Scream & Yell conta a História do Rock

Em abril deste ano, o Scream & Yell foi ver qualé a do festival Coachella e, ainda, conferir shows “solos” de PJ Harvey, Broken Social Scene, Rush, Sebadoh, Decemberists, The National, Arcade Fire e Paul Simon. 20 dias permabulando pelos Estados Unidos que iriam deixar desfalcado o compromisso semanal do site com a Rádio Levis (Programa Scream & Yell todas as sextas a partir das 15h no www.radiolevis.com.br).

Para contornar o problema optamos por algo que já havíamos conversado em pautas de boteco: que tal contarmos a História do Rock and Roll em um programa temático? Porém, por mais que nos esforçássemos, nunca conseguiríamos resumir a contento o rock and roll em apenas duas horas de programa. Seria possível, mas o tanto de coisa que teria que ser sacrificada mataria boa parte do tesão de preparar um especial sobre o assunto. Se um pouco, dois começa a ficar legal e três até que quebra o galho (ainda faltou muita coisa).

E assim foi feito. Em dois dias de gravação em abril, Marcelo Costa (@screamyell), Marco Tomazzoni (@marcot_), Tiago Agostini (@tiagoagostini) e Tiago Trigo (@ttrigo) entraram no estúdio da Rádio Levis para seis horas de rock and roll. Como a característica do programa era especial nada melhor do que trazer para a lojinha amigos especiais: Gustavo de Lucca (@gussdelucca) foi convocado para falar dos primórdios do rock and roll e Renato Beolchi (@renato_moikano) para contar sobre o metal dos anos 90.

A ideia era tentar jogar luz sobre nomes incontestes de cada período, que seriam os destaques de cada bloco. Estes nomes de destaque teriam alguma raridade sua pescada no acervo de cada artista/banda para ser tocada no programa. Enquanto isso, nos BGs (as músicas que tocam enquanto o pessoal ficava falando bobagem) selecionamos clássicos em suas versões originais. No total, 45 músicas em versões raras e mais de 60 como música ambiente.

Os três programas, com edição de Edu Parez (@eduparez), foram ao ar nos dias 08/04 (Anos 50 e 60), 15/04 (Anos 70 e 80) e 22/04 (Anos 90 e 00) e podem ser baixados gratuitamente aqui na Rádio Levis (junto a todos os outros podcasts gravados pelo Scream & Yell) ou então nos links abaixo:

Programa 1: anos 50 e 60 – http://www.mediafire.com/?3fuhfo4bio29w8l
Programa 2: anos 70 e 80 – http://www.mediafire.com/?xbnx1m4g0c4em7y
Programa 3: anos 90 e 00 – http://www.mediafire.com/?uzb4zp62n0o47ms

Programa 1: Década #50 e #60

BG01 – Louis Jordan – Caldonia
BG02 – Roy Brown – Good Rockin’ Tonight
BG03 – Stick McGhee – Drinkin’ Wine Spo-Dee-O-Dee

01) Ray Charles – Mess Around
02) Johnny Otis – Willie And The Hand Jive
03) Muddy Waters – Hoochie Coochie Man

BG04 – Robert Johnson – Crossroad Blues
BG05 – Bill Haley – Rock Around the Clock
BG06 – Jackie Brenston e os Delta Cats – Rocket 88
BG07 – Big Joe Turner – Shake, Rattle and Roll
BG08 – Duane Eddy – Rebel Rouser

04) Chuck Berry – Babydoll
05) Jerry Lee Lewis – Milkshake Mademoiselle
06) Johnny Cash – A Boy Named Sue

BG09 – Buddy Holly – Peggy Sue
BG10 – Little Richard – Good Golly Miss Molly
BG11 – Roy Orbison – Oh, Pretty Woman
BG12 – Wilson Pickett – Land of 1000 Dances
BG13 – Bo Diddley – Pretty Thing

