Boteco: Cinco American IPA da Trilha Cervejaria

por Marcelo Costa

Abrindo uma sequencia de sete cervejas da paulistana Trilha, produzidas e enlatadas no taproom da cervejaria, no bairro da Pompeia, em São Paulo, com a Efeito Strata, uma New England IPA que combina o novíssimo lúpulo norte-americano Strata (2018) com os lúpulos Summit e Azzaca e foi feita para o clube Ultrafresco da casa, pacote de março de 2020. De bonita coloração amarela, juicy tal qual um suco de laranja exprimido na hora, e com creme branco de boa formação e média retenção, a Trilha Efeito Strata apresenta um aroma bastante cítrico, com sugestões frutadas que remetem a laranja, maracujá e manga. Na boca, doçura frutada cítrica no primeiro toque abrindo levemente num aceno para laranja, leve herbal e resinoso bastante discreto. O amargor é médio (uns 40 IBUs), e agradável. Já a textura é cremosa e levemente picante. Dai pra frente, uma Juicy IPA deliciosa, frutada e envolvente. No final, frutado, picância e condimentação leve. No retrogosto, laranja, manga e refrescancia. Delicia.

A segunda Trilha também é do clube Ultrafresco e foi a segunda cerveja do pacote de março, a Orange Vibe, uma New England IPA que recebe adição de suco de laranja na receita. De coloração amarela, juicy tal qual um suco de laranja exprimido na hora – o que aqui ainda faz mais sentido, com creme branco de ótima formação e retenção, a Trilha Orange Vibe apresenta um aroma intensamente cítrico, com percepção clara de laranja (e de casca de laranja), e também leve sugestão de pêssego. Há, ainda, doçura bastante perceptível. Na boca, doçura cítrica no primeiro toque abrindo para um conjunto que traz laranja, pêssego e mel. O amargor é bastante baixo (coisa de 25 IBUs) e a textura, cremosa e levemente picante. Dai pra frente, um delicioso suco de laranja alcoólico (7%), com notas que ainda remetem a pêssego e trazem consigo doçura de mel, sem enjoar. No final, condimentação leve e laranja, que se estende ao retrogosto trazendo consigo pêssego e mel. Delicia (2)

Também do clube Ultrafresco, mas do pacote de abril, a Trilha Terrena é uma West Coast IPA que apresenta uma coloração amarela mais para palha do que para dourado, translucida, de creme branco de ótima formação e retenção. No nariz, sugestão de frutas amarelas (manga em destaque, mas de maneira sutil, sem se sobressair tanto), leve percepção mineral além de anis. Na boca, anis no primeiro toque e mais um pouco na sequencia seguido de mineral, frutas amarelas discretas e amargor médio, na casa dos 50 IBUs, mas nada puxado, apenas refrescante. A textura é leve e discretamente picante. Dai pra frente, uma West Coast IPA deliciosa, refrescante e não muito pegada no amargor, uma das características da escola (há amargor e ele é mais potente do que na New England IPAs da casa, como manda o figurino, mas fica atrás do amargor clássico das West Coast californianas). No final, resina bem leve e amargorzinho. No retrogosto, mineral, anis, manga discreta. Bem boa.

A quarta é a quinta são cervejas irmãs, com a mesma base de malte e o mesmo conjunto de lúpulos (Citra, Simcoe e Cascade), mas com leveduras diferentes. A primeira delas é a Trilha Atlântico, uma Juicy IPA inspirada nas cervejas lupuladas da costa leste americana, ou seja, uma New England IPA. De coloração amarela, turva, juicy tal qual um suco de caju, e creme branco de ótima formação e retenção, a Trilha Atlântico apresenta um aroma com muita sugestão de fruta com remissões a maracujá, abacaxi, lichia e laranja bem docinha. Na boca, mais maracujá e lichia no primeiro toque abrindo caminho para um conjunto frutado, levemente adocicado e com amargor presente, mas bastante comportado (e quase nada de harsh). A textura é suave, cremosa e discretamente picante. Dai pra frente, uma New England IPA redondinha como a Trilha sabe fazer como ninguém. No final, amarguinho e harsh leves e mais maracujá. No retrogosto, leve harsh, lichia, maracujá e refrescancia. Uma delícia.

A versão Pacifico da receita é uma West Coast IPAde coloração dourada mais turva do que o costume, mas distante de uma New England IPA, e creme branco de ótima formação e retenção, a Trilha Pacifico apresenta um aroma aparentemente mais intenso do que a Atlântico, ainda que as notas sejam quase as mesmas: há acentuação de maracujá e abacaxi e diminuição de lichia além de maior presença de doçura (e caramelo). Na boca, maracujá marcante no primeiro toque abrindo com certa mineralidade e mais frutado e leve doçura num percurso que ainda traz amargor acentuado, mais intenso do que na irmã, mas ainda assim comportado para os padrões californianos de West Coast. A textura é leve desejando ser suave. Dai pra frente, uma bela West Coast IPA, de amargor pegado, mas não incomodante, e bastante fruta. No final, caramelo e amargor suave. No retrogosto, maracujá e caramelo.

Trilha Efeito Strata
– Produto: New England IPA
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 7%
– Nota: 3.90/5

Trilha Orange Vibe
– Produto: New England IPA
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 7%
– Nota: 3.81/5

Trilha Terrena
– Produto: West Coast IPA
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 6.7%
– Nota: 3.63/5

Trilha Atlântico
– Produto: New England IPA
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 7%
– Nota: 4.00/5

Trilha Pacifico
– Produto: West Coast IPA
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 7%
– Nota: 3.81/5

Leia também
– Top 2001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.