot Minute” – como esperado), e da década de 80 só “Higher Ground” marcou presença, sendo, aliás, um esboço de vitalidade numa noite infeliz.

Nem as escolhas de canções do álbum mais recente foram felizes – pérolas como “Brendan’s Death Song” e a preferida dos brasileiros, “Did I Let You Know”, ficaram de fora. A falta de empenho da banda foi amenizada pelas projeções nos telões, fantásticas. Já o som oscilava muito. E Josh Klinghoffer é um bom guitarrista, mas deixou claro que ainda está bastante abaixo de John Frusciante. Boa parte da apatia na apresentação se deve a falta de ênfase nos refrãos, pois quando a música parecia que ia crescer, ela caía e decepcionava.

Após ser tão maltratado, o público tentava segurar o show pulando e cantando a plenos pulmões, mas a banda não deu conta do recado. “Otherside”, “Can’t Stop” e mesmo “Californication” surgiram em versões bocejantes. Talvez seja idade, talvez seja comodismo, mas uma sensação de decepção rondou a apresentação de um grupo que antes se destacava pela raça, mas neste sábado fatídico em Belo Horizonte jogou apenas pelo resultado, e pode até ter vencido a partida, mas não convenceu. A sensação de derrota do público era incontestável numa noite marcada por erros grotescos de organização e shows apáticos.

– Tomaz de Alvarenga (@tomazalvarenga) é jornalista e escreve no Correio Braziliense

Leia também:
– Red Hot Chili Peppers decepciona no Rock in Rio 2001, por Marcelo Costa (aqui)
– “I’m With You”, do RHCP, cumpre a expectativa em surpreender, por Tomaz Alvarenga (aqui)
– Festival SWU 2010: cenário de festa ou de caos?, por Marcelo Costa (aqui)

58 thoughts on “Circuito Banco do Brasil em BH

  1. Puta que paril meu irmao o show do Red Rot foi insano, houve muito improvisação e eu achei isso demais! Eles tocaram até Jaco Pastorius! Agora, quanto ao evento, é sempre uma bosta porque nao existe logistica em Minas – mas o show do black sabbath foi invifitamente pior nesse aspecto! Foi uma grande bosta isso sim! E idai se eles nao tocaram os classicos??? o Bob Dylan tocou algum alem de like a rolling stone?? o show pr amim foi um sucesso!!!!

  2. Desorganização é pouco…Totalmente lamentável a estrutura montada pelo Circuito Banco do Brasil…Olha dá vontade de entrar no Procon…Um banco, com zilhões de lucro anual, fazer uma palhaçada dessas…só podem estar de brincadeira…Agora, a única coisa que salvou foi o show, que foi sensacional, muito melhor que o RockinRio 2012…achei o grupo mais entrosado com Josh que tocou demais…Anthony cantando muito bem e com uma forma física invejável…A cozinha também estava demais com Chad e Mauro Refosco dando sua contribuição com seus tamborins endiabrados…e Flea que é um figuraça e toca muito, entrou no bis andando com as duas mãos no chão…Sensacional, pois essa turma já passou dos cinquenta…

    P.S: Continuo não entendendo essa falta de organização…muito P da vida…

  3. Não acho que o YYYs fez um show estranho, eles fizeram o show deles e inclusive achei um ótimo show, muito bacana, mandaram super bem. Errado era o lugar, o público e a falta de cabeça das pessoas em conhecer e vibrar com bandas novas. Uma pena.

  4. Na boa,a chegada ao local pode ser sido algo fracassado,mas em nenhum momento o resto foi,só faltou um pouco de organização em questão a venda de bebidas e alimentos e nos banheiros,mas RED HOT foi o show mais insano que fui,acho que você nao tava la,porque ninguem reclamou do show,pelo ao contrario todos falaram mt bem,apenas foi o melhor show da minha vida,yeah yah yeahs e gaby amarantos não foram ridiculos,apenas não estavam no lugar certo…tirando isso foi tudo perfeito,se tivesse eu iria denovo.

  5. Realmente muito desorganizado, tudo absurdamente caro, e muita confusão, o show do Rappa foi curto mesmo, mas como falaram culpa da falta de preparo dos organizadores e das manifestações, Yeah Yeah Yes foi até divertido, mas realmente não precisava estar ali, agora o show do RHCP foi muito bom.