07) Elvis Presley – That’s All Right
08) Howlin’ Wolf – Spoonful
09) Bob Dylan – Subterranean Homesick Blues [Alternate Acoustic Version]

BG14 – The Animals – House of the Rising Sun
BG15 – The Band – The Weight
BG16 – The Byrds – It’s All Over Now Baby Blue (version 1)

10) Beatles – Something (Anthology 3 Version)
11) Rolling Stones – Honky Tonk Women (Alternate version)
12) Beach Boys – Wouldn’t It Be Nice [Acappella]

BG17 – The Who – The Kids Are Alright
BG18 – Neil Young and Crazy Horse – Everybody Knows This Is Nowhere
BG19 – Love – Alone Again Or [Original Album]
BG20 – Cream – Sunshine of Your Love

13) The Doors – Soul Kitchen (Live in Hollywood – Julho de 1969)
14) The Velvet Underground – Satellite of Love [Demo Version]
15) Jimi Hendrix – All Along the Watchtower

Programa 2: Década #70 e #80

BG01 – Deep Purple – Smoke on The Water (Live 1972)

01) Led Zeppelin- Black Dog (Live 1971)
02) Black Sabbath – Embryo/Children Of The Grave (Live 1973)
03) Pink Floyd – Time (Live 1974)

BG02 – Kiss – Nothin’ to Lose
BG03 – Rush – Closer to the Heart
BG04 – Yes – The Prophet

04) David Bowie – Life on Mars (Live 1972)
05) T. Rex – Metal Guru (Alternate Mix)
06) Iggy Pop and The Stooges – Cock in My Pocket (Live 1973)

BG05 – Patti Smith Group – Gloria
BG06 – Television – See No Evil
BG07 – New York Dolls – Personality Crisis

07) The Ramones – Beat on the Brat (Hollywood 1976)
08) Sex Pistols – Pretty Vacant (London 1977)
09) Clash – Tommy Gun (Shead Stadium 1982)

BG08 – Richard Hell & The Voidoids – Blank Generation
BG09 – Blondie – One Way or Another
BG10 – Elvis Costello – Radio, Radio
BG11 – Bauhaus – Dancing
BG12 – Siouxsie and The Banshees – Christine

10) U2 – Out of Control [Single Version]
11) Joy Division – Love Will Tear Us Apart (BBC 1979)
12) The Cure – Killing an Arab

BG13 – Echo and The Bunnymen – The Killing Moon
BG12 – Duran Duran – Notorius
BG13 – New Order – Blue Monday

13) The Jesus and Mary Chain – Just Like Honey [Demo Oct. ’84]
14) The Smiths – There Is A Light That Never Goes Out (Los Angeles 1986)
15) R.E.M. – It’s the End of the World as We Know It (MTV 1991)

Programa 3: Década #90 e #00

BG01 – Guns N’ Roses – Sweet Child O’ Mine
BG02 – Metallica – Enter Sandman

01) Sonic Youth – Superstar (do tributo ao Carpenters)
02) Pixies – Monkey Gone to Heaven (Live at BBC, 1992)
03) Pavement – Heren (Live at BBC, 1990)

BG03 – Teenage Fanclub – Star Sign
BG04 – Weezer – Buddy Holly
BG05 – Yo La Tengo – Tom Courtenay
BG06 – My Bloody Valentine – Soft as Snow (But Warm Inside)
BG07 – Primal Scream – Movin’ On Up

04) – Pearl Jam – Not For You (Live on Radio – da trilha sonora do filme “Hype”)
05) – Mark Lanegan – Where Did You Sleep Last Night
06) – Nirvana – Ain’t It a Shame [Demo Version]

BG08 – Mudhoney – Touch Me I’m Sick
BG09 – Soundgarden – Rusty Cage
BG10 – Alice in Chains – We Die Young
BG11 – Smashing Pumpkins – Today
BG12 – Foo Fighters – Monkey Wrench

07) Oasis – Round Are Way
08) Blur – To the End (La Comedie)
09) Radiohead – Punchdrunk Lovesick Singalong

