Zona de Respiradores: Com vocês, Eytan Mirsky!

Zona para Respiradores #08, por L. Lyra
Com vocês, Eytan Mirsky!
(uma playlist inspirada na coluna / leia as colunas anteriores)

Na última coluna falamos na areia do Saara batendo nos vidros dos carros de Roma e desde então muita poeira já rolou pra cá e pra lá nesse mundo sem porteira. Nesta semana você precisa saber da Carolina, da margarina… do Eytan Mirsky! Sem enrolação, vamos logo apresentar o gajo com a sua canção mais divertida, a sensacional “(I just wanna be your) Steve Mcqueen”:

Tom Petty não faria melhor (se calhar, um Mike Campbell faz falta a qualquer songwriter). Por acaso esta semana apareceu uma gravação caseira de “You don’t know how it feels”:

Eytan Mirsky poderia ter tido seus momentos de Grande Glória. Ele está na trilha sonora de “American Splendor” (Anti-herói Americano”, 2003) assinando a faixa título do filme estrelado por ninguém menos do que Paul Giamatti. Entretanto a carreira do nosso querido Eytan não decolou. A informação seguinte não é para cravar a faca da crueldade nem vem com um sorriso cínico: sua live mais recente começa com ele ao telefone, tentando contactar a mãe para que ela veja o seu show.

Enquanto compõe suas canções recheadas de progressões banais, melodias grudentas e rimas bem sacadas, Eytan Mirsly também arranja tempo pra trabalhar em Hollywood, na área da edição de som. Mas que interessa isto diante de seu rosto tão desolado? Em sua expressão há uma aparente tristeza e uma dose de quem não recebeu o que merecia. Ou é só uma faceta deadpan que deveria ser melhor aproveitada? Não sei, toda vez que vejo ele desfilar seus covers no youtube nunca percebo qual é a dele:

Além disso, quem pendura um quadro de si próprio caricaturado na parede do quarto? Só alguém que nomeia seus discos desta maneira: “Se Prepara pro Eytan!” (1999), “Foi Algo Que eu Disse?” (2001), “Se Não Agora… Mais Tarde” (2019). E que lembra desta brilhante canção do Warren Zevon em tempos de quarentena:

Obviamente não podemos deixar passar uma semana sem que Bob Dylan nos ajude em nossa jornada. Esta vem com o prêmio de “melhor comentário do youtube”: levou 30 anos e um homem à beira da morte pra tocar esta canção da forma certa. Se você não se arrepiar com os 30 segundos finais…

E aqui vai também um cover do Eytan numa das mais delicadas do Mr. Zimmerman:

Ah, sim, o username do Eytan no youtube é “McQueenX” – e outro disco dele é chamado “Mirsky Mouse”. Mas não vamos nos distrair com isto, nem com a sua camiseta dos “Jets” durante este lindo cover de Graham Parker:

Também não é difícil imaginá-lo uma espécie de Damian Jurado mais azarado, na simplicidade folk, na sofisticação na composição, em pequenas jóias como “Hey, Elisa, it’s Chad”:

(The horizon just laughed passou um bocado despercebido – ok, Damien Jurado não é um hit no Spotify. Razão pela qual podemos ouvir mais uma vez a sua “Dear Thomas Wolfe”:

Quem conhece Nick Lowe não tem dificuldades em perceber de onde vem a maluquice deliciosa do abutre do amor:

Vale explorar o imenso acervo de covers do Eytan. Pra encerrar, mais duas. A primeira com belo trabalho de Jonny Daly no pedal steel

O que mais atrai nessas canções é a mistura bem feita de pop e folk. Todas canções do Eytan Mirsky são bastante imediatas. O tom de sua voz parece uma conversa e muitas vezes, como nas antigas canções populares, já no primeiro verso somos apanhados – e queremos ouvir a história até o fim. É a arte de alguém que sabe o seu estado natural no mundo. Com vocês, Eytan Mirsky:

(uma playlist inspirada na coluna / leia as colunas anteriores)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.