Boteco: Da República Tcheca, Primátor (Parte 2)

primator1.jpg

por Marcelo Costa

Abrindo o segundo passeio pelas cervejas da Pivovar Náchod com a Primátor Polotmavý 13% (de extrato primitivo), uma Vienna Lager cuja receita destaca malte Barley, malte de trigo e lúpulo Saaz da região de Zatec. De coloração âmbar caramelada com creme (denso) levemente alaranjado de bela formação e média alta permanência, a Primátor Polotmavý 13% apresenta um aroma cativante com suaves notas adocicadas (mel e caramelo), trigo (remetendo a biscoito) mais leve herbal (sugerindo grama) e floral. Há, ainda, uma leve percepção frutada que lembra banana. Na boca, textura suave. O primeiro toque traz rápida doçura caramelada acompanhada na sequencia de amargor herbal suave, que abre as portas para um conjunto saboroso com doçura na medida certa (caramelo e mel), boa presença de trigo, leve frutado (banana) e amargor herbal presente. O final é maltadinho e herbal. No retrogosto, mais herbal que doçura. Uma bela cerveja.

primator2.jpg

A Primátor Exkluziv 16% é suave demais pra ser a Doppelbock que alardeiam (ainda que com 7.5% de álcool), mas já faturou 39 prêmios pelo mundo – e é orgulho da turma da Pivovar Náchod. De coloração âmbar (mais clara que a Polotmavý 13%) com creme branco de boa formação e média alta permanência, a Primátor Exkluziv 16% apresenta um aroma com doçura maltada (mel e caramelo) com suaves sugestões florais, herbais e frutadas. Na boca, textura suave, O primeiro toque traz doçura com mais presença do lúpulo Saaz do que na Polotmavý, o que acrescenta bastante herbal, leve cítrico e amargor antes que a porta seja aberta. Dai em diante, bastante doçura caramelada com amargor levemente herbal e caprichado além de suave presença de condimentação. O final é levemente maltado e amargo (herbal) enquanto o retrogosto aposta em caramelo e herbal. Boa.

primator3.jpg

Já a Primátor Rytírský 21% é uma Malt Liquor de 9% de álcool que já ganhou três prêmios (duas medahas de bronze e uma de prata) em concursos. De coloração âmbar translucida com creme levemente alaranjado de boa formação e média alta permanência. No nariz, um oceano vasto de doçura (caramelo, mel, açúcar mascavo), leve toffee e presença discreta da cacetada de álcool sugerindo conhaque e hidromel. Na boca, textura sedosa e pícante (de álcool). O primeiro toque adianta o que o bebedor terá pela frente: doçura mais doçura mais doçura. O álcool, potente, toma pra si a função de amargor e envolve a doçura caramelada subsequente. Há algo leve tanto de frutas escuras (sem definição) quanto condimentação, mas é difícil tirar a atenção do mel, do caramelo e do açúcar. O final é meladinho e alcoólico. No retrogosto, a doçura é mais suave do que se espera, e surge acompanhada de álcool.

primator4.jpg

Fechando o quarteto, a Primátor Double 24% é uma Dark Lager (com jeitão de Imperial Porter) de 10,5% de álcool, graduação que a posiciona como a cerveja mais alcoólica da República Tcheca. Já ganhou três medalhas em concursos, uma delas de ouro em 2010, na Polônia. De coloração marrom escura com creme bege de média formação e baixa retenção, a Primátor Double 24% apresenta um aroma com doçura caramelada em destaque acompanhada de leve torrado (café), chocolate, sugestão láctea, defumado e herbal suaves além de frutas escuras (ameixa), sem tanta percepção de álcool. Na boca, a textura é picante (de álcool). O primeiro toque, no entanto, mostra doçura no comando (principalmente se ela estiver abaixo dos 9 graus), com muita sugestão de caramelo. O álcool faz as funções de amargor abrindo caminho para um conjunto que inibe a torra em favor da doçura, mas tem como virtude esconder o álcool de maneira brilhante. O final é levemente doce. No retrogosto, calor, doçura e ameixa. Bem boa.

primator5.jpg

Balanço
Abrindo a segunda sequencia de Primátors com uma ótima Vienna Lager: Polotmavý 13% (de extrato primitivo, não de álcool!). Maltadinha com um amargor suave acompanhando. Gostei. A Primátor Exkluziv 16% desce macio e não aparenta os 7.5% de álcool que tem. Não é uma Doppelbock como alardeiam por ai, mas é gostosa. Já a Primátor Rytírský 21% é uma Malt Liquor extremamente doce e alcoólica. Vale experimentar, mas é a menos interessante da casa. Fechando o quarteto com a mais interessante (casualmente, a mais alcoólica) da casa, a Primátor Double 24% (de extrato primitivo, vale lembrar), que alcança 10.5% de álcool num conjunto que valoriza a doçura (como era de se esperar numa Dark Lager tão potente), mas não deixa de apresentar suavemente café e frutado escondendo muito bem o álcool. Pra tomar cuidado com ela.

primator6.jpg

Primátor Polotmavý 13%
– Produto: Vienna Lager
– Nacionalidade: República Tcheca
– Graduação alcoólica: 5,5%
– Nota: 3,19/5
– Preço no Brasil: R$ 13,90 – 500 ml

Primátor Exkluziv 16%
– Produto: Heller Bock
– Nacionalidade: República Tcheca
– Graduação alcoólica: 7,5%
– Nota: 3,15/5
– Preço no Brasil: R$ 13,90 – 500 ml

Primátor Rytírský 21%
– Produto: Malt Liquor
– Nacionalidade: República Tcheca
– Graduação alcoólica: 9%
– Nota: 2,92/5
– Preço no Brasil: R$ 13,90 – 500 ml

Primátor Double 24%
– Produto: Doppelbock
– Nacionalidade: República Tcheca
– Graduação alcoólica: 10,5%
– Nota: 3,20/5
– Preço no Brasil: R$ 13,90 – 500 ml

primator7.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)
– Conheça outras cervejas da linha Primátor (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.