15 festivais imperdíveis de 2024

texto de Marcelo Costa

Não existe apenas um, mas vários festivais no calendário anual para você chamar de seu. A escolha final, claro, pende para o gosto pessoal, e dos mais de 100 que já postei em um fio do Twitter (e também no Instagram) esses abaixo são os meus 15 favoritos. Alguns deles eu já fui e voltaria facilmente diante da escalação proposta para 2024. Outros são sonhos (quase inalcançáveis) de consumo. A maioria foca no lado indie da música mundial – mas tem o Rock Werchter ali -, o que, de certa forma, resume o olhar do que eu valorizo em música (e, paralelamente, explica a ausência de line-ups “badalados” e populares de festivais como Mad Cool, Reading/Leeds e Bonnaroo, entre outros, todos eles mais focados no pop e rock mainstream). E você? Qual festival você gostaria de ir em 2024?

New Orleans Jazz & Heritage Festival
New Orleans, EUA
De 25 de abril a 5 de maio
Site oficial: https://www.nojazzfest.com/

Todo ano, quando a equipe do NoJazz libera sua escalação de shows, a Terra parece parar por alguns segundos. Não é a toa, né mesmo. Que festival no mundo pode se dar ao luxo de Rolling Stones, Neil Young & Crazy Horse, Foo Fighters, Beach Boys e Wallflowers, entre muitos outros, nos das cidades mais personais do mundo? É lógico que existe particularidades: o festival acontece em dois fins de semana, o que muitas vezes pode prejudicar planejamentos de viagem, e tem uma característica bastante peculiar: o povo da cidade chega cedo munido de “cadeiras de praia” repletas de penduricalhos que são fincadas nos arredores do palco principal, e ali eles passam grande parte do dia consumindo cerveja como se fosse pink lemonade e assistindo aos shows, o que, de certa forma, congestiona a área dos shows mais esperados do cartaz, mas, quer saber: as tendas de Jazz, Blues e Gospel (com dezenas de “alunos” de James Brown soltando o vozeirão e cantando de joelhos à frente de singelas freiras) são espetaculares. Estive lá em 2013, e se vi o Fleetwood Mac a uns 10 quilometros do palco (e que showzão!), também pude conferir uma banda que eu amo, o Los Lobos, de pertinho (assim como um set arrasador de Terence Blanchard). Outro ponto positivo: o festival acaba cedo para não atrapalhar a agenda noturna da cidade (numa dessas vi Frank Black com Ride Paley numa salinha para 90 pessoas)…


Kilby Block Party
Salt Lake City, EUA
De 10 a 12 de maio
Site oficial: https://www.kilbyblockparty.com/

Nunca estive em Salt Lake City, o que por si só já é um atrativo (não se viaja apenas para ver shows, mas para conhecer lugares também) que combina com o line-up altamente indie do Kilby Black Party Festival, evento que festeja os 25 anos de uma das “venues” iconicas da capital do estado de Utah.


Tomavistas
Madri, Espanha
Dias 24 e 25 de maio
Site oficial: https://www.tomavistasfestival.com/

Amo Barcelona e sempre tive certa preguiça de Madri, ainda que os museus da cidade sejam incríveis e imperdíveis (dois deles estão no meu Top 10 de museus favoritos do mundo). Porém, qualquer festival que junte Dry Cleaning com Dinosaur Jr. e Jesus and Mary Chain terá o meu apreço eterno (ok, e Belle and Sebastian também).


Primavera Sound Porto
Porto, Portugal
De 6 a 8 de junho
Site oficial: https://www.primaverasound.com/pt/porto

A edição de Barcelona do Primavera Sound é, para mim, o melhor festival de música do mundo. Estive quatro vezes lá (e escrevi sobre 2010, 2011 e 2012), mas tanto o festival acabou crescendo demais quanto o desejo por conhecer novos festivais me afastou da Catalunha. A edição portuguesa, mais enxuta, já está na mira faz algum tempo. Amigos já foram e elogiaram muito: Bruno Capelas escreveu sobre as edições de 2013 e 2022 (a segunda na companhia de Anna Vitória) enquanto Thiago Pereira compilou os melhores momentos de 2019. E que line-up incrível os portugueses conseguiram reunir para 2024…


