De Minas Gerais, três cervejas da Grimor

grimor1.jpg

por Marcelo Costa

No final de 2011, três cervejarias artesanais mineiras (Grimor, Jambreiro e Vinil) resolveram se juntar e criar uma cooperativa cervejeira, onde todos tivessem suas produções feitas de forma independente num único local. Nascia a Inconfidentes – Cervejarias Conjuradas. Abrimos este primeiro passeio pelas cervejas da cooperativa com os rótulos da Grimor, cervejaria que tem a frente o casal Paulo Patrus e Gabriela Montando. O nome da cervejaria é inspirado na palavra grimório, um livro de conhecimentos mágicos, e as cervejas da casa costumam trazer um número no rótulo que diz respeito à família da cerveja junto ao catálogo de estilos do Beer Judge Certification Program. Abaixo, três exemplares trazidos de Belo Horizonte: Grimor nº 3 Amber Lager, Grimor nº 14 American IPA e Grimor nº 21 Herb Beer. Vamos a elas!

grimor3.jpg

A Grimor nº 3 Amber Lager inspira-se nas Märzens alemãs que eram produzidas em março para serem consumidas em outubro já que a produção de cerveja era proibida por lei no verão – entre 24/04 e 28/09 – devido ao descontrole no aquecimento das chaleiras que causava incêndios nas cervejarias. Nessa versão mineira, a cerveja apresenta uma bonita coloração âmbar com creme levemente bege de boa formação e média retenção. No nariz, destaque evidente para o malte tostado com bastante doçura caramelada mais toffee, baunilha e algo que lembra bolinho de chuva. Há, ainda, herbal suave (provavelmente derivado da lupulagem). Na boca, textura suave. O primeiro toque traz doçura caramelada e amargor pontual (apenas 26 de IBU) que abre o caminho para um conjunto bastante saboroso, com doçura maltada reforçando a sugestão de caramelo e toffee mais presença de biscoito e sensação de aveia. O herbal também marca presença, mas de forma discreta. No final, toffee. No retrogosto, leve terroso mais caramelo, toffee e biscoito. Muito boa.

grimor14.jpg

A Grimor nº 14 American IPA é uma autentica Single Hop IPA cuja ideia do casal cervejeiro é mudar o lúpulo em cada nova produção (mantendo apenas a nacionalidade norte-americana). A primeira versão trouxe (por voto do público) o lúpulo Chinook e esta garrafa já traz um novo lúpulo, Equinox (o mesmo da Duvel Tripel Hop 2015). De coloração âmbar com leve turbidez a frio e creme branco de ótima formação e longa permanência, a Grimor nº 14 American IPA Equinox apresenta um aroma que junta notas cítricas (abacaxi) e herbais (grama) com suave sugestão de resina. O malte é perceptível, mas fica na retaguarda. Na boca, textura frisante. O primeiro toque traz rápida doçura que se envolve no segundo seguinte com forte cítrico, que intensifica o amargor (justos 45 de IBU), caprichado e de longa duração. Dai pra frente, acidez, notas cítricas e herbais mais presença agradável do malte (caramelo) formam um conjunto bastante leve e refrescante, de alto drinkability. O final é levemente amargo e cítrico. No retrogosto, um restinho de amargor mais cítrico, herbal e leve caramelo. Muito boa (2)

grimor21.jpg

Fechando o trio com a proposta mais diferente da casa, a Grimor nº 21 Herb Beer, uma Pale Lager que recebe adição de extrato natural de hibisco e rosas – com o intuito de intensificar o aroma floral da lupulagem. De coloração amarela com traços alaranjados e creme branco de ótima formação e longa permanência, a Grimor nº 21 Herb Beer exibe um aroma que valoriza as notas herbais (ervas, grama suave e, principalmente, o hibisco adicionado na receita) e intensifica as notas derivadas do malte (doçura e cereais suave remetendo a pão e biscoitos) com leve sugestão de cítrico. Na boca, a textura é levemente picante. O primeiro toque traz rápida doçura maltada (com reforço floral) encoberta por amargor caprichado (apenas 24 de IBU, mas saborosos). Na sequencia, um corpo leve que remete ao das melhores cervejas premium lager alemãs com o tempero floral dando as cartas sem encobrir as qualidades do malte. O final é suavemente herbal e refrescante. No retrogosto, leve caramelo, biscoito e hibisco. Muito boa (3)

grimor2.jpg

Balanço
Abrindo o trio da Grimor com a nº 3 Amber Lager (o número refere-se a categoria desta cerveja, European Amber Lager, no Beer Judge Certification Program), inspirada nas Märzens alemãs e realizada com capricho: aromas delicados e paladar delicioso e marcante numa cerveja bastante agradável. O custo beneficio é excelente. A Single Hop IPA da casa, Grimor nº 14, nesta edição exibia o lúpulo Equinox, e o conjunto se mostrou ótimo, principalmente porque é uma cerveja refrescante de drinkability alto. Uma bela Session IPA (com esse preço). Fechando o trio, a Grimor nº 21 Herb Beer é outra bela surpresa, com bastante herbal no conjunto conquistando a atenção do bebedor.

Grimor nº 3 Amber Lager
– Estilo: Märzen
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 5,3%
– Nota: 3,35/5
– Preço pago: R$ 14 por 600 ml

Grimor nº 14 American IPA – Equinox
– Estilo: American IPA
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 5,6%
– Nota: 3,31/5
– Preço pago: R$ 15 por 600 ml

Grimor nº 21 Herb Beer
– Estilo: Herb Beer
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 4,4%
– Nota: 3,31/5
– Preço pago: R$ 14 por 600 ml

grimor.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)
– Sobre todas as cervejas das Cervejarias Conjuradas postadas aqui (aqui)

One thought on “De Minas Gerais, três cervejas da Grimor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.