Live From The Basement TV

por Carlos Freitas

Nigel Godrich produz tão bem as músicas do Radiohead que é considerado o sexto membro da banda. E o faz pelo seu conhecimento técnico e respeito pela criação musical, o estado da arte da música. Produtor musical de ponta, tendo assinado produções do Air, Beck, Paul McCartney, Pavement, R.E.M, além do Radiohead, Nigel Godrich vem dedicando parte do seu tempo ao audiovisual. Esforço esse que resultou na From The Basement TV, webcast que promove apresentações ao vivo de caráter intimista: bandas tocando para câmeras, só os músicos, o produtor e sua pequena equipe no estúdio.

O site da From The Basement TV é o estágio definitivo de um projeto iniciado em 2006. Segundo Nigel, trata-se de um programa que deixa as bandas confortáveis, sem a agonia habitual dos programas de TV, para que assim possam fazer grandes apresentações. Ele acha o mundo da TV hostil, inibidor da livre expressão dos músicos.

“Minha meta pessoal é de que no futuro alguns destes shows possam ser vistos como a verdadeira representação do trabalho dos artistas, capturando-os de uma forma que lhes permita expressar seus talentos sem a interferência de apresentadores ou do público”, acrescenta, em nota publicada no site da From The Basement TV. Este é um dos pontos cruciais que move o mercado musical hoje, estando as ferramentas de produção à serviço ou literalmente nas mãos dos criadores.

A seleção das bandas é diversificada e de qualidade inquestionável. Vai de Radiohead a CSS, passando por White Stripes, Jamie Lidell, Gnarls Barkley, Beck, Sonic Youth e PJ Harvey.

O site, por enquanto, funciona mais como um grande arquivo das seções From The Basement. Algumas delas bem famosas. É o caso da From The Basement do Radiohead, realizada na época do lançamento do “In Rainbows”. Sublimou os diferenciais estratégicos revolucionários de divulgação do disco (o pague quanto quiser), ao mostrar a banda senhora de si, independente dos expedientes convencionais e ultrapassados das gravadoras. Mais próxima do seu público.

São de fato grandes apresentações captadas pelas câmeras da From The Basement TV, confessionais, vigorosas. Como a de PJ Harvey, só ela, seu blues, piano ou violão e alguns pedais de efeitos. A edição prima pela economia, ao melhor estilo lo-fi, sem cortes frenéticos, imagens trêmulas e efeitos visuais. A transmissão, no entanto, é de alta definição.

A From The Basement TV oferece galeria de fotos dos shows e exibição randômica das apresentações na página inicial do site. Só faltou um olhar para as redes sociais, pois os vídeos só podem ser assistidos no site da From The Basement TV. Talvez até de forma proposital, por Nigel saber que o destino dos vídeos seria o YouTube e o Vimeo.

Posto que o organismo cultural não vive sem retroalimentação, vamos à uma seleção das apresentações disponíveis na TV do “sexto Radiohead”.

Radiohead – Live From The Basement

PJ Harvey – The Devil

The Fall – Wolf Kidult Man

*******

Carlos Freitas comanda o Impop, contracultura para ver, ouvir e cantar

*******

Leia também:
– “Radiohead honra o mito em São Paulo”, por Marcelo Costa (aqui)
– “A Woman A Man Walked By”, PJ Harvey and John Parish”, por Marcelo Costa (aqui)
– “Third”, Portishead, por Eduardo Palandi (aqui)
– “White Chalk”, de Polly Jean Harvey, por Marcelo Costa (aqui)

5 thoughts on “Live From The Basement TV

  1. Difícil é produzir e lançar disco bom com artista ruim. Pavement, Radiohead e Beck são exemplos de artistas talentosos com diferencial artístico. Seria interessante Nigel produzir u2 e deixar a banda irlandesa menos “industrializada” e cheia de si.

  2. E Esse show do Radiohead foi um dos melhores shows que já vi nesse estilo. Um Radiohead relativamente crua, oq em parte engana, a banda soa completa como uma banda de rock, algo que não acontecia desde de The bends, só que melhor…muito melhor…mergulhe nas camadas…

    Opa,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.