Best Kept Secret
Hilvarenbeek, Holanda
De 7 a 9 de junho
Site oficial: https://www.bestkeptsecret.nl/

No desejo de conhecer novos festivais, em 2013 deixei o Primavera Sound Barcelona após quatro anos consecutivos e acabei indo parar no meio de um safari holandês, vizinho do icônico mosterio trapista La Trappe. Fui muito feliz na primeira edição do Best Kept Secret, em 2013, e ainda que o line-up de 2024 esteja distante do brilho de 11 anos atrás (com Arctic Monkeys tocando coisas do “AM” que iria sair na semana seguinte mais shows inesquecíveis de Portishead, Sigur Rós e Swans), a vibe do festival compensa… e muito.


Roskilde Festival
Roskilde, Dinamarca
De 29 de junho a 6 de julho
Site oficial: https://www.roskilde-festival.dk/en/

Ainda que o line-up não esteja tão atrativo quanto ao de outros festivais, o Roskilde entra na lista porque é um dos festivais europeus mais icônicos do calendário – e já que falta pique para encarar um Glasto, melhor aproveitar para conhecer um país inédito (ao menos para mim). A ainda tem Marina Sena em destaque no cartaz….


Rock Werchter
Werchter, Bélgica
De 4 a 7 de julho
Site oficial: https://www.rockwerchter.be/en/

Para provar que é possível fazer um festival mainstream decente, taí o Rock Werchter, um festival com quase 50 anos de história (que juntou 6 mil pessoas para ver Talking Heads, Nick Lowe e Dr. Feelgood em 1978 e, desde 2015, bate quase nas 90 mil pessoas diárias). Gosto desse festival porque ele é enxuto: são dois palcos, um enorme para os shows principais e uma tenda para as demais atrações. No primeiro ano que eu fui, em 2008, tinha R.E.M., Radiohead, Neil Young & Crazy Horse, Lenny Kravitz, Jay-Z, Slayer e Sigur Rós no palco principal e The National, Vampire Weekend e Grinderman na tenda. Em 2011, Nick Cave & Bad Seeds deixaram todo mundo surto no palco principal. Sempre que puder, irei voltar. A Bélgica é incrível!


Fuji Rock Festival
Niigata, Japão
De 26 a 28 de julho
Site oficial: https://en.fujirockfestival.com/

Apesar de sonhar ir, nunca estive no Oriente, e quer experiência melhor do que ir e ainda ver alguns shows em uma estação de esqui japonesa? O Fuji Rock – que leva esse nome porque a primeira edição, em 1997, aconteceu aos pés do Monte Fuji (desde 1999 o festival é realizado no Naeba Ski Resort em Yuzawa) – é imenso com cerca de 100 mil pessoas por dia, sete palcos, teleférico, bon-odori (dança folclórica tradicional japonesa) e tudo mais! Espero um dia conseguir ir (com Kraftwerk, Floating Points, Turnstile, Ride e Fontaines DC seria melhor)…


Øya Festival
Oslo, Noruega
De 6 a 10 de agosto
Site oficial: https://www.oyafestivalen.no/

Eu nunca achei que fosse chegar até a Escandinávia, a gente sempre fazia cálculos e acabava optando por uma viagem mais econômica, mas houve um ano em que o Manic Street Preachers (que nunca virá ao Brasil) resolveu anunciar apenas dois shows, e um deles era em um festival em Oslo (no período em que eu estaria de férias na Europa). Ter ido ao Norwegian Wood Festival em 2013 me fez animar em explorar a Escandinávia no ano seguinte, dessa vez optando pelo maior festival da Noruega, o Øya Festival (se diz Êia), e a experiência foi sensacional. Sim, tudo na Escandinávia é muito mais cara que as mais caras cidades européias, mas a experiência (que tem incluir a magnifica Estocolmo) vale a pena. E com um line-up lindão desses, tudo fica mais especial, né mesmo.


