Três perguntas: Founders no Brasil

por Marcelo Costa

Fundada em 1997 de Grand Rapids, no Michigan, Estados Unidos, quando dois entusiastas do homebrewing decidiram criar suas próprias cervejas assim que deixaram a faculdade, a Founders Brewery acumula dezenas de medalhas variadas em premiações de cerveja e é apontada por muitos como uma das três melhores cervejarias da América. No começo dos anos 2000, após o sucesso no estado natal, eles expandiram a distribuição para 37 estados.

No Brasil, a Founders aportou nas prateleiras em setembro de 2012. Pouco mais de dois anos depois, em dezembro de 2014, eles encerraram as operações aparentemente descontentes com o modo que a marca estava sendo trabalhada no Brasil. Passaram-se mais dois anos e, felizmente, a Founders está de volta ao país, agora sob a responsabilidade da importadora Beer Concept, que em encontros com a imprensa se mostrou bastante dedicada ao projeto.

“Foram meses de negociação”, comenta Rodrigo Mendes, CEO e fundador da Beer Concept, em entrevista ao Scream & Yell. “Discutimos cenários econômicos, avaliamos riscos e oportunidades e negociamos diretrizes desta parceria”, comenta. Um dos pontos interessantes desse retorno da Founders ao Brasil é a importação: “Em cada lote trazemos apenas quantidade suficiente para dois meses de estoque, evitando perda de qualidade e frescor”, observa Rodrigo.

Em dois meses, a Beer Concept já trouxe (em chope e/ou garrafa) algumas das estrelas do cardápio da Founders (All Day IPA, Centennial, Dirty Bastart, Porter, Rübæus), outras até então inéditas no Brasil (Mosaic Promise, Nitro Oatmeal Stout, Nitro Pale Ale, Imperial Stout, Redankulous), pequenas obras primas (Curmudgeon, Breakfast Stout, Devil Dancer, Sumatra Mountain Brown), curiosidades (Mango Magnifico) e a lendária (e sonhada) KBS.

Nas três abaixo, Rodrigo Mendes explica um pouco mais da volta da Founders ao Brasil.

A Founders está de volta ao Brasil! O que vocês fizeram para convencê-los de que valia a pena estar no nosso mercado novamente? Como foi a(s) conversa(s)?
Foram meses de negociação com a Founders, período no qual apresentamos um plano de negócio formal, discutimos cenários econômicos, avaliamos riscos e oportunidades e negociamos as diretrizes desta parceria. Muitas empresas tentaram trazer a marca de volta ao Brasil, mas a preocupação da Founders era encontrar um representante apto a manter a qualidade da cerveja e desenvolver a marca de forma profissional e apropriada.

Em dois meses vocês já trouxeram muitas novidades da Founders. Como funciona o processo de trazer essa marca ao país? Podemos esperar novidades constantes e cerveja fresca nas lojas?
Cerveja fresca sempre! Essa é a nossa principal preocupação (e da Founders também!). Por se tratar de uma das marcas de cerveja artesanal mais aclamadas do mundo, há um alto nível de exigência da cervejaria em relação aos processos logísticos e operacionais. A cerveja é trazida dos EUA em cadeia refrigerada completa, desde a fábrica em Michigan até nosso armazém refrigerado em São Paulo. Em cada lote de importação, trazemos apenas quantidade suficiente para dois meses de estoque, evitando perda de qualidade e frescor. Com relação às novidades, já trouxemos diversos rótulos inéditos no Brasil, incluindo lendas como a KBS, e estamos apenas começando. Vocês nem imaginam o que ainda está por vir (risos). Aguardem !

Como está funcionando a distribuição da Founders no Brasil? Vocês já fizeram um Founders Day no Empório Alto de Pinheiros, o interior de São Paulo vai receber uma festa com vários rótulos e Recife também ganhou a linha completa, no Mestre Cervejeiro. Até onde a Founders está chegando?
Em apenas dois meses de operação já temos distribuição exclusiva em 9 estados: São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí. E estamos em fase de negociação de novas parcerias nos demais estados. Nossos produtos também são vendidos para todo o país através da Cerveja Store, nosso parceiro de e-commerce. Já fizemos festas de lançamento em diversas cidades e estamos avançando em grande velocidade. O mercado cervejeiro nacional está entrando na fase das tap houses e estamos chegando com força total nesse nicho. Já trouxemos 12 rótulos diferentes em chope e estamos fechando diversas parcerias de torneiras fixas Founders, além de eventos de tap takeover pelo Brasil. Nas redes sociais, alguns fãs já estão apelidando o momento de “Founders Mania” e “Invasão Founders”. A verdade é que estamos muito felizes com o reconhecimento de nosso público e nos identificamos demais com todo esse clima de empolgação. Não temos apenas uma marca de ponta e alto frescor. Temos preços muito menores que nossos concorrentes importados e, em muitos casos, preços menores que as cervejas nacionais. É realmente motivo de comemoração para o mercado cervejeiro nacional, que estava carente de boas cervejas artesanais americanas. Chegamos com um a proposta arrojada e inovadora, e a “invasão” está apenas começando!

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.