Boteco: Três cervejas da Sea Dog Brewery

por Marcelo Costa

A Sea Dog Brewery surgiu em 1993 em Bangor, no Maine, EUA, num pub de 240 lugares. O sucesso dos dois primeiros anos fez com que a cervejaria partisse para um local maior, de 540 lugares, anexo a uma cervejaria, às margens do rio Penobscot. Atualmente, a Sea Dog Brewery é administrada conjuntamente por Alan Pugsley e Fred Forsley, que também são responsáveis pela Shipyard Brewing Company, de Portland. O mascote da cervejaria se chama Barney, e é da raça Cão dos Pirineus: “Essa raça é conhecida por proteger grandes rebanhos em montanhas, e também fazia parte da guarda da Corte Francesa no século 17”, explica o site oficial, que observa: “Embora um Cão dos Pirineus normalmente não goste de água, Barney colocou as patas na primeira oportunidade, e começou a velejar aos três meses adquirindo o apelido de Sea Dog”. Abaixo, três rótulos da cervejaria que chegaram ao Brasil.

A Sea Dog India Pale Ale (Old East India Pale Ale nos EUA) é uma fiel seguidora da linha American IPA, ainda que mais frutada e menos resinosa. Na receita, três tipos de malte (2-Row British Pale Ale, Crystalv e Chocolate), dois de lúpulos (Willamette e Cascade) e levedura inglesa. De coloração âmbar (parecida com guaraná) e creme bege de boa formação e média permanência, a Sea Dog India Pale Ale destaca um aroma bastante caramelado acompanhado de notas frutadas, cítricas, herbais (pinho) e leve resina. Na boca, a entrada é adocicada, mas a doçura desaparece rapidamente com a porrada de amargor cítrico e resinoso que toma conta do conjunto. Há elevação da sensação herbal (pinho novamente) e cítrica (toranja), que aqui se equilibram ao lado do caramelo do malte. O final traz amargor acentuado e cumulativo mais notas herbais, fechando o conjunto de forma interessante. No retrogosto, amargor. E amargor.

A Sea Dog Hazelnut Porter (Riverdriver Hazelnut Porter nos EUA) é uma tradicional Porter norte-americana cuja receita une quatro estilos de malte (2-Row British Pale Ale, Crystal, Chocolate e Munich), dois de lúpulos (Perle e Willamette) e levedura inglesa com avelã. De coloração marrom escura e creme bege de boa formação e rápida dispersão, a Sea Dog Hazelnut Porter destaca no aroma o avelã em primeiro plano, intenso e límpido. Ainda é possível perceber café, caramelo e leve baunilha. Na boca, a entrada é levemente áspera com suave adstringência, fruto do amargor derivado tanto da torra do malte quanto da lupulagem. A maciez surge com a entrada em cena do avelã, bastante nítido, que abre espaço também para o caramelo, a baunilha e o café. O final traz amargor de café e doçura de avelã enquanto o retrogosto reforça a sensação de café e avelã. Interessante.

Fechando o ciclo com a Sea Dog Wild Blueberry Wheat Ale, uma Fruit Beer com dois tipos de malte (Row British Pale Ale e Light Munich), trigo malteado, dois estilos de lúpulos (Willamette e Hallertau), levedura inglesa e blueberrys selvagens do Maine. De coloração âmbar muito próxima a de refrigerante guaraná, a Sea Dog Wild Blueberry Wheat Ale exibe um creme branco tímido, de baixa formação e curtíssima permanência. No nariz, a adição de blueberry domina o conjunto distribuindo notas frutadas intensas que remetem bastante a guaraná. Ainda assim é possível perceber sugestão de frutas vermelhas e bubblegum. Na boca, a entrada é longamente adocicada, e não recebe nenhum combate de amargor. Na verdade, a carbonatação faz a função (semelhante a refrigerante) enquanto blueberry e guaraná dominam o conjunto. O final é doce, mas conta com um azedinho enquanto o retrogosto reforça as sugestões de blueberry e guaraná. Cumpre bem o papel.

Balanço
Começando pela Sea Dog India Pale Ale, uma tradicional American IPA, que traz um pouco mais de sensação herbal que suas concorrentes, mas nada que crie personalidade. Ainda assim, uma cerveja saborosa que honra o estilo. O mesmo pode ser dito da Sea Dog Hazelnut Porter, uma versão caprichada do estilo com adição de avelã que supera a versão brasileira da Way (Avelã Porter), mas, ainda que muito boa, não alcança o brilho da Rogue Hazelnut Brown Nectar. Fechando o trio, a Sea Dog Wild Blueberry Wheat Ale, uma Fruit Beer que parece mais uma guaraná com 4.7% de álcool, devido a adição de blueberrys selvagens do Maine. Gostei bastante, e acho uma ótima pedida para uma abertura de almoço ou mesmo acompanhando uma sobremesa leve. Bem agradável.

Sea Dog India Pale Ale
– Produto: India Pale Ale
– Nacionalidade: Estados Unidos
– Graduação alcoólica: 6,2%
– Nota: 3,02/5
– Preço pago: R$ 14,50 (355 ml)

Sea Dog Hazelnut Porter
– Produto: Porter
– Nacionalidade: Estados Unidos
– Graduação alcoólica: 5,6%
– Nota: 3,35/5
– Preço pago: R$ 14,50 (355 ml)

Sea Dog Wild Blueberry Wheat Ale
– Produto: Fruit Beer
– Nacionalidade: Estados Unidos
– Graduação alcoólica: 4,7%
– Nota: 3,01/5
– Preço pago: R$ 14,50 (355 ml)

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.