Boteco: De Blumenau, Eisenbahn (Parte 3)

por Marcelo Costa

Nascida em 2002 em Blumenau, a Cervejaria Sudbrack se especializou em recriar receitas de ótimo custo/benefício. Naquela época, com o mercado de cervejas ainda incipiente, o trabalho da Subtrack com sua marca de cervejas, Eisenbahn, foi bastante importante, e mesmo agora, com cada vez mais cervejas importadas (e um grande número de concorrentes nacionais) nas gôndolas, a Eisenbahn continua sendo uma interessante porta de entrada para curiosos sobre estilos e variedades de cervejas, função que o concurso Mestre Cervejeiro, realizado pela primeira vez em 2007, amplia. O vencedor de cada etapa do concurso (já foram quatro), escolhido por um seleto júri, têm 3 mil litros (8 mil garrafas de 375 ml) de sua receita produzida pela Eisenbahn em tiragem especial, com preço e garrafa diferenciada. No final de 2014, a cervejaria decidiu colocar no mercado uma produção extra das cervejas do concurso visando atender àqueles cervejeiros que não experimentaram as primeiras vencedoras. Separada do kit, chegou ao mercado em dezembro a Saison da casa. Falo sobre as cinco abaixo.

O primeiro concurso Mestre Cervejeiro foi realizado pela Eisenbahn em 2007, e o vencedor, Leonardo Botto (hoje dono do Botto Bier, excelente reduto cervejeiro no Rio) acompanhou o processo de produção de sua Dama do Lago, que chegou às lojas em versão rolhada e limitada a 8 mil garrafas em julho de 2008 (retornando ao marcado em 2014 dentro do kit Mestre Cervejeiro, com tampa tradicional). De coloração âmbar caramelada translucida e creme bege de ótima formação e permanência, a Dama do Lago apresenta um aroma frutadíssimo, remetendo a banana (destacada), ameixa e frutas vermelhas. Há ainda sugestão de especiarias (cravo), caramelo e açúcar mascavo além de percepção amadeirada. Na boca, doçura frutada e levemente picante (caramelo, banana e cravo) que remetem mais a escola alemã (e a weizenbock da linha tradicional da casa, mas com mais álcool) do que a escola belga. O final é alcoólico, adocicado e frutado. No retrogosto, mais caramelo, banana e álcool. Muito boa.

Vencedores do 2º Concurso Mestre Cervejeiro, realizado em 2008, os cervejeiros caseiros Ivan Steinbach e Diogo Züge ganharam a oportunidade de produzir na Eisenbahn 3.000 litros de sua receita vencedora, a Joinville Porter. Na época, ela foi distribuída em garrafa rolhada, e agora retorna ao mercado nessa caixa especial da Eisenbahn com tampa tradicional. De coloração âmbar escura (quase preta) e creme bege de boa formação e longa permanência, a Joinville Porter apresenta um aroma que suaviza as notas maltadas derivadas da torra, privilegiando mais a doçura que remete a caramelo, baunilha e toffee (com leve toque láctico) do que amargor que sugere café. No paladar, a Joinville Porter apresenta uma textura sedosa e um conjunto equilibrado que reprisa o que o aroma adianta: bastante caramelo, toffee e baunilha (mas sem enjoar) e amargor suave com levíssima sugestão de café. O final é caramelado e levemente torrado. No retrogosto, leve sugestão de torra e caramelo. Muito boa!

A terceira vencedora do concurso foi a São Seba, uma Belgian Dubbel de receita produzida em 2010 pelo paranaense Sandro Singer. A produção, limitada, seguiu o padrão das anteriores: 3.000 litros iguais a 8.000 garrafas de 375 ml em versão rolhada. Apresentando uma coloração âmbar caramelada e creme bege de boa formação e média permanência, a São Seba exibe um perfil aromático caprichado que destaca uma doçura caramelada frutada (figo, avelã, banana e ameixa) e levemente condimentada (canela e cravo) com sutil presença de álcool (que remete a conhaque). Na boca, a textura sedosa adianta um perfil com bastante doçura caramelada e frutada no primeiro toque, condimentação e amargor (de álcool) subsequentes, e muita, mas muita elegância. O paladar reprisa muito bem o aroma em notas frutadas (figo, avelã, banana e ameixa) que ainda trazem consigo toffee e bubblegum. O final é deliciosamente caramelado, frutado e picante. No retrogosto, reprise das sensações finais e sorrisos. Excelente.