    O Josh ainda tem muito o que melhorar para se comparar ao Frusciante mas olha o tempo de estradas dos dois e verá que não dá para comparar, faltaram muitos clássicos no show, mas se tocassem todos os discos a galera ainda ia achar que faltou algo, tivemos momentos de improviso, piadas do Flea, integrante plantando bananeira, e até tocaram cuica no palco.

    Se houve um show que decepcionou foi o do Tianastacia que esse sim a qualidade ficou muito a quem do esperado, ou o do Rappa, que foi muito curto apesar de boa qualidade para quem curte ( e não somente os “Playboys” como disse o texto), e ainda o show do Jota que foi muito bacana.
    Ainda tiveram os eventos extras, com o campeonato de Skate vertical muito top, com grandes nomes do Brasil e do mundo, o simulador de corrida e o espaço cultural (novamente filas gigantes) mas quando conseguia sua vez ambos eram muito divertidos e interessantes.

    Ou seja, o único ponto que a matéria realmente foi justa foi no que se refere à completa falta de preparo na organização do evento, quanto a parte musical opinião muito “Unilateral” ampliando tudo e só levando em conta os gostos do próprio autor.

  6. cara,
    ate acredito que voce foi no mesmo show, so porque relatou as deficiencias da produçao,…..
    mas falar mal do show do rappa e do red hot???????
    tem certeza que voce conhece do que esta falando?????
    pra começar a banda nao toca nunca nenhuma musica do one hot minute.
    o show foi empolgante. tocaram classicos e algumas lado B…..
    nao fala do que nao conhece cara, sua resenha foi carregada de preconceito e antipatia, se voce se diz um jornalista tenta ser pelo menos imparcial….

  7. Tirando esses problemas citados acima, teve um que me incomodou bastante e acho que foi crucial na apresentação da banda….. SOM BAIXO….. não tem como aquecer o pessoal com um som tão baixo. Vergonha chamar os caras para tocar um som desses… economia porca. Se colocassem um som decente com certeza a apresentação ia ser TOP..

  8. “fez a alegria da playboyzada”

    Me espanta o screamyell permitir tanto preconceito e parcialidade. Concordo com todas as críticas à organização do festival, mas esse texto, no geral, foi deprimente.

  9. Que a organização do evento foi péssima isso foi obvio… Mas falar do show do Red Hot?! desculpa ‘amigo’ mas vc acompanhou o show de onde que não via energia??? Esperava só por musicas conhecidas? ah, acho q eles não fizeram o show p quem assistiu malhação e uma novela dos anos 90… eu que acompanho a banda desde que comecei a entender o que é musica boa sabia cantar todas as musicas do show… lamento se a preferida dos brasileiros nao foi tocada… mas essa eles ouvem no cd… afinal de a cordo com o q vc diz, foram la p ouvir a unica musica q conhecem… pois se quer ir a um show q vai te agradar… va ao da Ivete! ela pula mais ou menos o mesmo tanto que o Flea e que o Anthony pularam em uma musica… eu realmente nao pulei mais pq eu ja estava quase morta de tanto faze-lo! quanto a idade, acho q deve estar se referindo a sua… idade de gente reclamona que nao ve o lado bom da vida!! quer saber?! o seu texto deu muuuuuuito mais sono e preguiça do que ver todos os integrantes dormindo depois de ficar o dia inteiro esperando para ve-los… e se eu faria igual novamente??? naoo, eu chegaria mais cedo ainda e pularia muito mais!

  10. sobre a organização do evento, concordo em tudo
    mas de fato é uma ignorancia sua cobrar as musicas que citou, o RED HOT no minimo tem uns 50 HITS, isso sempre vai frustar alguem, souberam mesclar e muito bem o set list

    sobre o josh: lamentavel, muito fraco e burocratico, nao conseguiu fazer um solo que John Frusciante fazia, se tu pegar uma banda cover de Red Hot eles conseguem fazer os solos do John

    fraquíssimo josh

  11. Olha é difícil agradar a todos, especialmente num festival que tinha bandas de estilos bem diferentes. Óbvio que 99% das pessoas que estavam alí foram para ver RHCP e só se sentiram mais a vontade com as bandas que tinham estilos parecidos…o RHCP tem feito shows neste mesmo nível já a algum tempo e isso não deveria ser surprese pra ninguém que é fan. Quanto a organização do evento, foi péssima mesmo! Já fui em outros eventos alí com grandes públicos e nunca tinha passado por essa total falta de respeito com o público. Lamentável!

