Pitty, Érika Martins e Fernanda Takai

.

.

por Marcelo Costa

“Chiaroscuro”, Pitty (Deck Disc)
Em seu terceiro álbum de estúdio, a rainha dos emos e emas tenta corajosamente escapar do arquétipo de rock burro que marcou seus discos anteriores, e não consegue. “Chiaroscuro” é um placebo de rock. Há peso no som, mas não há perigo. As guitarras tentam ser sujas, mas ficam ruminando como vacas no pasto dois dedos abaixo da voz limpa que brada mensagens de auto-ajuda (”Não espere, levante”), pés na bunda e crises adolescentes. Se alguma dupla sertaneja aparecer cantando “Me Adora”, não estranhe.
Nota: 3
Preço em média: R$ 29

“Lento”, Érika Martins (Toca Discos / Warner)
Aguardada estréia solo da ex-Penélope, “Lento” pratica o pop guitarreiro de sua ex-banda e destaca a ótima “Sacarina”, parceria de Pedro Veríssimo e Iuri Freiberg (Tom Bloch), a boa faixa título (de Julieta Venegas com participação da própria), “Música de Amor”, parceria de Erika com o maridão Gabriel Thomaz, já registrada no terceiro disco do Autoramas (o casal assina mais três canções) e “Ainda Queima a Esperança”, de Rauzito gravada por Diana na Jovem Guarda num disco de canções de amor assoviáveis.
Nota: 6
Preço em média: R$ 25

“Luz Negra”, Fernanda Takai (Deck Disc)
Integrante de uma das melhores bandas do rock nacional, o Pato Fu, Fernanda Takai fez com cuidado e delicadeza a passagem do posto de frontman de uma banda para a posição de diva solista, e “Luz Negra” é o feliz resultado, que ousa (e acerta) ao juntar Pinduca e Duran Duran, Michael Jackson e Chico Buarque, Eurythimcs e Zé Keti, chocando o repertório do disco “Onde Brilhem Os Olhos Seus” (mais Nara Leão) com os melhores momentos do show (mais Fernanda Takai) numa mistura de influências que encanta.
Nota: 8
Preço em média: R$ 35

Leia também: Entrevista com Fernanda Takai, por André Azenha (aqui)

Texto publicado na(o) Segunda-feira, Outubro 19th, 2009 e arquivado na seção 500 Toques. Você pode acompanhar os comentários postados aqui através do FEED RSS 2.0.


24 Responses to “Pitty, Érika Martins e Fernanda Takai”

  1. Leno

    o ” Pinduca” é uma referência ao Carimbó? O cara é aqui da minha terra, considerado por muitos um plagiador dos verdadeiros mestres do estilo. Pinduca, digamos, faz um carimbó “pop” no sentido canastra do termo. Mas é uma referência de uma forma geral.

    Sobre a Pitty, sempre tive uma opnião. Das porcarias que a MTV lança, ela fazendo uma letra de auto- ajuda ainda é uma “poesia” comparada as composições de muitas bandas dessa geração.

    e “Luz Negra” certamente vou conferir.

  2. ismael machado

    concordo com o leno no quesito pitty. perto de algumas coisas que a MTV mostra…a primeira vez que ela tocou em belém foi em 2004. Foi um show bom. Tocou nirvana, ramones e pixies, o guitarrista largou a guitarra e chamou um carinha da platéia pra porrada. foi um show interessante. depois eu acho que o molho desandou. e quanto ao pinduca, é aquela questão: o cara eletrificou o carimbó. e é visto por isso como um farsante. besteira de gente de esquerda que acha que só o que é de raiz é válido. Tanto que a TV Cultura iria fazer um documentario sobre o carimbó e o cara não ia ser nem mencionado.

  3. Fernando

    Ô, Mac, tá querendo transformar a Pitty no seu “Engenheiros” (entenda a colocação)?

  4. Dias de Carvalho

    Sinceramente, não fossem as guitarras e o “que me acha foda” no refrão, “Me Adora” seria puro axé. Que coisa, hein, D. Pitty…

  5. Paulo Diógenes

    Cara, que geraçãozinha mais horrível esta de “bandinhas que tocam na MTV”. A gurizada, inocente pura e besta que é, entra na onda tão fácil destes arremedos de bandas de rock, franjas e piencings. Essa atitude rebelde de shopping center. Falando sério, nem vale a pena perder tempo comentando…

  6. Paulo

    Não achei o disco da Pitty tão ruim, Cds muito piores foram elogiados neste site !
    Me adora é uma música com batida sixtie,não sei onde vcs viram axé.

  7. Paulo

    Vou conferir o cd da Érika, afinal tem Autoramas, que é muito bom e a ótima Julieta Venegas, cantora mexicana pouco conhecida no país .

  8. Fernando Araujo

    Bom dizer algo sobre a Pitty é fazer como eles fazem: dizer o óbvio, Não sei como uma banda dessa consegue fazer sucesso. Milhões de outras que estão com grandes trabalhos por aí merecem mais atenção.

    Vou ouvir o cd todo da Erika , gostava de algumas coisas da Penélope, e ouvi umas duas desse cd e gostei.