BG13 – Manic Street Preachers – A Design For Life
BG14 – The Verve – Sonnet
BG15 – Spiritualized – Come Together
BG16 – Pulp – Common People

10) Wilco – Secret of the Sea
11) White Stripes – Hotel Yorba (Live at the Hotel Yorba)
12) The Flaming Lips – Thank You Jack White (For The Fiber-Optic Jesus That You Give Me)

BG17 – Belle and Sebastian – Get Me Away From Here, I’m Dying
BG18 – Beirut – Elephant Gun
BG19 – Black Rebel Motorcycle Club – Shuffle Your Feet
BG20 – Queens of the Stone Age – No One Knows

13) Strokes – Last Nite [In L.a. 2001]
14) Franz Ferdinand – Bite Hard (Live BBC 2009)
15) Arcade Fire – Wave Up (With David Bowie)

Saiba o que rolou em cada um dos programas: http://screamyell.com.br/blog/category/podcast/

#01 http://www.mediafire.com/?lb3wfloom45l416
#02 http://www.mediafire.com/?1mrv4zqg3zc13ll
#03 http://www.mediafire.com/?35r69f0p8texy3o
#04 http://www.mediafire.com/?c866k74g86l753u
#05 http://www.mediafire.com/?nyci4hdtkoou3ol
#06 http://www.mediafire.com/?qlguqy1f8p3jsq0
#07 http://www.mediafire.com/?t4td1d512bs63dt
#08 http://www.mediafire.com/?2qwyzum52hcr435
#09 http://www.mediafire.com/?eo1s5b7etauq17z
#10 http://www.mediafire.com/?2l69n6bk04h3rbw
#11 http://www.mediafire.com/?eicfio43xmxh4bn
#12 http://www.mediafire.com/?2fey7rztshadeg7
#13 http://www.mediafire.com/?p69k1qimr2oidra
#14 http://www.mediafire.com/?6z44xdrkn95uudp
#15 http://www.mediafire.com/?ht2795zpzh5e7t7
#16 http://www.mediafire.com/?aj67ehck8j1a12r
#17 http://www.mediafire.com/?r3aeoa68gnb84l9
#18 http://www.mediafire.com/?z35g3m4jvjk4d82
#19 http://www.mediafire.com/?8nzwu70p67kumay
#20 http://www.mediafire.com/?0gcl832ak8y3ghw
#21 http://www.mediafire.com/?dck8o6d23rk8kh3
#22 http://www.mediafire.com/?7n3gkf113tas5y2
#23 http://www.mediafire.com/?48rzwp8e08bb15a
#24 http://www.mediafire.com/?6vk975z5zp84dgt
#25 http://www.mediafire.com/?h91j4ubwqk57by8
#26 http://www.mediafire.com/?az8zqdxta6w4t6e
#27 http://www.mediafire.com/?di0lc61c6rxve1l
#28 http://www.mediafire.com/?x2t4e8ddp0wfo2t
#29 http://www.mediafire.com/?3fuhfo4bio29w8l
#30 http://www.mediafire.com/?xbnx1m4g0c4em7y
#31 http://www.mediafire.com/?uzb4zp62n0o47ms
#32 http://www.mediafire.com/?6cucwjbto9qnl3u
#33 http://www.mediafire.com/?nhbyuyu444ngctp
#34 http://www.mediafire.com/?hsfi11qcyna46t1
#35 http://www.mediafire.com/?17owvmr23vxg7y6
#36 http://www.mediafire.com/?4drmvnxw7si1ve4

19 thoughts on “Scream & Yell conta a História do Rock

  1. simplesmente nota 10…to terminando o primeiro programa e com raiva de ter que trabalhar e não poder ficar ouvindo só esse programa o dia todo! Valeu!

  2. Anos 90… onde está FAITH NO MORE, Red Hot Chili Peppers, Living Colour… Só banda sem influência né? E anos 00 sem System Of A Down? Vixi….