Vencedora do 4º Concurso Mestre Cervejeiro realizado em 2013, e que reuniu mais de 600 participantes, a Eisenbahn Frosty Bison é uma American IPA tão agradável que, assim como as demais do kit, deveria ser mantida no cardápio da casa de Blumenau, mas com garrafa tradicional de 330 ml e preço idem. A receita premiada é de Fabert Araujo, que produziu uma cerveja de coloração âmbar alaranjada e creme branco de bela formação e longa permanência, a Eisenbahn Frosty Bison destaca um encantador aroma cítrico e frutado remetendo a laranja e maracujá com base bastante suave de malte de caramelo. Nada profundo, mas convidativo. Na boca, equilíbrio elogiável entre o amargor comportado do lúpulo cítrico com o adocicado caramelado do malte resultando em uma cerveja refrescante, saborosa e fácil de beber (mesmo pruma IPA). O final é cítrico, suavemente amargo e com um toque suave de resina. No retrogosto, resina e leve adstringência. Bem boa.

Nova aposta da Eisenbahn, a Saison será, inicialmente, uma cerveja produzida sazonalmente e estará nas gondolas de dezembro até abril. Ou seja, visando aproveitar o verão. Para esta receita, a turma de Blumenau ousou adicionando polpa de framboesa, morango e amora além de extrato de pimenta rosa. De coloração amarela com leve turbidez (tradicional do estilo) e creme brando de boa formação e permanência, a Eisenbahn Saison apresenta um perfil aromático formidável, com sugestão de pimenta rosa em primeiro plano e leve toque cítrico além de base suave de malte (e nada de frutas vermelhas). Na boca, corpo levemente arisco típico do estilo com primeiro toque juntando pimenta rosa com frutas vermelhas, que finalmente dão as caras, e acabam se sobressaindo acompanhada de um leve azedinho. O final é levemente pastoral acrescido de frutas vermelhas e leve toque de pimenta. No retrogosto, suave toque terroso mais frutas vermelhas. Um exemplar modificado do estilo, mas bem bom.

Balanço
Abrindo o quarteto do kit Mestre Cervejeiro com a Eisenbahn Dama do Lago, uma Belgian Dark Strong Ale que lembra muito uma German Weizenbock devido ás intensas notas frutadas que remetem a banana assim como a um leve amadeirado. A presença alcoólica (9%) e a doçura caramelada conseguem equilibrar o conjunto, que, ainda assim, transforma a Dama do Lago em uma das minhas favoritas da linha Eisenbahn (só fica atrás da Lust e de outra do kit). Já a Joinville Porter, vencedora do segundo curso Mestre Cervejeiro, é equilibradíssima, com muita doçura e um leve toque torrado que impede que o caramelo enjoe o bebedor. Se houvesse um tiquinho mais de amargor (de malte torrado ou de lúpulo), ele me soaria melhor, mas do jeito que está é uma cerveja bastante agradável. Minha preferida do kit foi a São Seba, uma Belgian Dubbel frutada, caramelada e condimentada, com leve lembrança de conhaque. Uma delícia. Quarta do kit, a Frosty Bison é uma American IPA mais suave que as cervejas do estilo na terra do Obama, mas que transmite refrescância, fácil identificação de lúpulo e malte, e um sabor admirável. Com um pouco menos de álcool seria uma session beer exemplar, e é uma pena que seja uma edição limitada, prêmio de um concurso da fábrica, pois (reforço: assim como as demais) deveria entrar no cardápio da casa, já que é uma ótima cerveja. Deixando de lado o concurso Mestre Cervejeiro, a versão Saison da Eisenbahn é uma surpresa bastante agradável, ainda que adapte o estilo para o calor brasileiro com frutas vermelhas e pimenta rosa. Ou seja, quem espera a roça de uma Dupont pode se decepcionar, mas quem enxerga-la como uma recriação de um estilo adaptado ao Brasil poderá se surpreender, porque a Eisenbahn Saison é bastante agradável, e combina com o verão brasileiro.

Eisenbahn A Dama do Lago
– Produto: Belgian Dark Strong Ale
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 9%
– Nota: 3,75/5

Eisenbahn Joinville Porter
– Produto: Kölsch
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 5,6%
– Nota: 3,35/5

Eisenbahn São Seba
– Produto: Belgian Dubbel
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 9,3%
– Nota: 3,81/5

Eisenbahn Frosty Bison
– Produto: American IPA
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 6,9%
– Nota: 3,37/5

Eisenbahn Saison
– Produto: Saison
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 4,8%
– Nota: 3,39/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *