Scream & Yell lança “Sem Palavras” no dia 24 de abril

No dia 24 de abril, o Selo Scream & Yell lança “Sem Palavras”, disco dedicado à música instrumental. O álbum estará disponível para download gratuito, e também para streaming online no Soundcloud e no Bandcamp. “Sem Palavras” será o 11º lançamento do Selo Scream & Yell, que precede o álbum “Dois Lados”, tributo ao Skank que será lançado em junho (conheça os demais lançamentos do Selo Scream & Yell).

“Música instrumental não é gênero”, diz o produtor executivo e curador do álbum, Leonardo Vinhas. “Em todo gênero cabe a linguagem instrumental, do reggae ao erudito, e provavelmente nunca houve tantas boas bandas dedicadas a essa linguagem no Brasil quanto agora, daí a minha vontade de lançar esse projeto para marcar o momento”, completa. Vinhas explica também que o título do álbum reflete uma homenagem aos inspiradores dos artistas convidados, sugerindo que não há palavras para agradecer o que a música fez por eles… mas certamente há notas e acordes para fazê-lo.

11 artistas fazem parte do disco, 10 brasileiros e um argentino (Mauricio Candussi, uma das metades do duo Finlandia). Há nomes do Rio Grande do Norte (Camarones Orquestra Guitarrística, que também cede uma faixa bônus secreta) ao Rio Grande do Sul (Pata de Elefante, Yangos e Magabarat), passando de veteranos com vários discos lançados (como o ruído/mm e a própria Pata) até bandas que ainda não lançaram álbuns oficiais (Muntchako e Terremotor, por exemplo).

O disco teve masterização de Gustavo Halfeld (produtor de Brasília e guitarrista da finada Cassino Supernova). A arte, mais uma vez, ficou a cargo de Bruno Honda Leite, o criador da Turma da Mônica Toy. Para esse disco, Bruno criou o personagem Osni, um ornitorrinco de inspiração crumbiana.

Aqui você pode conhecer duas faixas que estarão no álbum: os Skrotes, de Florianópolis (SC), comparecem com uma releitura tão particular de “Symptom of The Universe”, do Black Sabbath, que a rebatizaram de “Black Sabiá”. Já os paranaenses do Terremotor fizeram uma insuspeita ligação entre Umuarama (sua base de trabalho), Califórnia e Grécia, relendo “Baja” (clássico de Lee Hazlewood gravado por Al Casey e The Astronauts, entre outros) sob a condução da tzouras, um instrumento de cordas originário do Mediterrâneo.

1) Buenos Aires, Hora Cero – ruído/mm (Astor Piazzolla)
2) The Trooper – Yangos (Iron Maiden)
3) Always On My Mind – Esperando Rei Zula (Brenda Lee)
4) Emoções – Muntchako! (Roberto Carlos)
5) Monkey Man – Pata de Elefante (Rolling Stones)
6) Black Sabiá (Symptom of The Universe) – Skrotes (Black Sabbath)
7) The Telephone Call – Magabarat (Kraftwerk)
8) Wipe Out – Felix Robatto (The Surfaris)
9) Private Idaho – Camarones Orquestra Guitarrística (The B-52’s)
10) Baja – Terremotor (Lee Hazlewood)
11) Chacarera de las Piedras – Mauricio Candussi (Atahualpa Yupanqui)

 O Scream & Yell já lançou 10 discos: o disco de lados b e raridades “Faixa Seis” mais  “Brasil Tambien És Latino” (artistas latinos gravando canções brasileiras),Ainda Há Coração” (em tributo a Alceu Valença), “Caleidoscópio” (em homenagem aos Paralamas do Sucesso), “Temperança” (Um Manifesto Contra o Ódio), “Ainda Somos os Mesmos” (em homenagem ao Belchior), “Espelho Retrovisor” (Engenheiros do Hawaii), “Mil Tom” (a Milton Nascimento), “Projeto Visto” (uma troca musical entre brasileiros e portugueses) e “Somos Todos Latinos” (com 16 artistas independentes brasileiros regravando temas do cancioneiro pop e rock dos países de idioma espanhol). O site também já disponibilizou álbuns de Antonio Novaes, Giancarlo Rufatto, Leonardo Marques, Marcelo Perdido, Natália Matos, Transmissor e Walverdes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *