Aliança FARO: Panorama BRASIL (Destaques de MAIO de 2022)

MAIO 2022

Argentina | Bolivia | Brasil | Chile | Colômbia | Cuba | Espanha | México | Peru | Uruguai

Clique no país acima para conhecer seus destaques de maio! E ouça nossa playlist.

BRASIL
por Marcelo Costa / do site Scream & Yell

O quinto disco solo de Criolo começou a ser pensado há pouco mais de um ano nesse cenário caótico do Brasil pandêmico. A ideia inicial era se chamar “Diário do Kaos” (título da faixa que abre o disco), com K, de Kleber Cavalcante Gomes, o nome de batismo do rapper.

O título mudou, mas esse segue sendo um diário sobre o Brasil de agora, sobre o nosso tempo, a partir da visão complexa e inteligente do artista responsável pelo segundo disco mais importante da década passada no Brasil (segundo votação no Scream & Yell que reuniu 100 pessoas do jornalismo e do meio musical brasileiro).

Sobre Viver” talvez seja o mais doloroso disco de toda carreira de Criolo, por ser tão sincero e tão aberto. É como se o artista nos mostrasse feridas expostas e com elas fizesse canções. Muitas vezes se tende a entender o rap como uma crônica do nosso tempo, e Criolo faz do nosso tempo poesia.

O rap é oficialmente o guia central do disco e é a partir dos versos de Criolo que vão se desdobrando as outras conexões sonoras do trabalho. Com menos de 40 minutos, esse é um trabalho poderoso e que se desdobra de diferentes formas. Desde já, um dos grandes discos brasileiros de 2022, afirma Renan Guerra. Conheça o disco faixa a faixa.


OUTROS DESTAQUES DE MAIO, por Marcelo Costa

– Alaíde Costa – “O Que Meus Calos Dizem Sobre Mim”: Cantora que iniciou uma brilhante carreira em 1956, Alaíde lança, aos 86 anos, um disco incrível de samba e música atemporal brasileira produzido pelo rapper Emicida ao lado do produtor Marcos Pretto com direção musical de Pupillo (ex-Nação Zumbi). Ouça!


– André Abujamra – “Amor”: André é, num adjetivo gasto por tanto uso equivocado, um gênio que começou sua carreira nos anos 1980 com a banda Mulheres Negras e, nos anos 1990, criou o sensacional Karnak. Abujamra é um criador incansável que, em carreira solo, segue entregando pérolas musicais como esse absolutamente mágico “Amor”. Escute aqui.


– Jair Naves – “Ofuscante A Beleza Que Eu Vejo”: Em seu quinto álbum de estúdio, fruto direto das incertezas sufocantes da pandemia e do viver sob a sombra de um governo genocida, Jair Naves une sua poesia apurada com raiva, experimentação, manipulação sonora, delicadeza e violência, honrando sua importante trajetória de trovador. Ouça aqui e leia uma entrevista sincera e emocionante.


– Ratos de Porão – “Necropolítica”: Outro disco tenso / denso que nasceu dos desmandos da crise sanitária no Brasil (não tivemos que lutar contra uma doença, mas contra duas: a Covid e o presidente), o 13º disco do combo de thrash metal revisita os climas do clássico Brasil (1989) enquanto distribui porradas em fascistas, falsos religiosos, neonazistas e seguidores de Bolsonaro. Ouça o disco e leia a entrevista.


MAIS CULTURA
Quem viveu seus 20 e poucos anos na virada do milênio já começa a ter seus primeiros cabelos brancos, a levar a saúde um pouco mais a sério e a ter uma certa nostalgia (ainda que ela passe rápido) das aventuras vividas na juventude. É justamente por essa nostalgia que a HQ “Um Lugar do Caralho“, de Thiago Krening, tenta agarrar o leitor ao contar a história de um grupo de jovens amigos, estudantes universitários em Santa Maria. Krening provoca um turbilhão de memórias em quem viveu o início dos anos 2000 no Sul do Brasil e, por que não, em outras regiões do país e da iberoamérica. “Um Lugar do Caralho” é o primeiro lançamento da editora hipotética. Texto de Leonardo Tissot.

LEIA OS PANORAMAS ANTERIORES DA FARO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.