Ouça: nova música de Roberta Campos

.

.

Prestes a lançar seu segundo álbum, “Diário de Um Dia”, com previsão de chegada às lojas via Deck Disc em maio, a cantora mineira Roberta Campos vem mostrando algumas facetas do novo trabalho na internet: primeiro foi o single “Sete Dias”, e agora é a vez da faixa título, de autoria da própria Roberta, que o Scream & Yell apresenta com exclusividade. Ouça “Diário de Um Dia” abaixo:

por Renata Arruda

Roberta Campos aprendeu a tocar violão com instruções de um vizinho aos 11 anos de idade e logo passou a compor – termo definido pela cantora de mais de 200 (!) composições como “uma necessidade”.  Iniciou sua carreira na noite mineira em apresentações de voz e violão, e chegou a integrar a banda Poptrote, de Sete Lagoas, da qual saiu em 2002 antes de se mudar para São Paulo em 2004, onde começou a fazer música profissionalmente. Passou a frequentar saraus e conhecer pessoas envolvidas com música, até que em 2008 resolveu gravar suas composições, que resultaram no autoral “Para Aquelas Perguntas Tortas”, álbum gravado, produzido e lançado por ela mesma na internet, de forma independente.

O álbum trazia 13 composições de Roberta – além de uma versão para “Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor”, de Lô e Márcio Borges, gravada por Milton Nascimento – executadas praticamente no formato voz e violão. Para promovê-lo, a cantora levou uma cópia da demo à rádio paulistana Nova Brasil FM, que passou a tocar a faixa que daria nome ao seu segundo álbum, “Varrendo a Lua”, em sua programação e apresentou o trabalho da moça para a gravadora Deck. Estava selada a parceria entre cantora e gravadora, que resultou no elogiado “Varrendo a Lua”, lançado em 2010 em CD, vinil e álbum digital, e cujo carro-chefe foi a regravação da faixa “De Janeiro a Janeiro”, também presente em “Para Aquelas Perguntas Tortas”, mas dessa vez contando com a presença de Nando Reis que dividiu os vocais com Roberta.

A cantora também ganhou projeção ao ser elogiada por Marcelo Camelo, que gostou da versão caseira para “Doce Solidão”, gravada por Roberta e postada em sua conta no Youtube, e chegou a declarar à Rolling Stone: “É para gente como Leandro Tavares ou Roberta Campos cantar que eu componho”.

Com influências que vão de Milton Nascimento a Legião Urbana, Roberta define sua música como Pop/Folk e sua voz doce e infantil chegou a lhe render comparações equivocadas com Mallu Magalhães, com quem tem em comum apenas o rótulo de “nova MPB”. Rótulo com o qual Roberta se identifica: “Acho ótimo [este momento], é bom saber que várias pessoas tem conquistado seu espaço, na verdade acredito que têm espaço para todos e fico feliz por cada dia esse cenário ficar mais amplo!  Sinto-me sim parte dessa geração”.

A turnê de “Varrendo a Lua” termina apenas neste mês e os ingressos para a apresentação no SESC Consolação, em São Paulo, já estão esgotados. Sem trégua, Roberta Campos já prepara o lançamento do seu sucessor, que leva o nome nome de uma das faixas do álbum, “Diário de um Dia”. Em entrevista ao Scream & Yell, Roberta conta sobre a escolha do título:

“Com esse nome eu quis retratar a minha vida, como o que nos faz separar os dias são a lua e o sol e na minha cabeça a vida se resume em um único dia do primeiro ao fim, esse é o “Diário de um dia”, o diário da minha vida. A canção fala de amor, tem uma letra simples, mas muito carregada de sentimento, é forte mesmo na sua singeleza. Compus esta canção num dia de feriado, sentada na frente do computador. A letra saiu junto da melodia, foi super rápido todo o processo, é uma canção muito especial”, diz.

Assim como “Varrendo a Lua”, o álbum foi produzido por Rafael Ramos e traz dez  composições de Roberta, sendo três parcerias (“De Você Pra Mim” e “A Sua Volta”, com Carolina Zocoli e “Sete Dias”, com Danilo Oliveira), e ainda três composições inéditas de músicos como Paulinho Moska, Frejat e Zélia Duncan:

“[Eles] me deram presentes lindos e junto disso uma grande felicidade, pois são compositores muito queridos por mim, influencias e pessoas especiais. Queria gravar nesse disco canções de outros compositores também e não podia ser diferente, a forma que eles escrevem, as melodias que criam, tem muito haver com meu trabalho. Ganhei do querido Moska “Meu Nome é Saudade de Você”, de Leoni em parceria com Zélia Duncan “Quem Nos Dera” e do Frejat, em parceria com Mauro Santa Cecilia e Guto Goffi “Carne da Boca””.

Moska também toca violão de aço em “Sete Dias”, lançada como primeiro single digital do álbum. “Achei o retorno ótimo, muitas pessoas vieram falar o quanto gostaram da canção e isso me deixou muito feliz!”, conta. O single traz ainda o lado B “E eu fico”, onde Roberta Campos explora um pouco a influência do blues, gênero que ainda não havia sido explorado nos seus outros álbuns. Para “Diário de um Dia”, Roberta também anuncia como mudança a utilização de menos guitarras e mais cordas, arranjadas por Lincoln Olivetti e Otávio de Moraes, e afirma que tal mudança foi um caminho “muito natural”:

“As canções quando nascem elas já pedem algo para sua forma e gosto de respeitar a sua alma, assim surgiram os arranjos. O disco foi produzido pelo Rafael Ramos,  e me dou muito bem com o Rafa, porque falamos a mesma língua e ele entende muito bem as minhas canções e do que eu gosto! Adoro cordas, elas sempre estiveram perto do meu som e fico feliz por ter nesse disco elas tão presentes”, afirma. Roberta também conta que durante a gravação deste disco, estava ouvindo muito “White Album”, dos Beatles; “Circuita”, do My Morning Jacket; Bom Iver, além das discografias de George Harrison e Djavan, mas cita como suas principais influências “o que vêm da minha essência, as coisas que ouvi na minha infância, pré-adolescência, adolescência e também as novidades do mundo hoje, no amplo sentido, tanto musica, fotografia, livros…tudo. A vida me inspira a compor!”

“Diário de um dia” conta com a presença dos músicos Marcos Suzano (percussão), Dunga (baixo), Humberto Barros (Fender Rhodes, Hammond e teclados), Christiaan Oyens (slide e bandolim), Davi Moraes (guitarra) e Fabrizio Iori (teclados) e será lançado em maio pela Deck. Robeta afirma que o álbum será disponibilizado também para streaming, mas enquanto ele não chega, a cantora libera com exclusividade a faixa-título para o Scream & Yell, e você pode ouvir abaixo também o primeiro single, “Sete Dias”, e o lado b “E eu fui”.

Texto publicado na(o) Sexta-feira, Abril 13th, 2012 e arquivado na seção Música. Você pode acompanhar os comentários postados aqui através do FEED RSS 2.0.



3 Responses to “Ouça: nova música de Roberta Campos”

  1. alexandre

    Parabéns Roberta, letras maneiras.

  2. Eduardo

    Parabéns Roberta, você tem lindas músicas. Quando vi esse texto corri no youtube e já vi vários vídeos seus, gostei de todos. Meus parabéns.

Trackbacks

  1. Top Ten Abril 2012 no Scream & Yell — Calmantes com Champagne 2.0

Leave a Reply