Boteco: Quatro cervejas da Harviestoun Brewery

harvie1.jpg

por Marcelo Costa

A Harviestoun Brewery foi fundada em 1986 em um celeiro de 200 anos de idade em Clackmannanshire, na Escócia. Na época, o fundador Ken Brooker só produzia a Harviestoun Real Ale, que, segundo o site oficial, vendia como pãozinho quente. Nos anos 90, já com novos rótulos no cardápio, a Harviestoun foi premiada três vezes na categoria Speciality Beer do Champion Beer of Britain Gold com a Schiehallion Lager (1996, 1997 e 1999). Em 2000, para festejar o novo século, a Harviestoun criou uma nova cerveja, também premiada: Old Engine Oil. Em 2003, a Harviestoun Bitter & Twisted vence o Supreme Champion Beer of Britain, e o sucesso da cervejaria resulta em um aumento significativo da produção, e a Harviestoun se muda para uma nova fábrica na cidade de Alva, a 45 minutos de Glasgow. Em 2007 surge a elogiada linha Ola Dubh, com versões da Old Engine Oil envelhecidas em barris que um dia armazenaram uísque. Só melhora. Abaixo, quatro cervejas da Harviestoun Brewery.

harvey1.jpg

A Harviestoun Bitter & Twisted foi feita pela primeira vez em 1997 e é uma blond ale que capricha na união dos lúpulos Hallertau Hersbruker, Celeia, Perle e Bobek com uma generosa gama de maltes (lager, cristal, trigo malteado e aveia). De coloração dourada e creme branco de boa formação e média permanência, a Harviestoun Bitter & Twisted traz no aroma uma viciante combinação de notas derivadas do malte (cevada sugerindo pão, campos floridos de trigo e muito feno além de caramelo) e a boa combinação de lúpulos distribuindo leve cítrico (laranja) e suave floral / herbal. No paladar, a corpo é levíssimo e a textura, suave. A variedade de notas percebidas no aroma encontra-se mais condensada no paladar, com o malte marcando presença com caramelo e pão no primeiro toque enquanto o frutado cítrico retribui com amargor moderado na sequencia, para equilibrar o conjunto. O final é cítrico e floral enquanto o retrogosto traz leve adstringência e suave amargor.

harvey2.jpg

A Harviestoun Schiehallion é uma Premium American Lager versão escocesa, ou seja, com os lúpulos Hersbruker, Celeia, Perle e Bobek na mesma posição de destaque dos maltes lager e trigo no conjunto final. De coloração dourada, a Harviestoun Schiehallion exibe um creme branco de boa formação e média permanência. No aroma excepcional para uma premium lager, notas herbais surpreendem o bebedor com pinho e grama (muita), mas é possível perceber ainda trigo e feno mais notas cítricas (limão e laranja) e florais. No paladar, o primeiro ataque é amargor, com reforço da sensação herbal sentida no aroma. O malte tenta equilibrar o conjunto com doçura e sugestão de trigo e pão, mas são os lúpulos a grande estrela desta bela cerveja. O final é seco, saboroso e suavemente amargo, com traços de trigo e pinho, enquanto o retrogosto traz leve adstringência e suave amargor herbal. Uma daquelas cervejas pra se tirar o chapéu.

oldengine1.jpg

A Old Engine Oil é um dos rótulos mais famosos da linha tradicional da Harviestoun, uma Porter intensa e totalmente personal que justifica o nome original: Óleo de Motor Antigo. Na receita, três tipos de lúpulo (Galena, East Kent Goldings e Fuggles) mais malte de cevada torrado e aveia. De coloração preta, a Old Engine Oil exibe um creme bege de ótima formação e longa permanência. No aroma intenso, muito malte torrado remetendo a café, cacau, chocolate amargo, baunilha e leve fumaça. O paladar traz uma textura suave e um corpo de leve para médio, repetindo com rigor as notas do aroma acrescentando amargor não só da torrefação, mas também dos lúpulos (percebe-se pela persistência), alcançando 40 de IBU (parece mais). No trecho final, a aveia surge transformando a sensação que era de café em cappuccino, e fechando com um amargor suave, mas presente. O retrogosto traz chocolate amargo, café e amargor. Eis uma Porter diferenciada pelo uso caprichado dos lúpulos.

old2.jpg

A Old Engine Oil Engineer’s Reserve Blackest Ale e uma versão turbinada da Old Engine Oil, criada após o feedback do mercado norte-americano, que queria um óleo mais forte. Ela leva os mesmos ingredientes da receita da versão tradicional, e exibe uma coloração preta ainda mais densa que a Old Engine Oil. O creme é bege, de média formação e baixa permanência. Nos aromas, praticamente a mesma sensação da versão base: muito malte torrado remetendo a café, cacau, chocolate amargo, baunilha e leve fumaça com importante acréscimo dos 9% de álcool, facilmente perceptíveis. No paladar, ao menos uma mudança: a graduação alcoólica mais alta amaciou tanto o amargor (apesar do IBU continuar o mesmo: 40) quanto o malte torrado, que continua marcando presença, principalmente no trecho final, quente e com sugestão de café. O retrogosto traz, além de rubor, leve café e forte chocolate amargo num versão cuja versão em barril alcança 10,5% de graduação alcoólica. Bela menina.

old3.jpg

Balanço
A Harviestoun Bitter & Twisted é apresentada em alguns lugares como o India Pale Ale, mas está mais para uma Blond Ale turbinada com aveia e lúpulos, que elevam seu amargor sem encobrir o malte, que tem belíssimo destaque no aroma. É uma bela session beer (4,2% de álcool) que valoriza sabor e refrescancia (algo raro nas cervejas mainstream brasileiras). A Harviestoun Schiehallion vai além do território trabalhado pela Bitter & Twisted por ser uma autêntica Premium American Lager turbinada por lúpulos num resultando que tanto surpreende quanto vicia: uma belíssima surpresa (as duas saem entre R$ 14 e R$ 17, garrafas de 330 ml). O mesmo acontece com a sublime Old Engine Oil, uma prima distante da nossa Petroleum. Porter de muita responsa, a Old Engine Oil (entre R$ 16 e R$ 20 a garrafa de 330 ml) se destaca pelo amargor dos lúpulos, algo raro no Reino Unido, e conquista o paladar. Já a Old Engine Oil Engineer’s Reserve Blackest Ale, produzida a pedido do mercado norte-americano, troca o amargor por álcool. A receita é a mesma, mas nessa versão turbinada, 9% de álcool amaciam o amargor – destaque da versão tradicional – e a sugestão de café via malte torrado, valorizando o calor e as notas que remetem a chocolate amargo. É tão boa quanto a versão tradicional, mas diferente. O preço varia entre R$ 17 e R$ 23 (garrafas de 330 ml).

Harviestoun Bitter & Twisted
– Produto: Blond Ale
– Nacionalidade: Escócia
– Graduação alcoólica: 4,2%
– Nota: 3,35/5

Harviestoun Schiehallion
– Produto: Premium American Lager
– Nacionalidade: Escócia
– Graduação alcoólica: 4,8%
– Nota: 3,50/5

Harviestoun Old Engine Oil
– Produto: Old Ale
– Nacionalidade: Escócia
– Graduação alcoólica: 6%
– Nota: 3,81/5

Harviestoun Old Engine Oil Engineer’s Reserve
– Produto: Old Ale
– Nacionalidade: Escócia
– Graduação alcoólica: 9%
– Nota: 3,80/5

harvey5.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)
– Sobre todas as cervejas da Harveistoun (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *