Entrevista: Laura Muckenhoupt (Lagunitas)

por Marcelo Costa

Nesta semana, a Lagunitas enfim pousa nas prateleiras brasileiras. Após debutar no Mondial de La Bière Rio, a Lagunitas IPA estará disponível a partir de quinta-feira (12/09), quando começa a ser comercializada no e-commerce do Grupo Pão de Açúcar, assim como bares crafts nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte e nas lojas físicas do GPA, Angeloni (SC) e Verdemar (MG). Detalhe: a produção é nacional, com fábrica localizada em Blumenau, Santa Catarina, e assistida pelos “brewmonsters” da marca.

Responsável por uma das IPAs mais vendidas em território norte-americano, a Lagunitas Brewing Company foi fundada em 1993 tendo sido uma das importantes marcas da revolução cervejeira no país. Como contamos após visita à fábrica da cervejaria em julho, eles mantêm foco em quatro pilares: cerveja, música, cachorros e cannabis. No quesito música, eles fazem diversas ações coordenadas pela equipe da Laura Muckenhoupt, Senior Music Marketing Manager da Lagunitas (foto abaixo).

Na conversa que teve com a comitiva brasileira que visitou Petaluma em julho, Laura pontuou que mais do que a maneira como a cervejaria apoia um artista (“Gravando um disco? Marcando um show? Fazendo um clipe?”) importa “construir uma história juntos”. E aproveitou para falar, empolgada, do projeto Live at Lagunitas, “uma série anual de shows gratuitos que acontecem no verão, onde podemos retribuir à comunidade fornecendo música gratuita em um ambiente íntimo com uma grande variedade de artistas!”.

A programação caprichada do Live at Lagunitas já recebeu de Charles Bradley a Tune Yards, de Fantastic Negrito a BadBadNotGood, de Mavis Staples a Dan Deacon, de Thundercat a Antibalas, entre muitos outros. Na conversa abaixo, Laura Muckenhoupt conta um pouco mais dessa proximidade da marca com a música (que se estenderá em ações no Brasil coordenadas pela equipe local), revela que não conhece tanto sobre a nova música brasileira, mas “mal podemos esperar para saber mais”. Confira!

Como funciona essa conexão da cervejaria Lagunitas com a música?
A música sempre fez parte do DNA da Lagunitas. Nosso fundador, Tony Magee, é músico e sempre falou sobre as semelhanças entre fazer cerveja e fazer música. Confira este vídeo:

Como é o suporte da marca ao trabalho dos artistas?
A gente hospeda música ao vivo e bandas locais em nossos TapRooms 5 dias por semana! Nossa série de concertos de verão “Live at Lagunitas” também oferece suporte a artistas emergentes em um local cool e único. Fora de nossos locais de música ao vivo, apoiamos artistas emergentes em todo o país de várias maneiras para ajudar a garantir seu sucesso!

Aliás, como surgiu o “Live at Lagunitas”?
Enquanto estávamos expandindo a cervejaria (em Petaluma, Califórnia), nosso fundador, Tony Magee, decidiu construir nosso anfiteatro e, na verdade, ele pegou uma retroescavadeira e o “desenterrou”! Ele queria um local onde ele e seus amigos músicos pudessem tocar, e isso acabou evoluindo para o Live at Lagunitas! Agora, é uma série anual de shows gratuitos que acontecem no verão, onde podemos retribuir à comunidade fornecendo música gratuita em um ambiente íntimo com uma grande variedade de artistas!

Existe algum estilo de música que vocês preferem trabalhar?
Durante muito tempo, focamos especificamente em roots e Americana (uma mesclas de sons folk, country, rhythm & blues e rock & roll que a imprensa costuma chamar de alternative country), mas, nos últimos anos, expandimos para outros gêneros, incluindo eletrônico, rap, hip-hop, jazz, punk e muito mais (essa playlist no Spotify dá uma ideia)!

Você já participaram do SXSW. Ainda participam? Como é esse envolvimento?
No momento, não estamos participando do SXSW, mas nossa cerveja está por toda Austin, TX! Em vez disso, focamos em nossa parceria com a Luck Reunion, que ocorre durante o SXSW. Confira este vídeo recente com a Nude Party, uma banda com a qual fizemos parceria.

Na relação entre Brasil e EUA, é possível imaginar uma troca de artistas? Alguém que se apresentar no Petaluma no futuro tocando em São Paulo e vice-versa?
Temos amigos músicos em turnê em todo o mundo e com certeza iremos informá-los sobre tudo o que Lagunitas está fazendo no Brasil!

Você conhece alguma coisa sobre a nova música brasileira?
Não sabemos muito, mas mal podemos esperar para saber mais!

Por fim, uma curiosidade: como surgiram as cervejas de Wilco e Frank Zappa?
Nosso fundador, Tony Magee, é um grande fã de Frank Zappa, então acabamos recebendo permissão de sua família para fazer algumas cervejas diferentes com o nome de seus álbuns.

Wilco foi mais uma coincidência do que qualquer outra coisa. Inicialmente, queríamos nomear nossa cerveja como Whisky Tango Foxtrot, mas, devido a regulamentação, não podíamos ter a palavra “whisky” em um rótulo de cerveja. Então mudamos para Wilco (Tango Foxtrot). Quando o Wilco e seus fãs viram a nossa cerveja, nos conectamos com eles e tivemos um ótimo relacionamento desde então!

– Marcelo Costa (@screamyell) é editor do Scream & Yell e assina a Calmantes com Champagne.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.