Vodafone Paredes da Coura
Paredes da Coura, Portugal
De 14 a 17 de agosto
Site oficial: https://www.vodafoneparedesdecoura.com/

Lendário festival português que acontece na Praia Fluvial do Tabuão em Paredes de Coura, cidade a cerca de 90 minutos do Porto, o Paredes da Coura é o autêntico festival independente que começou microscópico com poucas atrações nacionais até, em 2005, escalar Foo Fighters, Nick Cave & The Bad Seeds, Pixies, Death From Above 1979, Arcade Fire, QOTSA e The National, entre outros. Os comentários do diretor do evento sobre cada edição do festival no verbete da Wikipedia sobre o festival são elucidatórios, e não bastasse tudo isso, eles prepararam um line-up extremamente personal para 2024, com nomes indies que ou vão tocar em poucos festivais. Impossível não ser feliz num evento com Jesus and Mary Chain, Superchunk, Slowdive, Fontaines DC, Cat Power e muito mais.


Rock en Seine
Paris, França
De 21 a  25 de agosto
Site oficial: https://www.rockenseine.com/

O nome não brica: é rock (e pop) na beira do Rio Sena, em Paris, e não bastasse um line-up incrível em uma das cidades mais incríveis do mundo, os amigos que já foram sempre comentam das barraquinhas que queijo, vinhos e champagne espalhadas pelo evento (risos). Taí um festival que todo ano sinto desejo de ir…


All Points East UK
Londres, Inglaterra
Dia 25 de agosto
Site oficial: https://www.allpointseastfestival.com/

Todo ano, o All Points East oferece algumas das melhores datas de música do verão europeu, e 2024 não será diferente. Neste ano eles ainda vão reunir Pixies, LCD Soundsystem e Floating Points no dia 23, e uma noite mais eletrônica no dia 24 encabeçada por Justice, mas o dia 25 é, para mim, o grande dia de shows do ano até agora, por juntar bandas amadas como Yo La Tengo, Teenage Fanclub e Sleater-Kinney com Decemberists, outra daquelas bandas que nunca virão ao Brasil, e que se você tem a chance de ver, assista, porque eles são incríveis. Todo o resto do calendário de shows é, para mim, contornável e com possibilidades variadas. Mas dia 25 não: é no Victoria Park que eu gostaria de estar…


Meo Kalorama
Lisboa, Portugal
De 29 a 31 de agosto
Site oficial: https://meokalorama.pt/

Tai a dobradinha perfeita com o All Points East (ou com o Rock en Seine): em 10 dias na Europa você vê muita coisa imperdível. Desse festival português, que reprisa o showzão The Postal Service/Death Cab For Cutie do All Points, e ainda acrescenta Massive Attack, The Smile, LCD, Yard Act, The Kills e Jungle… Ahhh, se eu tivesse dinheiro…


End of The Road Festival
Tollard Royal, Salisbury, Reino Unido
De 29 de agosto a 1 de setembro
Site oficial: https://endoftheroadfestival.com/

A dobradinha All Points East / Meo Kalorama já estava planejada nos sonhos quando o End of The Road soltou esse line-up provocante. É muito difícil não se sentir seduzido…


Bourbon & Beyond
Louisville, KY, EUA
De 19 a 22 de setembro
Site oficial: https://bourbonandbeyond.com/

Louisville parece uma cidade bem interessante (já assistiu a “Elizabethtown”, de Cameron Crowe?). E esse line-up é daqueles de tirarem o fôlego da gente: Neil Young, Beck, The National, The War on Drugs, My Morning Jackett, Tedeschi Trucks Band, Black Pumas, Beach Boys, Fleet Foxes, The Wallflowers, Chris Isaak, Sunny Day Real State, Dinosaur Jr., Arlo Parks, Soul Asylum, Son Volt, Suzanne Vega… é muito show foda reunido!

2 thoughts on “15 festivais imperdíveis de 2024

  1. Esse ano vou pela primeira vez para Europa e escolhi o período para pegar o Primavera Sound de Barcelona. Um pouco triste sem ter the smile e a reunião do death cab/postal service (escolhas…) Ao mesmo tempo, empolgado para ver como as edição atual se sai em comparação aos seus relatos de viagem (que li quando era adolescente e finalmente vou poder fazer algo parecido agora adulto!).

    1. Se eu fosse esse ano pela primeira vez, Luiz, eu também começaria pelo Primavera Sound e por Barcelona. É o festival mais completa, a cidade é incrível. Torcendo para você ter uma grande experiência por lá!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.