Três belgas: Ename, Chouffe, Karmeliet

ename.jpg

por Marcelo Costa

A cervejaria NJ Roman nasceu em 1545 na cidade de Oudenaarde, na província dos Flandres Orientais, bem próxima a Gent. Apesar de produzir cervejas desde o século XVI, a linha de Abadia da NJ Roman só foi lançada oficialmente em 1990, com três rótulos: Ename Blond, Ename Double e Ename Triple – posteriormente surgiu uma versão natalina (Ename Cuvée Rouge 974). Presente especialíssimo de Erick Cruxen, da banda Labirinto, esta Ename Blond viajou dos Flanders para São Paulo, e apresenta uma coloração dourada e translúcida, com um belo creme branco de excelente permanência. No aroma, levedura e lúpulo fazem bonito destacando notas cítricas que remetem a uvas verdes (levemente Chardonnay), maçã verde e limão siciliano, leve adocicado de malte (sensação de mel e açúcar) e notas herbais (grama). O paladar é bastante suave, com o lúpulo cítrico e o fermento distribuindo acidez e amargor comportado, mas presente (e picante, cortesia também da alta carbonatação). A presença da cevada é delicada e caprichada, com um dulçor que não soa demasiadamente doce, valorizando o conjunto. O final é seco e levemente amargo, terroso e herbal. No retrogosto, o cítrico retorna com suavidade valorizando uma bela cerveja, especialmente refrescante.

chou.jpg

A Mc Chouffe é a prima ruiva da loura La Chouffe, carro chefe da cervejaria dos duendes da Valônia belga. As duas têm 8% de álcool, continuam refermentando na garrafa e trazem quase os mesmos atributos, com a diferença de que o malte na Mc Chouffe é tostado, o que acrescenta algumas características sensoriais diferenciadas ao conjunto. Na taça, um liquido que fica entre o âmbar e o avermelhado exibe uma bela formação de espuma, de longa permanência. No aroma excepcional, o malte tostado, o fermento belga e as especiarias se desprendem em notas que remetem a, em primeiro plano, frutas escuras (ameixas e passas) e depois cítrico (levemente laranja), adocicado (caramelo e mel), condimentado e alcoólico (xerez). Sensacional. O paladar é menos carregado que o aroma, mas ainda assim envolvente. O primeiro toque reúne doçura (melaço), leve amargor (cítrico e alcoólico, com sensação forte de xerez e pinho) e um salgado terroso. Na sequencia, notas de frutas escuras, uma leve adstringência e condimentado seduzem as papilas enquanto a garganta aquece com os 8% de álcool. O final é seco e levemente maltado enquanto o retrogosto reforça xerez e ameixa. Belíssima.

karmeliet.jpg

Uma das mais celebradas cervejas belgas nasceu em Buggenhout, cidadezinha de 14 mil habitantes entre Gent e Antuérpia, em 1996 seguindo uma receita de 1679 (de um antigo convento carmelita de Dendermonde) que utilizava três cereais: trigo, aveia e cevada. Produzida pela Brouwerij Bosteels, cervejaria responsável apenas pela Kwak e Deus, a Tripel Karmeliet caiu nas graças do público, merecidamente. A cor é um dourado translucido repleto de bolhas que remetem a champagne. A espuma é bela e de longa permanência. O aroma é espetacular. Levedura, cereais e lúpulo Styrian conferem ao conjunto notas cítricas (abacaxi e limão), frutadas (banana, damasco e pêssego), adocicadas (baunilha) e condimentadas (cravo). O paladar traz o lúpulo e a levedura em destaque distribuindo acidez, leve amargor e notas cítricas (limão) e condimentadas (cravo), que, na companhia da aveia, cria um conjunto arrebatador. Os 8,4% de álcool são perceptíveis no trecho final (principalmente conforme o líquido esquenta na taça), mas muito bem inseridos. O final é seco e o retrogosto, espetacular, traz frutado e cítrico. Medalha de Ouro em três categorias no World Beer Awards 2008, a Tripel Karmeliet honra a fama.

Ename Blond
– Produto: Belgian Ale
– Nacionalidade: Bélgica
– Graduação alcoólica: 6,5%
– Nota: 3,82/5

Mc Chouffe
– Produto: Belgian Strong Ale
– Nacionalidade: Bélgica
– Graduação alcoólica: 8%
– Nota: 3,92/5

Tripel Karmeliet
– Produto: Belgian Tripel
– Nacionalidade: Bélgica
– Graduação alcoólica: 8,4%
– Nota: 4,78/5

tripel1.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.