Aliança FARO: Panorama BRASIL (Destaques de JULHO de 2022)

JULHO 2022

Argentina | Bolivia | Brasil | Chile | Colômbia | Cuba | Espanha | México | Peru | Uruguai

Clique no país acima para conhecer seus destaques de julho! E ouça nossa playlist.

BRASIL
por Marcelo Costa / do site Scream & Yell

Seguimos na contagem dia a dia para as eleições presidenciais que acontecem em outubro, e esse é um dos principais assuntos que movimenta o país nesse inverno leve. As pesquisas apontam o favoritismo do ex-presidente Lula, que já está conversando com líderes da América Latina e da Europa buscando reaproximação (a política externa do governo Bolsonaro foi um desastre), mas a corrida pelos votos começa para valer realmente agora, e há muito ainda para acontecer até 02 de outubro, data do 1º turno.

O calendário de shows segue movimentadíssimo no país todo, de a-ha a Roberto Carlos (pop mainstream), de Otto e Veronez (nova música brasileira) a Arnaldo Antunes com Vitor Araújo (projeto lindo do ex-Titãs ao lado do jovem pianista), de Moons (folk e altcountry) a Black Alien (rap) e Mombojó com Mundo Livre S/A (manguebeat), teve tudo isso e muito mais para todos os gostos.


DESTAQUE DO MÊS
MANOEL CORDEIRO – “LEVADAS DE FESTA”: Em 2020, um dos grandes guitarristas do país, Manoel Cordeiro, quase foi vencido pela Covid – os médicos chegaram a informar sua família que, entubado, ele tinha apenas 10% de chance de sair vivo. Felizmente, Manoel não teve o mesmo destino de outros 680 mil brasileiros e, para celebrar a vida, nada melhor do que mergulhar na música.

Do encontro com Alexandre Kassin (Orquestra Imperial), Pupillo (ex-Nação Zumbi) e o trombonista Marlon Sette nasceu o disco instrumental “Levadas de Festa” (Selo Sesc), que Manoel define com clareza: “Um disco festivo, feito para celebrar a vocação brasileira para o movimento do corpo e os ritmos dançantes”.

Multi-instrumentista e produtor, o guitarrista paraense já contribuiu, seja como músico participante, arranjador ou produtor, em cerca de 1000 discos desde os anos 1980, em sua maioria trabalhos que mergulham no universo popular da região amazônica. “Levadas de Festa” dá sequencia a essa caminhada, e é para fazer o corpo sacolejar. Celebre a vida você também!


MAIS DESTAQUES
ST. ALDO – “ESTHER BUIDING”: Sob novo nome, os irmãos André e Murilo Faria lançam “Esther Building”, disco gravado num loft no histórico prédio do centro de São Paulo, e rebatizam o nome da banda em homenagem ao Tio Aldo, vítima da Covid-19. A sonoridade segue na pegada de indie eletrônico que os colocou como destaque – por duas vezes – na programação da rádio BBC, na Inglaterra. Ouça e conheça o disco faixa a faixa.


DOLORES FANTASMA – “DF2”: Em seu segundo lançamento, a banda projeto de Olavo Rocha (Lestics / Gianoukas Papoulas) e Pedro Canales (Gianoukas Papoulas) segue desafiando o ouvinte com um pop poético. “DF2” é um disco agridoce e experimental que traz 13 faixas em 14 minutos. “A gente preferiu abraçar a lógica TikTok antes de subvertê-la”, disse Olavo ao Scream & Yell. Ouça e leia a entrevista aqui.


JOE SILHUETA – “SOBRE SALTOS Y OUTRAS QUEDAS”: Segundo disco deste brilhante septeto de Brasília liderado pelo violonista, compositor e vocalista Guilherme Cobelo, “Sobre Saltos y Outras Quedas” burila ainda mais o som tropicalíptico do grupo, que havia evoluído muito dos primeiros EPs para o disco de estreia, “Trilhas do Sol” (2018), e agora parece ter estar no auge combinando rock rural, psicodelia e Mutantes. Discaço. Ouça em sua plataforma preferida e leia uma entrevista com Nobat no Scream & Yell.


NOBAT – “MESTIÇO”: Em seu quarto e melhor disco, “Mestiço”, o mineiro Nobat oferece “um álbum que celebra a música brasileira de todos os tempos”, segundo ele. Com participações do rapper BNegão, da rainha Elza Soares, e dos conterrâneos Di Souza e Mariana Cavanellas, entre outros, Nobat lança um disco de música brasileira classuda, um registro daqueles para dançar com o ouvido atento aos arranjos, as letras. Ouça na sua plataforma favorita.


MAIS CULTURA
Entre os vários filmes bacanas brasileiros em cartaz nos cinemas, um destaque especial para “Seguindo Todos os Protocolos” (2022), de Fábio Leal, um interessante olhar sobre o sexo e o tesão em tempos de pandemia. É um filme simples que soa como um pequeno recorte das nossas loucuras em meio ao caos, e por isso é tão sincero e toca de forma tão pungente o espectador. Sem pudores, Fábio Leal faz uma espécie de polaroide sobre o tesão em tempos de solidão, conta Renan Guerra aqui. Assista ao trailer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.