  12. Olha, o show do RH foi bem foda. Concordo que a organização foi a pior de todas, mas a única coisa que salvou na noite foi esse show. E o som tava bom, estrutura de qualidade.

    Sobre a organização, nao há nem o que falar. Já to pensando em ate entrar na justiça, vamo ver o que vai dar.

  13. Quanto a desorganização eu concordo plenamente. Quanto ao show do Red Hot, só escreveu bobagem companheiro. Lamentável. Brendan’s Death Song no setlist ??????????????? Putz, deixa pra lá………. RHCP foi foda. Talvez o Flea entrou no palco plantando bananeira porque estava apático. rs

  14. nao concordo com as criticas expostas no artigo!l
    o yeah yeah yeahs me surpreendeu! axei mtooooooo bacana! o estilo da banda combinou com o evento sim! e o show do red hot foi mtoooo bom! Publico de BH que eh meio desanimado..na minha opiniao..
    a desorganizacao foi com o servico de bar, comida, etc, mas n estragou meu show!

  15. Vc num tava no mesmo show que eu não! Beleza, organização lixo, fila pra tudo, evento lixo. Agora falar que o show do RHCP foi apático? ai ai, menino revoltoso… kkk
    Tocaram o que sabiam que a galera ia curtir, e tocaram MUITO! Não se tratava de um show do Red Hot somente, mas de vários outros artistas também, ele selecionaram as mais conhecidas, mas não deixaram a desejar por causa disso, e quem assistiu curtiu. Essa é a primeira opinão contrário. Achei um texto um pouco irresponsável, não expressa a opinião da maioria, mas graças a deus todos tem direito a sua opinão. Mas o release também deixou a desejar… kkkkkkkkkkkkkkk

  16. Essa pessoa bateu com a cabeça;;; show do RHCP foi MARAVILHOSO… a organização foi péssima, mas falar que o show dos caras foi ruim ai já demais… esse ai não estava no show só pode, ou é pago para criticar… ou deve gostar de Funk kkkkk

  17. Quero parabenizar o autor do texto por ter tido culhão de falar a verdade: o RHCP que vi no sabado estava longe demais da banda que escutei milhares de vezes na adolescencia. Depois de tudo que enfrentei para ver o show, esperava mais da banda. Votlei pra casa puto. Que merda de show, que merda de evento.

  18. Desorganizção: Concordo faltou.
    Eu fui preparado, levei lanche, cheguei cedo, saí tarde, não peguei nenhuma fila. Só o pessoal que não está acostumado que sofre.

    Sobre os shows:
    Tianastácia: ótimo me fez lembrar s velhos tempos e levantou o público sedento por rock, só queria escutar umas músicas novas…

    Yeah Yeah Yeahs, ótimo, todo mundo que estava apertado perto de mim curtiu

    RHCP: Ótimo também, tão animado quanto o lolla de uns anos atras. E surpreendeu, não abriu com “monarchy of roses”, tocou “she’s only 18” e “i like dirt” muito raras! os caras souberam intercalar músicas diferentes com aquelas que levantam a galera. É assim que tem que ser um show, ninguém quer tocar as mesmas músicas durante a vida toda e o público também não quer ver o mesmo show que aconteceu nos últimos 5 meses. A expectativa da próxima música que deixa o evento interessante.

    Os caras tão ficando velhos… fazendo uma média de 19 músicas por show fica muito difícil fazer um show novo e que agrade a todas nesse pouco tempo. Podia ter tocado “Did I let you know” e “scar tissue”, o show podia ter 50 músicas, podia ser menos apertado, podia ser mais barato, podia ter o John…. mas não teve e não vai ter, aceita logo.

  19. Discordo com as críticas. Pra mim foi DOIDO PRA CARALHO!
    e acrescento que o público de BH é fresco.

    Não pode pular no refrão que toma cotovelada, tem que escutar as músicas parado.
    Reclama de banheiro.
    Reclama de cerveja.
    Reclama dos shows.
    Não pode mochar porque é coisa de zé brigão, sendo que nunca vi nada demais numa mocha.

    muito mimimi…. pelo menos vcs tem shows do lado de casa, então agradeçam a deus.

  20. Não fui ao show mas já vi Red Hot outras vezes, e me decepcionei. Acho que eles devem ter pisado na bola de novo, e toda essa galera curtindo deve concordar, mas vou esperar meus amigos de São Paulo falaram depois do show. Pearl Jam nunca decepciona!!!!!!!!!

