Faixa a faixa: Radicado no Piauí, Hugo dos Santos lança EP homônimo

introdução por Diego Albuquerque
Faixa a faixa por Hugo dos Santos

Com mais de 10 anos de atuação na cena cultural do Piauí, Hugo dos Santos é músico e compositor com trabalhos lançados desde 2011 em EPs com as bandas Trinco e Guardia Nova. Daí em diante foram uma série de shows em diversos espaços do Estado e do Nordeste, além de álbuns com outros projetos e solos. Em 2018, o músico em parceria com o DJ PTK (Do Quilombo Louco Beats) criou o projeto Tupi Machine, que lançou um álbum no mesmo ano.

No ano de 2021, após um ano de pandemia sem shows, Hugo começou a lançar alguns singles solo. O primeiro foi “Telha”, com participação da cantora parnaibana Brisa, e recentemente “Tudo Aquilo Que Arde em Meu Peito”, que entrou na playlist editorial “Sambas da Manhã” do Spotify. As duas faixas integram o recem-lançado EP “Hugo dos Santos“. O disco dialoga com a música popular brasileira e com algumas de suas raízes, mas também se conecta com o contemporâneo através de experimentos com voz, violão, sintetizadores e percussão.

Gravado na casa do produtor Levi Nunes, em Parnaíba (PI), e mixado e masterizado no BlackRoom, estúdio em São Luís (MA), o EP experimenta “texturas sonoras que nos levam em alguns momentos para ambientes psicodélicos e camadas com muito reverb que claramente vem de influências da música Dub Jamaicano”, explica Hugo. “São composições que nasceram na cidade de Teresina e foram gravadas no litoral do Piauí. Do rio para o mar. Do mar para a rede. Da rede para quem ao vento soprar”, completa. Abaixo ele comenta o EP, faixa a faixa!

FAIXA A FAIXA POR HUGO DOS SANTOS (OUÇA O EP ONLINE AQUI)

01) Bem Te Vi – Essa canção fiz no momento em que me vi surtado. Surto de gritar e sair caminhando sem rumo. Mas, de alguma forma, o rumo deu na beira de um rio em Teresina, e lá me vi tendo que me recompor, e usei de técnicas de respiração e concentração, minhas armas. Observei os pássaros entre o rio e o céu . Minhas primeiras lembranças dessa vida tem um bem te vi cantando pra mim, ele sempre me acompanha. Então é curioso a faixa mais calma do disco surgir do meu momento de maior surto até aqui na vida.

02) Tudo Aquilo Que Arde Em Meu Peito – Essa música surgiu no fim de uma bebedeira solitária. Daí meu amigo Samuel surge e me pergunta como faço uma composição. Peguei o violão de imediato e ela saiu quase toda. Samuel me ajudou a completar a letra. É uma canção sobre a palavra não abarcar tudo que sentimos, e assim o sentir não abarcar a palavra ou oq queremos expressar em códigos de pensamento.

03) Bile – Essa surgiu no momento mais incerto da pandemia, não sabíamos ao certo como tratar aquilo, e eu estava dentro de um hospital todos os dias, hospital com pacientes sendo isolados e entubados. Passei todo esse tempo dentro de um hospital, e “Bile” surgiu como retrato desse dia a dia. Mesmo com muito medo dava pra conseguir sentir a beleza dos elementos naturais, e quis escrever sobre essas perspectivas. Trabalho na Responsabilidade Social de um hospital de Alta Complexidade.

04) Telha – Essa música fiz pra minha Vó Lulú. Muito da minha infância vivi na casa dela, e essa canção são minhas memórias desses momentos na infância, e sobre ter que seguir meu caminho mesmo não estando próximo fisicamente dela e da casa. A foto do vídeo é a capa do single.

05) Vela – Essa música fizemos de improviso durante a gravação do disco. André Oliveira, músico de Parnaíba e da Ultrópico Solar, puxou o piano e Levi Nunes, também da Ultrópico e produtor do álbum e eu ficamos improvisando com percussões e efeitos eletrônicos. Ela se chama “Vela” pq sempre acendemos uma antes de começar as gravações.

Ficha Técnica:
Guitarra: Lucas Linhares
Guitarra: Lívio Nascimento
Baixo: Sandoval Filho
Percussão: José Du Valle
Percussão: Hugo dos Santos
Cavaquinho: Marcell Régis
Voz e violão: Hugo dos Santos
Piano: Sandoval Filho
Piano e Sintetizador: André Oliveira
Sintetizador: Hugo dos Santos
Voz na música Telha: Sabrina (Brisa)

Produção: Levi Nunes
Mix e Master: BlackRoom Estúdio

Hugo dos Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.