Faixa a faixa: “discoNeXa”, Marcelle

texto de introdução por Marcelo Costa
Faixa a faixa por Marcelle

Marcelle é uma cantora e compositora sergipana radicada em São Paulo e que conta com três discos na bagagem. “0ne oh 1”, o disco de estreia, saiu em 2012 com produção de Dustan Gallas e músicas em inglês de diferentes autores nordestinos além de participação de Júpiter Maçã. “Equivocada” (2017), o segundo álbum, trouxe a cantora em nova fase, mais experimental e com arranjos ainda mais lisérgicos, além de destacar um repertório autoral.

Corta para 2019, e Marcelle surge com “discoNeXa”, seu terceiro disco, que traz 11 músicas (nove assinadas, letra e música, por ela e duas parcerias, uma com Ava Rocha e outra com Leo Monstro) gravadas nos estúdios Minduca, Navegantes, Held e Buena Familia e nas casas de Marcelle e Samuel Fraga, produtor do álbum. O disco conta com participações especiais de Manoel Cordeiro, Julia Valiengo e Guilherme Held, e soa, ao mesmo tempo, mais pop e sofisticado do que os dois discos anteriores.

No faixa a faixa abaixo, especial para o Scream & Yell, Marcelle descreve detalhes dos arranjos de cada uma das 11 canções, explica que “elementos de dub e arrocha remontam o disco como um todo”, fala de sua referência de música na adolescência (“O regionalismo latente) e conta como foi trabalhar com Ava Rocha (“Ela meio que psicografou a letra com melodia e tudo em três minutos ou menos”), Manoel Cordeiro (“No estúdio todos ficamos embasbacados!”) e muito mais!), Guilherme Held, Carlos Gadelha e o produtor Samuel Fraga. Confira!

Marcelle lança “discoNeXa” no Sesc Avenida Paulista no sábado, dia 07/09, a partir das 17h30! 

01. PÉ N’AREIA PA SEREIA
Letra e música: Marcelle

A introdução é o fim da canção, isso por si só já seria motivo suficiente para abrir um disco de nome “discoNeXa”, mas a escolha ainda vai além. Há nesta faixa elementos de dub e arrocha que remontam o disco como um todo e indicam o caminho que seguiremos a partir de agora.

02. MEMÓRIA
Letra e música: Marcelle

Foi das primeiras músicas que compus para esta leva de novas canções que estão neste 3º álbum. Há, de novo, o regionalismo latente – minha referência de música na adolescência, os lugares que eu frequentava com meus amigos. A cítara do refrão é um indicativo dessa ideia dos timbres absurdos que o pessoal do arrocha usa em apresentações ao vivo, no estilo teclado e voz, nas beiras de estrada do Nordeste.

03. O AFFAIR
Letra e música: Marcelle

É da leva de canções mais confessionais do disco. Para este arranjo, o Samuel Fraga, produtor brilhante do disco, fez um tipo de recorte sobre as várias linhas que gravamos. Este conceito se estendeu a outras faixas do álbum e se aplica bem ao seu título também. Tem a virada disco do final, uma grata surpresa depois de um affair que não deu certo né não?

04. DISCONEXA
Letra e música: Marcelle e Léo Monstro

A faixa título do álbum foi composta em parceria com meu tecladista Léo Monstro. Nada mais é do que um riff revoltado, algo recorrente nas coisas que eu componho, e uma letra refrão porque, a essa altura do campeonato, já não há nada mais a ser dito, nada mais que possamos ignorar que já não venhamos ignorando há tempos.

05. DESCONCENTRAÇÃO
Letra e música: Marcelle

Balada romântica de que não posso ficar falando muito pra não dar muita pala 🙂 Tem a participação essencial e única de Julia Valiengo

06. MYSTERY CALL / MISTER RECALL
Letra e música: Marcelle

Tem este arranjo exótico e bem maravilhoso em que o único “instrumento convencional” é a guitarra, o resto são samples recortados pelo Sami de diversos vídeos da internet. Bem interessante e maravilhoso, pra mim é o grande arranjo do disco

07. EMBATE
Letra e música: Ava Rocha e Marcelle

É uma parceria minha com Ava Rocha. Ocorre que eu compus a harmonia e passei três dias sem conseguir encaixar uma letra. Ava apareceu em casa, eu mostrei, pedi essa ajuda e sugeri o título “Embate’. Ela meio que psicografou a letra com melodia e tudo em três minutos ou menos. Ava compõe de um jeito muito intenso e eu nunca achei que cabia uma parte B para o que acontece na letra da música. O Brasil é caos, cais e tiro pra todos os lados, o tempo inteiro

08. OS CORPOS
Letra e música: Marcelle

Um arranjo mais 80’s ficou pesadão demais. Acho um momento lindo de guitarras do disco. Todas são de Carlos Gadelha. A letra é sobre a comunhão cabal que o sexo faz entre os corpos.

09. CARNAVAL DE ESTRELAS
Letra e música: Marcelle

Continua essa seara de guitarras que voam e brilham incandescentes, feito estrelas mesmo. Desta vez são de Guilherme Held. Aqui há um belo recorte de várias linhas de guitarras de 6 e 12 cordas, e as peculiaridades que Gui traz às faixas em que participa. O Sami tinha certeza que só ele gravaria com aquela linguagem, acordes invertidos… e estava certíssimo. A canção em si é uma agonia minha do ano passado: um ano triste, escroto, mas chegou carnaval estávamos todos nós na rua celebrando o inacreditável.

10. MALIBU
Letra e música: Marcelle

Compus numa tacada só, num dia de sol, mas dentro de um quarto fechado. Me sentia muy livre, ajustando a minha sexualidade a meus desejos, finalmente. Lembrei do clipe de “Freedom”, do George Michael, dos anos 90 e de mim nos anos 90 (risos). Chamamos seu Manoel Cordeiro pra participar também na certeza que era a única alternativa possível. Dito e certo: gravou guitarras e teclados e criou a parte disco final do arranjo. No estúdio todos ficamos embasbacados!

11. KELLY KEY
Letra e música: Marcelle

É um tipo de faixa fantasma do disco, por isso criamos, para ela, uma intro baixinha de dois minutos e pouco. A letra é uma besteira tão grande que eu demorei pra mostrar pro Sami, mas de cara ele me incentivou a incluir no disco e eu logo entendi que seria uma faixa perfeita pra fechar o arco que criamos com este trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.