40 discos que completam 40 anos em 2017

por Marcelo Costa

1977 foi o ano do punk e ficará marcado na história como o ano que viu os discos de estreia de uma galera ligada ao movimento: Sex Pistols, The Clash, Television (com “Marquee Moon”!), Elvis Costello, Suicide, Talking Heads, Richard Hell & The Voidoids, The Stranglers (que lançou dois álbuns neste ano, o segundo deles, “No More Heroes”, incluso na lista abaixo), The Damned (que também lançou dois discos em 1977), Iggy Pop (que num período de 365 dias debutou solo produzido por David Bowie nos álbuns clássicos “The Idiot”, que saiu em março, e “Lust For Life”, que saiu em agosto). Ok, todo mundo debutando, mas os Ramones já estavam no terceiro álbum… (ok, “Leave Home”, o segundo saiu em janeiro de 1977 enquanto o absolutamente clássico “Rocket To Russia” chegou às lojas em novembro).

Porém nem só de punk rock viveu 1977: Bob Marley And The Wailers lançou “Exodus”, do hino “Natural Mystic” (regravada por Laya e lançada pelo Scream & Yell no álbum “Faixa Seis”) enquanto o Kraftwerk levou uma galera numa viagem pela “Trans-Europe Express”. Recordista de vendas, o Fleetwood Mac lançou o absolutamente clássico “Rumors” enquanto Neil Young lançava, em 27 de maio, “American Stars ‘n Bars”, só o álbum que tem “Like a Hurricane”. O Pink Floyd colocou nas lojas “Animals” e David Bowie, em retiro atrás dos muros na Berlim Oriental, lançou “Low” e “Heroes”. Na América, tendo que lidar com o temperamento difícil de Phil Spector, Leonard Cohen gravou “Death Of A Ladies’ Man”. Em Londres, o Queen gravaria “News Of The World”, o álbum dos mega hits “We Will Rock You” e “We Are the Champions”.

1977 também viu uma lenda nascer: em 21 de agosto, Lemmy Kilmister colocaria na praça o primeiro disco do Motorhead. Os canadenses do Rush gravariam no País de Gales o álbum “A Farewell To Kings” (que traz “Closer To The Heart”) enquanto o Genesis reuniria gravações em Paris para lançar “Seconds Out” (“Alive II”, do Kiss, também é de 1977). Outro clássico, a trilha sonora do filme “Let There Be Rock”, do AC/DC, também chegou às prateleiras das lojas. O blues rock foi representado por álbuns de Eric Clapton (“Slowhand”), Muddy Waters (“Hard Again”) e George Thorogood And The Destroyers (cantemos mentalmente “One Bourbon, One Scotch, One Beer”. Duas trilhas sonoras clássicas que completam 40 anos: “Embalos de Sábado à Noite” e “Os Saltimbancos”.

No Brasil, 77 também foi marcante. Caetano Veloso lançou o clássico “Bicho” com “Odara”, “Tigresa” e “Leãozinho”. Elis Regina, em seu álbum “Elis”, apresentou Renato Teixeira, de quem gravou “Romaria”. Raul Seixas lançou “O Dia Em Que a Terra Parou”, o álbum da clássica “Maluco Beleza” (ouça o disco com atenção para sacar Gilberto Gil esmerilhando no violão em “Que Luz É Essa?”). Alceu Valença lançou “Espelho Cristalino”, Gal Costa colocou nas lojas “Caras e Bocas” (com direito a uma versão de “It’s All Over Now, Baby Blue”) e Beto Guedes debutava com “A Página Do Relâmpago Elétrico”. Clássicos: “Verde Que Te Quero Rosa”, de Cartola; “Maria Fumaça”, da Banda Black Rio; e “Coração Selvagem”, de Belchior (três músicas deste álbum foram revistas no tributo lançado pelo Scream & Yell: a faixa título mais “Todo Sujo de Batom” e “Paralelas”).

40 anos. O tempo passa. Os grandes discos ficam. Abaixo, no Scream & Yell Discos desta semana, o editor Marcelo Costa retira da estante algumas preciosidades de 1977 e elenca seus três discos favoritos. No fim do post, uma seleção de 40 álbuns de 1977 que estão completando 40 anos!

1. “My Aim Is True”, Elvis Costello
2. “Marquee Moon”, Television
3. “Rocket To Russia”, Ramones
4. “The Clash”, The Clash
5. “Never Mind The Bollocks, Here’s The Sex Pistols”, Sex Pistols
6. “Bicho”, Caetano Veloso
7. “Coração Selvagem”, Belchior
8. “Exodus”, Bob Marley And The Wailers
9. “Trans-Europe Express”, Kraftwerk
10. “Lust For Life”, Iggy Pop
11. “Espelho Cristalino”, Alceu Valença
12. “Elis”, Elis Regina
13. “Suicide”, Suicide
14. “Rumours”, Fleetwood Mac
15. “Talking Heads: 77”, Talking Heads
16. “American Stars ‘N Bars”, Neil Young
17. “Maria Fumaça”, Banda Black Rio
18. “Animals”, Pink Floyd
19. “Heroes” David Bowie
20. “Motörhead” , Motörhead
21. “Verde Que Te Quero Rosa”, Cartola
22. “Blank Generation”, Richard Hell & The Voidoids
23. “Death Of A Ladies’ Man”, Leonard Cohen
24. “Caras & Bocas”, Gal Costa
25. “News Of The World”, Queen
26. “Before And After Science”, Brian Eno
27. “A Farewell To Kings”, Rush
28. “Saturday Night Fever”, Trilha Sonora
29. “Os Saltimbancos”, Os Saltimbancos
30. “Let There Be Rock”, AC/DC
31. “Peter Gabriel”, Peter Gabriel
32. “Slowhand”, Eric Clapton
33. “A Página Do Relâmpago Elétrico”, Beto Guedes
34. “No More Heroes”, The Stranglers
35. “Heavy Weather”, Weather Report
36. “The Album”, ABBA
37. “Pacific Ocean Blue”, Dennis Wilson
38. “Seconds Out”, Genesis
39. “Hard Again”, Muddy Waters
40. “O Dia em que a Terra Parou”, Raul Seixas

– Marcelo Costa (@screamyell) é editor do Scream & Yell e assina a Calmantes com Champagne.

One thought on “40 discos que completam 40 anos em 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *