Boteco: Bombardier, Triple XB e Old Crafty Hen

bombadier1.jpg

por Marcelo Costa

Com rótulo nas cores da bandeira da Inglaterra, a Wells Bombardier (da Wells & Youngs, de Bedford, responsável também pela Wells Banana Bread, Young’s Double Chocolate Stout e Wells Waggle Dance Beer) homenageia o boxeador britânico William Thomas Wells, apelidado de Bombardier Billy Wells, campeão britânico de 1911 a 1919 com 41 vitórias em 52 lutas. Tradicionalíssima, essa Extra Premium Bitter exala os dias nublados do Reino Unido numa receita que une maltes Pale Ale e Crushed Crystal com lúpulos Challenger e Goldings. De coloração acobreada e bela espuma bege, de alta formação e permanência, a Wells Bombardier não tem um aroma destacado, mas é possível sentir a doçura do malte de caramelo e uma pitada de notas herbais e especiarias, fruto dos lúpulos. O paladar é tão britânico quanto o Oasis: malte de caramelo, bala toffee, castanhas, leve frutado e amargor moderado num conjunto charmoso que prima pela discrição, afinal nada está fora do lugar nesta cerveja. O final é suavemente caramelado e amargo, e as duas notas retornam no retrogosto, que pode viciar o bebedor. Clássica.

batemans.jpg

A Batemans Brewery é uma cervejaria familiar que foi fundada em 1874 ao redor de um velho moinho de vento na cidade de Wainfleet, Lincolnshire, e também é um ícone no Reino Unido quando se trata de Extra Premium Bitter, já que a Batemans Triple XB (XXXB) tem em seu currículo medalhas de ouro (British Bottlers Institute 2007) e prata (no EFTA 2008). A receita une o tradicional malte Maris Otter com os lúpulos Goldings, Challenger e Liberty. De coloração acobreada e bela espuma bege, de alta formação e permanência, a Batemans Triple XB honra o estilo com um aroma pouco destacado, mas que permite sentir o caramelado do malte levemente tostado, uma suave sugestão resinosa, um frutado que remete a ameixa e leves notas florais – e bourbon, conforme a cerveja aquece na taça. O paladar é tão britânico quanto o Oasis (ops): a doçura do malte tostado se une em equilíbrio com o amargor moderado dos lúpulos, mas há sugestão leve de vinho do Porto e, novamente, bourbon, percepção que a diferencia das concorrentes (e a valoriza). O final é suavemente frutado e amargo enquanto o retrogosto traz malte. Muito boa!

old.jpg

O Morland Brewery fabricou sua primeira cerveja em 1711 em Berkshire, mas a Old Speckled Hen surgiu apenas em 1979, em meio ao movimento punk, para se transformar em um patrimônio britânico – o que se manteve após a compra da cervejaria pela Greene King (responsável também pela Hen’s Tooth) em 2000. A versão Old Crafty Hen é mais nova, e mais curiosa porque junta de 10 a 14% de uma cerveja envelhecida durante cinco anos em barris de madeira chamada Old 5X (que também integra a receita da Strong Suffolk Vintage Ale) com uma versão turbinada da tradicional Old Speckled Hen. O resultado é uma English Strong Ale de responsa, com 6.5% de álcool. De coloração âmbar translucida, de creme espesso, de boa formação e permanência, a Old Crafty Hen traz no aroma notas maltadas que remetem a caramelo e melaço, um leve frutado que sugere ameixa, notas herbais que remetem a feno e grama e, ainda, amadeirado e resina. O paladar é leve e suave com o malte distribuindo notas carameladas envolventes. Há algo de resinoso e amadeirado, e reforço da sugestão de ameixa. O final é seco e maltado enquanto o retrogosto, especial, traz bourbon, madeira e ameixa.

old2.jpg

Balanço
Fazia um tempo que eu estava deixando as Bitter inglesas de lado (influenciado por belgas e norte-americanos), e voltar às cervejas do Reino Unido foi uma experiência renovadora. Uma das minhas birras é de que a escola Bitter é muito parecida e meio sem graça (valorizando o malte e deixando o lúpulo como um observador gracioso, que vez em quando participa da conversa), e, sendo extremamente sincero, é difícil diferenciar uma da outra. Bebendo-as duas primeiras em sequencia (com diferença de um dia), confesso que, no começo da análise, tudo parecia igual. Porém, ali pelo meio do trajeto, começaram a surgir diferenças que diferenciavam e valorizavam cada uma das cervejas – e no meu saldo final, a Batemans Triple XB sai vencedora por pontos. Mais: eu estava novamente apreciando beber uma bitter. Por fim, a English Strong Ale (que também pode ser chamada de Old Ale, com todo respeito que este nome atrai) Old Crafty Hen foi uma enorme surpresa, pois é daquelas cervejas saborosas que surpreendem. Muito malte, notas frutadas, o amadeirado presente e o malte caprichado. Ainda bem que comprei duas… Aliás, o preço em média de cada uma das três cervejas vai de R$ 16 a R$ 22 (garrafas de 500 ml).

Wells Bombardier
Produto: Extra Premium Bitter
Nacionalidade: Inglaterra
Graduação alcoólica: 5,2%
Nota: 3,50/5

Batemans Triple XB
Produto: Extra Premium Bitter
Nacionalidade: Inglaterra
Graduação alcoólica: 4,8%
Nota: 3,52/5

Old Crafty Hen
Produto: English Strong Ale
Nacionalidade: Inglaterra
Graduação alcoólica: 6,5%
Nota: 3,63/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *