Boteco: do sul da Inglaterra, três Badger

por Marcelo Costa

Minha sexta cerveja da linha Badger, da Hall & Woodhouse, no sul da Inglaterra, é uma Blond Ale refrescante que junta o lúpulo inglês Fuggles com o norte-americano Amarillo numa quase versão British de uma Session IPA. De coloração dourada com creme branco de boa formação e permanência, a Badger Leaping Legend exibe notas bastante aromáticas no nariz sugerindo cítrico (toranja suave) e herbal (grama e erva cidreira) além de uma delicada base maltada de cereais. Na boca, textura levemente suave com um tiquinho de frisante. O primeiro toque traz suave doçura seguida rapidamente de cítrico e amargor herbal, suave, mas eficiente, abrindo as portas para um conjunto delicioso, que tende a crescer em dias quentes, com cítrico (limão e toranja) e herbal (grama, pinho e ervas) caprichados. O final é amarguinho, refrescante e herbal. No retrogosto, um pouco mais de pinho e toranja. Gostei.

A Badger Fursty Ferret é uma (das maluquinhas) English Bitter (que a Hall & Woodhouse adora testar) com coloração âmbar amendoada e creme branco espesso de boa formação e média malta permanência. No nariz, predomínio de malte tostado sugerindo (com bastante força) amêndoa em primeiro plano, caramelo e toffee na retaguarda com uma leve presença herbal (grama) na base. Há ainda percepção de pão de forma e de biscoito. Na boca, textura cremosa. O primeiro toque confirma o domínio do malte tostado reforçando a sugestão de toffee e de amêndoas. O amargor é médio e eficiente abrindo as portas para um conjunto exótico com bastante toffee, caramelo e amêndoa que a casa recomenda para acompanhar a tradicional Pork Pie… O final é maltado e amendoado. No retrogosto, caramelo, toffee e amêndoa. Os esquilos do rótulo devem ter realmente aprovado…

Fechando o trio da Badger com a Tangle Foot, uma Premium Special Bitter que já faturou cinco medalhas de bronze em campeonatos entre 2000 e 2010 e mantém a característica básica de receitas maluquinhas da casa de Dorset. De coloração alaranjada turva com creme branco de boa formação e media alta permanência, a Badger Tangle Foot exibe um aroma levemente cítrico (laranja) combinado com doçura maltada (caramelo, pão e baunilha) e leve presença terrosa. Na boca, a textura é cremosa e levemente picante. O primeiro toque une caramelo e laranja seguido de leve percepção de melão, pão e um amargor médio e eficiente abrindo as portas para um conjunto que busca unir malte e lúpulo em pé de igualdade (laranja, caramelo e baunilha) acompanhados de sútil presença terrosa. O final é amarguinho e terroso. No retrogosto, melão, caramelo, baunilha, laranja e terroso. Interessante.

Balanço
A Badger Leaping Legend é uma refrescante Session IPA modelo britânico, com mais corpo e notas que une lúpulo do Velho Mundo com lúpulo do Novo Mundo. O resultado é bem agradável. A Badger Fursty Ferret é mais uma Bitter estranha da casa (eles adoram fazer essas Bitters maluquinhas) indicada para curiosos. Fechando o trio, mais uma cerveja estranhazinha da casa, Badger Tangle Foot, com laranja, caramelo e terroso disputando a atenção do bebedor.

Badger Leaping Legend
– Estilo: Blond Ale
– Nacionalidade: Inglaterra
– Graduação alcoólica: 4,8%
– Nota: 3,13/5

Badger Fursty Ferret
– Estilo: English Bitter
– Nacionalidade: EUA
– Graduação alcoólica: 4,4%
– Nota: 2,77/5

Badger Tangle Foot
– Estilo: Extra Special Bitter
– Nacionalidade: Inglaterra
– Graduação alcoólica: 5%
– Nota: 2,97/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.