Da Argentina, as cervejas da Quarryman

quarryman2.jpg

por Marcelo Costa

De Tandil, a cerca de 300 quilômetros de Buenos Aires, a primeira de três cervejas da Quarryman, fundada em 2002, começando pela Dorada, a Blonde da casa. De cor dourada com creme branco de boa formação e média alta retenção, a Quarryman Dourada apresenta suave doçura caramelada, leve herbal e off flavour de Diacetil (amanteigado), infelizmente bastante perceptível. Na boca, textura suave. No primeiro toque, doçura caramelada, mas o amargor, pontual e eficiente, equilibra o conjunto que também é vitimado pelo off flavour de Diacetil, que se infiltra entre o caramelado do malte tostado e o herbal da lupulagem, atrapalhando o percurso. O final é seco é um tiquinho herbal. No retrogosto, malte, manteiga e suave grama.

quarryman1.jpg

A Quarryman Negra é uma Porter caprichada de coloração preta com leve marrom na base, creme bege de boa formação e média permanência. No nariz, um aroma bastante suave com predomínio das notas derivadas da torra do malte (leve café e chocolate amargo em primeiro plano e frutas escuras na retaguarda), bastante fiel ao estilo. Na boca, a textura é suave. O primeiro toque traz doçura achocolatada moderada com amargor pontual na sequencia. Dai em diante, reforço das sugestões adiantadas pelo aroma (com valorização das frutas escuras, que parecem mais presentes) num conjunto bastante suave e agradável. O final é suave e levemente torrado, percepção que também aparece no retrogosto, com chocolate amargo. Boa!

quarryman3.jpg

Fechando o trio, a Quarryman Roja Ahumada é a Rauchbier da casa, uma cerveja de coloração âmbar caramelada translucida com creme branco de baixa formação e rápida dispersão. No nariz, destaque para o malte defumado, que, mesmo suave, brilha (remetendo a presunto). Ainda é possível perceber leve doçura caramelada na base. Na boca, a textura é suave. O primeiro toque traz rápida doçura (quase frutada) e, na sequencia, amargor acompanhado de defumado. O perfil que se abre é bastante suave, com o malte defumado presente, mas não chegando a assustar desconhecedores do estilo (como costuma acontecer). O caramelo e um leve frutado equilibram o conjunto a perfeição para uma Rauchbier de entrada. O final é seco e amarguinho. No retrogosto, caramelo, frutado e fumo. Simples, mas boa.

quarryman4.jpg

Balanço
A Quarryman Dorada, primeira da turma de Tandil, foi vitimada pelo Diacetil nas duas garrafas que eu tinha a mão, o que impediu uma avaliação isenta. Já a Quarryman Negra, Porter, estava redondinha, e mesmo sem aprofundar o estilo, mostra suas principais características. O mesmo pode ser dito da Quarryman Roja Ahumada, uma ótima Rauchbier de entrada, que deve não assustar novatos como uma Eisenbahn Rauchbier (ou, mama mia, uma Schlenkerla), mas mantém traços interessantes do estilo. Vale conhecer! Além das cervejas, a turma da Quarryman promove um tour chamado Tren Turístico Cervecero, cuja primeira edição, em março de 2015, reuniu 200 pessoas. Vale a pena ficar atento para a próxima no Facebook oficial da Quarryman.

Quarryman Dorada
– Estilo: Blond Ale
– Nacionalidade: Argentina
– Graduação alcoólica: 5%
– Nota: —/5

Quarryman Negra
– Estilo: Porter
– Nacionalidade: Argentina
– Graduação alcoólica: 5%
– Nota: 2,65/5

Quarryman Roja Ahumada
– Estilo: American Rauchbier
– Nacionalidade: Argentina
– Graduação alcoólica: 5%
– Nota: 2,79/5

quarryman5.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)
– Sobre todas as cervejas da Quarryman postadas aqui (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.