  21. Caralho, velho, vc tá louco? Tem noção do tanto de gente que já estava lá no show do Tianastácia? Vê nas fotos, meu! O evento foi todo foda! Se liga na ética! Cê saiu de casa pra comer? Foi isso? 22 foi o comment mais longe do non sense… que vergolha pelo outro… 21 também manja dos Rock In Roll… Amigão, nós não fomos no mesmo evento! Foi dukaralho!

  22. Concordo com muita coisa, eu gostei sim do Yeah Yeah Yeahs apesar de toda hostilidade por parte do público e vocalista cantou com vontade de estar ali, foi um show mágico. E olha que eu conhecia duas música. E eu amei o RHCP.

  23. Realmente revoltante ter de se enfrentar filas enormes pra tudo, depois de pagar o grande preço das entradas. De fato, a organização não foi suficiente de um modo geral. Mas você demonstrou total falta de conhecimento se referindo ao show do Red Hot Chili Peppers. A começo de conversa, o set list reuniu músicas diferentes mas completamente animadoras. Absurdo é se tocar na hipótese de serem executadas músicas do “One Hot Minute”. Álbum que praticamente não é lembrado pelos próprios integrantes da banda desde o fim de sua turnê, há mais de 15 anos. A energia; o entrosamento (entre os integrantes e entre a banda em si com o público); as improvisações… TUDO no show foi sensacional e provou porque os milhões de fãs os consideram tão “grandes” ao vivo. É uma banda que se segura com um limite de 6 pessoas no palco e sem espetáculo de mais. A essência dos caras está na música! Poucos conseguem passar o que os Peppers passam ao público dos shows.

  24. Aparentemente quando um show não agrada a uma pessoa, quer dizer que desagradou TODO o público brasileiro. Boa maneira de generalizar hein? Muito boa a sua escrita ahah hilário

  25. O pessoal não conseguiu notar mesmo o show do Red Hot… Eu tava na grade e vi tudo de pertinho, amo eles de paixão e o show foi bem estranho, admito. O Anthony tava estressado sei lá pq. O Flea até foi simpático. Na hora que rolou Josh, Chad e Mauro Refosco foi muito bom, mas já não é aquela energia de antigamente, e a idade não é desculpa. Esse ano vi The Cure e Black Sabbath e ambas as bandas arrebentaram em todos sentidos!! Mas de qualquer forma estou muuuuito feliz!

  26. Não vi o show do Chili Peppers e muito menos sei qual foi o set list.
    Talvez a discrepância entre a opinião do Tomaz e dos comentaristas seja pelo fato que o autor do texto, assim como eu, ache que a banda uma bostinha há uns belos 15 anos, ou mais.
    Chili Peppers de verdade esta no:
    – Freaky Styley
    – Uplift Mofo…
    – Blood Sugar Sex Magik – melhor disco dos anos noventa.

  27. tenho que protestar rsrsrs não sou repórter mas darei minha versão

    o evento: Organização realmente 0, tudo relatado realmente foi verdade, terrível mas não se pode misturar isso com os shows. Jota Quest fez um excelente show, Rogério dedicado, empolgado e um show onde se deu total ênfase ao PJ (claro, pela presença de Flea). Solos, muitos solos

    o Rappa foi ofuscado pelo atraso, mas nem por isso o povo não curtiu…

    Yeah Yeah Yeahs realmente não agradou, pelo amor de Deus, quem vai ver Red hot e O Rappa vai curtir Yeah Yeah Yeahs e Gabi amarantos? A voz da vocalista Karen O é incontestável, faz lembrar Led Zeppelin, mas isso não quer dizer que o estilo de cantar vá agradar

    daí o repórter chamar a turma de playboyzada me irritou completamente: nunca vi uma turma tão educada, não levei nem uma cotovelada e diga-se de passagem, com o que vivemos lá era pra ter dado muita confusão…

    chegamos ao Red Hot. eu tinha medo do Kiedis cantar horrivelmente como ele já fez em vários shows… Mas fiquei surpresa, pois foi perfeito… Não sei o que mais a mídia queria…O som estava perfeito, repito: perfeito. não teve oscilação não… os improvisos do Flea foram de incendiar… os caras dizem que não tinham vontade? O cara até plantou bananeira, não faltou nem isso… Queriam 3hs de show? Pq foram 2h só. Flea foi mega simpático, tocou muito (no sentido quantidade e qualidade). Talvez acharam ruim porque o Antony não pegou nenhuma menininha pra subir no palco e dar um beijinho como fazem o Bon Jovi e Bono Vox…

    Por favor, o show foi ótimo. A estrutura Zero

  28. to aqui procurando o show p baixar. estive no evento. a organizacao deixou a desejar mas os shows que pude ver, rappa e redhot foram dukaralho…

  29. O show do RHCP foi maravilhoso,eu estava lá e curti pra caramba. Sim,o evento foi mal organizado mas o show deles foi impecável. E o setlist então ? PERFEITO. Sem contar que o Anthony estava feliz e simpático ( o que raramente acontece) . Na verdade achei todos empolgados.
    Acho que você não deveria sair criticando a banda sem perguntar aos fãs o que eles acharam,fica a dica.

  30. Discordo TOTALMENTE dessa resenha em relação ao show do RHCP. Essa foi uma das apresentações mais incríveis que os caras fizeram. Após esse show, eles ganharam ainda mais meu respeito. Sou fã da banda há 15 anos e vê-los tocar canções inéditas no país (“Snow” e “Universally Speaking”) e “I Like Dirt”, uma das melhores do “Californication” e que não é tocada aqui há tempos, só mostra que eles n são burocráticos e têm cuidado com os fãs. Anthony e Flea estavam empolgadíssimos (até plantar bananeira Flea fez), Chad animado como sempre e Josh inspiradíssimo. O trecho sobre tocar canções do “One Hot Minute” nem merece comentário.

    A organização foi desastrosa, mas o RHCP compensou de forma brilhante esses problemas.

  31. Discordo totalmente a respeito do show do red hot! Foi sensacional, e para quem
    gosta da banda, salvou o dia! Provavelmente foi ruim para quem não gosta da banda!

  32. Ô Zé Henrique, a questão aqui, está relacionada a resenha do Show dos Chili Peppers…Quando o autor informa que o Show foi ruim, decepcionante, isso não reflete com a realidade…nos comentários, você identifica a situação contrária (99,9%) ao release…

    Por isso o texto do Tomaz foi infeliz…Ele não julgou o Show…ele simplesmente deixou prevalecer seu gosto pessoal em não gostar da banda de 15 anos para cá, como você mesmo detectou.

    Mas volto a dizer que o Show em BH foi simplesmente sensacional, animação total (Flea entrou no bis com as duas mãos no chão), com técnicas musicais apuradas no baixo, guitarra, bateria e percussão e um vocalista que não desafinou em nenhum momento.
    Inclusive o novo guitarrista deu uma injeção de ânimo nesses cinquentões, que agora ao invés de colocar as meias no “P..” usam na perna…

    P.s: Quem sabe com este novo guitarrista, você não volte a gostar da banda…rsrs..

  33. O evento pode ter sido uma grande bosta mas o show do RHCP foi SENSACIONAL. Claro, pra quem gosta da banda e ficou o tempo todo realmente curtindo o show, não para aqueles que dizem gostar ou assistiram o show beeem de longe, tentando comprar uma cerveja. RHCP é foda, o show foi foda e vcs jornalistas tem que parar com essa mania de acharem que sabem de tudo. Playboyzada nesse show só esses queriam pagar de descolados no show de uma banda que provavelmente conheciam uma ou duas músicas. Onde eu fiquei (no meio da galera) não vi nada de ruim. Apenas o que ouvia era: CARALHO, que show é esse?

  34. O show do Red Hot não foi tão ruim quanto o cara descreve no texto nem tão bom quanto os fãs querem dizem. Foi um show profissional, só isso. O que dizer de um show quando o momento inesquecível citado por todos foi um baixista plantando bananeira? Vocês precisam ir mais ao circo. Red Hot está longe de causar a mesma emoção que Paul McCartney causou no Mineirão. Aquilo lá sim foi sensacional.

  35. Texto fraco. Até nas referências. O MOA (Metal Open Air) e o Mundo Imaginário (em São Tomé das Letras) foram festivais depois do SWU muito piores do que esse aí do Banco do Brasil. No mundo imaginário teve até morte por raio. E não assisti o show do Red Hot, mas pelo opinião do povo dos coments ou o cara não viu o show ou ou levou pelo lado pessoal.

  36. Resumiu tudo o que reclamei… reforçando a “incompetência programada” da organização, só faltou falar do hot dog sem salsicha distribuído ao final e das fichas que eles não devolviam o dinheiro.