  3. Realmente, Faith No More foi uma ausência lamentável. O peixinho se debatendo ao som do piano de Roddy Bottum foi uma das imagens mais marcantes daquela era dourada da MTV

  4. é sempre complicado algo desse tipo…não tem creedence, por exemplo. não tem ac/dc, van morrison, leonard cohen, iron, bruce springsteen…mas como tentativa do impossível, é válido, ô se é…

  5. “Realmente, Faith No More foi uma ausência lamentável. O peixinho se debatendo ao som do piano de Roddy Bottum foi uma das imagens mais marcantes daquela era dourada da MTV”

    Disse tudo o Pedro! O Faith No More abriu o mercado para o tal do funk o metal, tanto que depois do estouro dos caras, o Red Hot Chili Peppers também achou o caminho com blood sugar. Depois o FNM ainda teria influenciado a galera new metal com o Angel Dust….

    E concordo com o Ismael ao atentar pela ausência do AC/DC. A história do Rock sem os riffs do Angus Young, praticamente não existe.

  6. Vou advogar a favor do diabo: o pecado de não ter colocado Red Hot Chili Peppers foi exatamente não poder explicar para alguns que o Faith no More veio depois da turma do Flea (que era muito melhor). E como assim a história do Rock sem os riffs do Angus Young praticamente não existe? Tem não sei quantas músicas nessas mixtapes e o rock continua existindo mesmo sem o AC/DC (e sem o 13th Floor Elevators, o Zombies e o Kinks também). Qualquer dia desses faço uma mixtape dessas pra mim.

  7. bom, na verdade, de minha parte, não critiquei. apenas disse que era quase impossivel fazer algo do genero. e listei umas coisinhas rápidas que me vieram a cabeça. mas a iniciativa é otima

  8. ah…
    eu tenho com o marcelo damaso, um amigo rocker, uma piadinha que é assim: se vc não gosta de ac/dc, vc gosta de algo parecido com rock, mas não gosta meesssmooo de rock.

  9. Jonny disse:
    “Vou advogar a favor do diabo: o pecado de não ter colocado Red Hot Chili Peppers foi exatamente não poder explicar para alguns que o Faith no More veio depois da turma do Flea (que era muito melhor)”

    Cara, primeiro que FNM é uma coisa, e RHCP é outra coisa. Aqui não se falou de quem inventou a pólvora, e sim, de quem a aproveitou melhor primeiro.

    A questão é que antes da entrada do tal Patton, o FNM tinha realmente uma proposta de som parecida com a do RHCP, em idos dos anos 80. Só que, com a entrada desse sujeito (o tal Patton), o FNM acertou a fórmula em 1989. E acabou conseguindo o sucesso antes do RHCP (que sim, fazia esse som há mais tempo, e continuou fazendo, ao contrário do FNM que nunca mais voltou a abordar o estilo).

    Com o sucesso de “EPIC” e o disco The Real Thing, o funk metal virou modinha, e todas as bandas que já batalhavam nisso, estouraram em seguida… vide RHCP em 1991, Living Colour, Primus, Fishbone e outros… Tipo o que aconteceu no Grunge.. Nirvana, Alice in Chains, Soundgarden, Pearl Jam… mas alguém abriu o serviço para a entrada dos outros na festa.

    Isso é que foi afirmado. Mas acho que o FNM é relevante nos anos 90 não só pelo tal funk o´metal, mas pela sequência de sua carreira, em Angel Dust e King For A Day.

  10. Bruno, você poderia participar dessa matéria… tem um wikipedia na mente! hahahaha E Ismael, a parada é essa mesma… AC/DC é o rock vivaz dos anos 80!

