Boteco: Cinco países, cinco cervejas

por Marcelo Costa

Abrindo mais uma série cervejeira pela Alemanha com mais uma cerveja “estranha” de uma das favoritas da casa, a Freigeist Bierkultur, de Stolberg, que retorna ao site com a Kotbusser, que tem como base um antigo e extinto estilo da cidade de Cottbus, no oeste da Alemanha, feito com aveia e mel. Essa versão foi a primeira recriação desse estilo centenário. De coloração amarela levemente turva com creme branco espesso de excelente formação e longa retenção, a Freigeist Kotbusser apresenta um aroma com sugestão de mel caprichada, leve presença de cereais, de condimentação e de cítrico (limão). Na boca, mel delicioso no primeiro toque seguido de herbal e cítrico praticamente juntos (pinho sutil e limão mais arisco) com amargor médio surpreendente. A textura é cremosa, quase sedosa, e picante. Dai pra frente, uma cerveja bastante provocante que combina muito mel com pegadas herbais e cítricas sutis que, no entanto, constroem um conjunto deliciosamente interessante. No final, mel e amargozinho. No retrogosto, mais mel, amargor sutil, acentuação de herbal e de limão. Curti!

Da Alemanha para Minas Gerais: a Doktor Brau é uma micro cervejaria de Pouso Alegre que montou sua fábrica em Congonhal e marca presença aqui com sua PsicótIPA, uma American IPA com quatro lúpulos made in USA que apresenta uma bela coloração dourada translucida com creme branco de boa formação e média alta retenção. No nariz, notas herbais deitam e rolam de maneira instigante com leve doçura maltada na base. Na boca, doçura maltada rápida no primeiro toque seguida de notas herbais envolventes (pinho) além de um discretíssimo toque cítrico. Os 61 IBUs de amargor são impressionantemente limpos, elevando o conjunto. Já a textura é leve com discreta cremosidade. Dai pra frente, uma IPA deliciosa, herbal e levemente cítrica e muito, mas muito saborosa. No final, doçurinha caramelada e pinho. No retrogosto, um pouco de herbal, um pouco de cítrico, refrescancia e alegria. Bela!

De Minas Gerais para a Sérvia com mais uma cerveja da Kabinet Brewery, que retorna ao site com sua To The Moon & Back, uma Imperial IPA de 7% de álcool e 70 IBUs cuja receita traz um blend dos lúpulos Columbus, Citra, Centennial, Simcoe, Cascade (EUA) e Pacific Jade (Nova Zelândia). De coloração âmbar amarelada turva com creme branco de ótima formação e retenção, a Kabinet To The Moon & Back apresenta um aroma com sugestão de notas herbais (pinho) e frutadas (maracujá e melão) com leve percepção resinosa e de doçura de malte. Na boca, doçura maltada leve no primeiro toque abrindo rapidamente para frutado cítrico (abacaxi, melão e maracujá com um tiquinho de toranja) e, depois, herbal. O amargor não assusta tanto quanto os 70 IBUs fazem esperar: é aconchegante, levemente picante e um tiquinho resinoso. A textura é suave. Dai pra frente, um conjunto que exibe ainda mais frutado cítrico, resina média e finaliza provocante, com amargor leve e melão. No retrogosto, mais melão, leve abacaxi, pinho e um amargozinho. Bacana.

Da Sérvia para a Califórnia com mais uma cerveja da Firestone Walker a passar por aqui, desta vez a Lager da casa, uma Munich Helles cuja receita combina os maltes Two Row, Pilsner, Cara Pils e Munich com os lúpulos Spalter Select, Tradition e Saphir. De coloração dourada cristalina com creme branco de boa formação e retenção, a Firestone Walker Lager apresenta um aroma com sugestão caprichada de cereais, herbal sutil e leve doçura. Na boca, um tiquinho de herbal no primeiro toque seguido de doçura leve, percepção de cereais e amargor levíssimo num conjunto que, como prega o estilo, valoriza a refrescancia. A textura é leve e, dai pra frente, você terá um mãos um belo exemplar de Munich Helles, caprichado e digno das receitas produzidas em Munique. No final, leveza e delicada doçura. No retrogosto, refrescancia.

Da Califórnia para a Dinamarca com mais uma da mítica To Øl, desta vez com a Gose To Hollywood, uma cerveja cuja receita combina os maltes Biscuit, Cara Pils e Pilsener com trigo não malteado, sal marinho e laranjas. De coloração âmbar levemente alaranjada com creme branco clarinho de média formação e boa retenção, a To Øl Gose To Hollywood apresenta um aroma levemente pendente às notas cítricas (tanto pela fruta quanto pelo lúpulo), suaves, que dividem espaço com um toque praieiro, de mar, aliado ainda a leve mineralidade e salinidade. Na boca, doçura cítrica da laranja rápida no primeiro toque ofuscada na sequencia por uma pancadinha salgada, que bate forte, e desaparece, deixa perceber a sutileza do trigo, o retorno da laranja, e volta salgadinha e levemente acética depois. A textura é levemente frisante e bastante adstringente. Dai pra frente, uma Fruit Gose exemplar, na medida, refrescante e saborosa. No final, salgadinho e cítrico. No retrogosto, refrescancia, sal e laranja.

Freigeist Kotbusser
– Produto: Traditional Ale
– Nacionalidade: Alemanha
– Graduação alcoólica: 6%
– Nota: 3.75/5

Doktor Brau Psicotipa
– Produto: American IPA
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 7.2%
– Nota: 3.75/5

Kabinet To The Moon & Back
– Produto: Imperial IPA
– Nacionalidade: Sérvia
– Graduação alcoólica: 7.5%
– Nota: 3.75/5

Firestone Walker Lager
– Produto: Munich Helles
– Nacionalidade: EUA
– Graduação alcoólica: 4.5%
– Nota: 3.39/5

To Øl Gose To Hollywood
– Produto: Gose
– Nacionalidade: Dinamarca
– Graduação alcoólica: 3.8%
– Nota: 3.46/5

Leia também
– Top 2001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.