    #imaginaacopa

  37. Foi muito infeliz sobre o show do Red Hot!!!!
    Concordo que o guitarrista não se compara a Frusciante, mas os
    outros 3 foram sensacionais, tocaram como qualquer live que já assisti na internet.
    O Anthony cantou muuuuito, eu prestei muita atenção, o cara simplesmente não desafinou.
    E a presença de palco dele, com aquelas danças e pulos foi muito foda!
    Flea, animadaço como sempre, e Chad, sem palavras.
    O evento foi mal organizado, mas o show do Red Hot valeu cada centavo do meu dinheiro.

  38. OK OK QUE VOCÊS SÃO SUPER FRESCOS COM ESSAS COISINHA MÍNIMAS DE ESTRUTURA, COMIDA E PÁ, MAS FALA SÉRIO!!! Quem foi ao rock in rio sabe que é td desorganizado!! Nem o festival mais sinistro do mundo é perfeito em quesitos estruturais!! Custa levar um biscoito de casa??? Sai do RJ pra ver o show em BH e quer saber? Valeu MUITO a pena! Cada centavo dos meus 120 reais! AGORA pelamor, o show do Red Hot foi PERFEITO!!! A banda ta com uma energia ótima!!! Qual o problema de vocês??

  39. Por ser a primeira edição, o SWU 2010 nem foi essa porcaria toda que o redator diz, ainda mais por ser o primeiro. E olha que fiquei acampado e vi grandes shows como o do QOTSA, Rage Against, Pixies, Cavallera Conspiracy, Apple in Stereo, Regina Spektor.

  40. Cara… pelo visto vc não assistiu ao show do red hot….
    O evento foi uma bosta, mas vc vai me desculpar… mas tu deve escutar pagode pra falar que foi ruim o show do RHCP…
    O do rock in rio do ano passado foi MUIIIITO pior do que esse…
    O Antony cantou demaaar
    Enfim, falou bem, mas no final falou bosta!

  41. Afinal, o show foi bom ou ruim?
    Como pra mim a voz do povo é a voz do Deus dos evangélicos – desses mais bocozinhos, claro, Há os sérios – fico na dúvida.
    Na verdade a discórdia deve-se, como quase sempre, a uma questão de parâmetros – acho que a solução da charada tá aí, Celso.
    Chili Peppers empalideceu o som, não é mais nem sombra do que já foi.
    Mas deve fazer de quando em vez um showzinho bom.

  42. Texto preconceituoso e ranzinza. Terceiro texto de colunista que vejo falando mal e cheio de gente comentando elogiando o show do RHCP. Eu tava la e foi FODA. Minha teoria e que “voces colunistas” assistem o show da area vip onde o show e recebido de forma muito diferente do quem quem esta na pista. Unica coisa que concordo e sobre YYY ser fora do lineup e claro, a desorganizacao.

  43. Samuel, eles já tocaram quase todas as canções do “One Hot Minute” ao vivo. “Aeroplane”, por exemplo, foi tocada em 65 shows. “Pea”, 119 vezes, duas delas neste ano, uma na Nova Zelândia e outra no México.

    Apenas a faixa título, “Falling Into Grace” e “Tearjerker” nunca foram executadas ao vivo. As outras 10 canções do álbum já foram tocadas em shows.

  44. muito boa a resenha do show. Tomaz de Alavarenga sintetizou tudo aquilo que eu passei nesse evento LIXO que foi o festival. O refrão de Californication dava vontade de tampar os ouvidos e imaginar a música tal qual ela é.

  45. O loco, o SWU 2010 foi absurdamente bacana! Tá certo que se levava uma hora para chegar ao local e 3 para sair, mas foi lindo, a paisagem, as bandas que habitavam um lugar diferente na ordem cronológica do mundo, o frio, as pessoas roxas por causa dele… Foi demais!

  46. Não é cansaço e nem a idade, a verdade é que os Chilli Peppers a muito tempo são uma banda muito ruim ao vivo, sem vontade. Eles são ótimos para tocar em premiações e eventos surpresa curtos, na hora de encarar um palco grande com horas de show…

    Já fui em 3 apresentações deles, aqui e no exterior, todas ficaram muito abaixo da expectativa geral.
    Um amigo meu sustenta a ideia de que o último grande show da banda foi no Hollywood Rock de 1993.

Deixe uma resposta para Honeymud Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.