  11. Bruno disse: “Aqui não se falou de quem inventou a pólvora, e sim, de quem a aproveitou melhor primeiro”

    Thiago disse: “O Faith No More abriu o mercado para o tal do funk o metal, tanto que depois do estouro dos caras, o Red Hot Chili Peppers também achou o caminho com blood sugar”

    Tem que ver isso ai. O RHCP vendeu dois milhões de cópias com o Mothers Milk em 1988 e 1989 (mesmo ano do Real Thing) e o Living Colour já tinha um disco de sucesso quando o FNM lançou o Real Thing. Cult of Personality e Glamour Boys já eram sucessos um ano antes do FNM fazer sucesso. Você ainda diz que o RHCP “continuou fazendo, ao contrário do FNM que nunca mais voltou a abordar o estilo”. O maior sucesso do RHCP em 1991 era uma balada. E depois eles se aproximaram mais do rock deixando o funk pra escanteio (enquanto o FNM foi ficando mais radical). Então o RHCP não continuou fazendo a mesma coisa não. O FNM é muito bom, o Real Thing é um disco bom pra cacete assim como o Angel Dust (e o Patton tem umas coisas muito maneras nos projetos deles), mas quando eles chegaram na festa já tinha gente dançando.

    Thiago, AC/DC não é dos anos 80

  12. Jonny…

    Acho que toda essa discussão começou exatamente quando eu contestei a falta dessas 3 bandas em questão: FAITH NO MORE, RED HOT CHILI PEPPERS e LIVING COLOUR. Estamos aqui discutindo sobre elas, e evidenciando que a ausência de qualquer uma delas foi fatal nessa retrospectiva.

    Quando eu disse que o FNM aconteceu primeiro, digo em história de Brasil. Já que os 2 milhões do excelente Mother’s Milk, não tiveram o mesma popularidade por aqui, pois o Brasil ainda não era uma ponte roqueira habitual. Aqui no Brasil, a primeira FEBRE foi a do Faith No More, capitaneada pela estréia da nossa MTV. Depois disso, veio a febre do RHCP. Confesso que para mim, RHCP só é RHCP até o excelente e subestimado “One Hot Minute”. Depois só jogaram para os jabás, obtendo alguns lampejos, mas nada com a genialidade do início de carreira.

    O mesmo aconteceu na Europa, principalmente na Inglaterra. O RHCP era uma banda de mercado americano exclusivamente. Eu disse “era”..

    Já o FNM foi o inverso. Após The Real Thing, eles chutaram os jabás e começaram a namorar a genialidade de seu vocalista com a firmeza de seus asseclas. E isso os deu um respeito na Europa que aumenta durante os anos – vide essa turnê de Reunião, onde os caras foram HEADLINERS de quase TODOS os maiores festivais, incluindo DONINGTON, READING, HURRICANE. Algo que nem os RHCP, nem o Living Colour (que é a minha banda predileta em cima dos palcos) conseguiu até hoje.

    Sobre AC/DC, eles podem ser 80, porque não? levando-se em consideração que a SCREAM & YELL colocou o Metallica nos anos 90, porque não o AC/DC em 80? já que o BACK IN BLACK (o black album do AC/DC) é de 80. Acho que o Thiago usou a lógica, e faz sentido sim!

  13. O que acho importante é que ninguém tá se xingando aqui. Acredito que é assim que se pensam as diferenças. Eu, de minha parte, gosto também de rock progressivo. Pink Floyd, Yes, Jethro Tull, King Crimson, Genesis, Rush, Renaissance…também fazem parte do meu repertorio de vida. Coisa de idade, talvez. Com quase 45 comecei ouvindo coisas mais antigas, num período em que quem gostava de rock ou era metal ou os clássicos. Há uma serie de caminhos possiveis pro rock. por exemplo, não se fala aqui de lynyrd skynyrd, bad company, free, faces, uriah heep, que marcam outra sonoridade nos anos 70. Não se fala de folk de forma mais ampla. e o que dizer de toda uma genealogia soul -funk? sly, rufus thomas, isaac hayes, otis reeding e um zilhão de etcs. Tudo são recortes que tem a ver com a visão que cada um tem a respeito do que é rock. De minha parte prefiro Red Hot que Faith no More, embora ache Epic um clássico absoluto…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.