#PremierFaro: Frente Cumbiero apresenta o vídeo de “Jaley Jaley”

O entusiasmo do “neofolclore” colombiano diminuiu há vários anos, mas a Frente Cumbiero, um grupo de Bogotá liderado por Mario Galeano, é a ratificação de um projeto de longo prazo baseado na exploração permanente em torno de um ritmo latino-americano por excelência: a cumbia.

Em 2020, 10 anos depois de dar à luz ao icônico álbum “Frente Cumbiero Meets Mad Professor”, filho bastardo e rebelde de uma união entre cumbia e dub, os colombianos retornaram com um novo álbum: “Cera Perdida”.

Ao longo do caminho, é claro, eles também fizeram uma viagem fabulosa ao Monte Fuji e assinaram cumbias em japonês por Minyo Crusaders no EP “Minyo Cumbiero (From Tokyo to Bogota)”.

Agora, para comemorar que já está disponível em vinil a edição nipônica e colombiano-mexicana de “Cera Perdida”, eles lançam um videoclipe colorido e maluco do single “Jaley Jaley”, música incluída no álbum.

“Jaley Jaley” é uma faixa que celebra a evolução da Frente Cumbiero. Seu som foi transformado, passando da programação de trilhas para um formato inclusivo com percussão e sopro. Da mesma forma, deram ao eufônio um papel protagonista como elemento melódico, lembrando uma longa história colombiana na qual se inscrevem a cumbia, a música pelayera, a orquestra de porro e bandas populares de Córdoba e do resto do Caribe colombiano.

“’Jaley Jaley’ parte de um momento relativo nos primórdios da Frente, quando trabalhava muito com samples”, explica Mario Galeano, fundador e diretor da Frente Cumbiero. “Eu encontrei essa amostra em um disco do Bill Haley and the Comets, daí vem o nome ‘Jaley Jaley’. Era uns experimentos caseiros que eu estava fazendo com o samplin. As vozes são amostras de gravações colombianas nas quais a letra é inteligível, mas segue-se o zumbido da coisa. Era uma música feita para brincar com as máquinas e com muito samples”.

A canção foi lançada pela primeira vez há quase 10 anos em vinil de 7 polegadas prensado pela Names You Can Trust, durante sua primeira visita à Colômbia no início da década passada. “Jaley Jaley” veio do Brooklyn a Bogotá em 2012, sendo uma dos singles do lançamento que dividiram com a Greenwood Rhythm Coalition, uma espécie de selo Fania All Stars dos Estados Unidos. Esse seria o primeiro momento dessa versão que continua agora sua história com um videoclipe feito por Diego Taborda.

Sobre o clipe, Diego Taborda, diretor da animação, explica: “’Jaley Jaley’ exibe uma dinâmica que sempre me remete a algo na cena do crime. Resolvi então dar um tratamento narrativo circular, um loop que observa o processo de criação musical […] A música começa, começa o dia, o café, a produção, a interpretação, a gravação, até o suporte, apresentando seus sons, que incluem os integrantes, chegando à criação de um vinil e sua reprodução em uma plataforma giratória que completa o ciclo”, resume Taborda. “É um vídeo que faz referência aos meios de produção, máquinas e instrumentos, destacando um componente estético, que é reforçado por estes objetos na sua utilização, sintetizadores e caixas rítmicas, que também são protagonistas da história.”

Assista logo abaixo, com exclusividade para os nove sites da aliança Faro, “Jaley Jaley” e lembre-se que você pode encomendar as edições físicas de “Cera Perdida”: uma japonesa através da editora japonesa Okra e outra através da La Roma Records, editora discográfica e boutique com presença no México e na Colômbia. A distribuição na Europa será feita pela Vampisoul / Munster.

LEIA OS PANORAMAS ANTERIORES DA FARO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.