    Quanto à Fernanda Takai e sua incível banda e repertório ,só resta tirar o chapéu e curtir. Muito foda, essa sim merece a palavra “fudido ” de bom.

  9. André Kleinert

    Confesso que essa carreira solo da Fernanda Takai não me entusiasma. Acho que a voz dela funciona muito mais em um contexto de banda, como mais um elemento de um conjunto, e não como foco principal. Na real, até acho que o John canta melhor que ela. Esse projeto solo me soou muito como um desejo de ser “respeitável”, por mais que as leituras sejam reatualizadas. E esse negócio de “diva” considero particularmente cafona e pouco rock and roll. Na realidade, bom mesmo era o Sexo Explícito, que gravou os dois melhores discos de rock brasileiro de todos os tempos.

  10. Yuri

    “Na realidade, bom mesmo era o Sexo Explícito, que gravou os dois melhores discos de rock brasileiro de todos os tempos”

    Cara, esses feelings nos comentários são o que há.

  11. Rosana

    Acho o trabalho solo da Fernanda Takai honestíssimo. Pude conferir o show do Onde Brilhem os olhos seus, no centenário da Japão, ano passado. Sublime!
    Mas não dá pra comparar com o trabalho do Pato Fu. É diferente, bem diferente…

    Sobre a Pitty…Aquela voz me irrita. Sempre vai soar abaixo da média, menos que medíocre. E isso é tudo.

  12. Paulo Ricardo Schwinn

    O cd da Fernanda é bom mesmo. Eu ouvi e gostei do que foi feito com o arranjo das músicas: todas remetem a uma sonoridade pop-rock, ou seja, não é pq. vc. canta músicas de bossa nova que as canções têm de soar como bossa nova.
    Eu gostava muito da banda Penélope. A Érika solo… não sei, tenho que ouvir com mais atenção.
    E a Pitty… Realmente ela se esforçou para fazer um disco mais adulto, digamos assim. Não que o rock tenha que dar lições de maturidade o tempo todo. O fato é que ela está evoluindo e, um dia, poderá fazer um disco à altura do “hype” que fizeram dela. E, um detalhe, só foi ela fazer um disquinho um pouquinho mais maduro e a MTV Brasil não deu nenhum prêmio para ela no VMB 2009. Interessante!

  13. nauh

    cara, acho que é o problema do tal “album de trabalho”, acho que é querer muito dos “artistas” atuais um disco legal, se fosse singles ia ser mais facil, eu mesmo curti o da pitty, me adora, e sacarina da penelope, achei a versao dela pra lento, uma bola fora, tirou toda a beleza da original, mas fazer o q, mesmo a takai o single dela tb é legal, mas um disco inteiro de cada, carai, ninguem merece.

  14. Leno

    Será a preguiça de ouvir um disco todo?

  15. André

    sobre a Pitty, ela teria imitado o Caetano ao dar esse título em italiano pro novo disco dela? Enfim…

  16. rodra

    q pena esses comentários sobre a pitty…………
    achei o chiaroscuro um puta disco bom…………..já tinha achado isso do anacrônico tbm…..
    sem falar q a banda dela é ótima………
    sem falar q ela leva um rock bacana, de qualidade e empolgante (vejam a música fracasso por exemplo) para milhares de pessoas q nem curtem tanto rock assim……
    rainha dos emos emas?rock burro dos discos anteriores?
    lamentável a resenha do marcelo………..
    o disco desce redondinho, cheio de detalhes e referências legais…….
    não tem como não parecer com aquela bronquinha de moleque,q gostava da banda apenas antes dela estourar…..
    enfim…achei foda o cd, as músicas, a produção………..e o show de lançamento do cd, em sampa, foi bom demais….

  17. lili

    EU ADORO A PITTY

  18. Bruno!

    A pitty é gostosinha( machismo rsrs )…musicalmente uma ou outra se salva,mas não o bastante para baixar ops comprar o disco..minha opinião boviamente.

    Agora esse protecionismo a fernandinha takai por parte desse site é um pouco digamos, FAKE. hahaha

    mas ainda assim continua sendo um ótimo site.

  19. rayanne

    cara,eu tbm concordo com a rodra achei triste os comentários anteriores e vc marcelo perder tempo falando mal da pitty,me poupe né…ela é lindah,se garante nos vocais na guitarra e na batera,eu acho que vc ñ entende nada de rock…me poupe né..vá gastar seu tempo com outras coisas do que ficar falando mal dos outros;;;

  20. Fausto

    Acho que quem escuta Killers não pode criticar a Pity, simples assim.

Trackbacks

  1. Twitter Trackbacks for SCREAM & YELL 2.0 » Pitty, Érika Martins e Fernanda Takai [screamyell.com.br] on Topsy.com
  2. Fernanda Takai e John no Veja Música — Calmantes com Champagne 2.0
  3. SCREAM & YELL 2.0 » Entrevista: Pitty
  4. As mais lidas de outubro no Scream & Yell — Calmantes com Champagne 2.0

Leave a Reply