As 30 músicas mais tocadas de Aldir Blanc

Um dos maiores compositores brasileiros, Aldir Blanc, nos deixou aos 73 anos, na segunda-feira, dia 04 de maio, e, em sua homenagem, o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) preparou um levantamento sobre as suas obras. “O Bêbado e a Equilibrista”, uma das canções mais marcantes da MPB e de autoria de Aldir Blanc e João Bosco (lançada por Elis Regina em 1979), foi a mais tocada nos últimos cinco anos nos segmentos de rádio, sonorização ambiental, casas de festa e diversão, carnaval, festa junina, show e música ao vivo. Logo após aa música que foi eternizada na voz de Elis Regina, o top 5 conta com “Coração Pirata”, “Entre a Serpente e a Estrela”, “A Viagem” e “Corsário”.

Com um vasto repertório que marcou a história da música brasileira, Aldir tem 607 obras musicais e 42 gravações cadastradas no banco de dados do Ecad. A maior parte de seus rendimentos em direitos autorais pela execução pública de suas músicas, nos últimos cinco anos, é proveniente dos segmentos de shows, música ao vivo, tvs e rádio, que correspondem a 90% do que é destinado a ele. Seus herdeiros passarão a receber os direitos autorais pela execução pública de suas músicas. Esse pagamento é assegurado por 70 anos após a morte do autor (ou do último autor, em caso de parcerias), conforme determina a lei do direito autoral (9.610/98).

Em 2008, a revista Bravo elencou as 100 canções essenciais da MPB e “O Bêbado e a Equilibrista” aparece em 37º lugar com “Dois Pra Lá, Dois Pra Cá” em 46º. No ano seguinte, 2009, a Rolling Stone Brasil elegeu as 100 maiores músicas da MPB, e “O Bêbado e a Equilibrista” aparece em 36º lugar – com voto do editor do Scream & Yell, Marcelo Costa. A letra possui referências à Ditadura Militar e a anistia (Lei nº 6.683, de 28/08/79). O verso “Choram Marias e Clarisses” cita as viúvas de Manuel Fiel Filho e Vladimir Herzog, assassinados nos porões do DOI-CODI. “A volta do irmão do Henfil” faz referência à Betinho, exilado de 1971 até 1979. “Caía a tarde feito um viaduto” menciona à queda do Viaduto Paulo de Frontim no RJ. A letra ainda homenageia Charles Chaplin, falecido no natal de 1977.

Confira abaixo o ranking das 30 músicas mais tocadas de Aldir Blanc nos últimos cinco anos!

01 O Bêbado e a Equilibrista
Aldir Blanc/Joao Bosco

02 Coração Pirata
Aldir Blanc/Cleberson Horsth/Nando/Eurico Filho/Serginho Herval/Ricardo Feghali/Paulinho

03 Entre A Serpente e a Estrela
Paul Alexander Fraser/Aldir Blanc/Stafford Terry/Stafford Terry/Paul Alexander Fraser

04 A Viagem
Aldir Blanc/Cleberson Horsth/Nando/Eurico Filho/Serginho Herval/Ricardo Feghali/Paulinho

05 Corsario
Aldir Blanc/Joao Bosco

06 Resposta Ao Tempo
Aldir Blanc/Cristóvão Bastos

07 De Frente Pro Crime
Aldir Blanc/Joao Bosco

08 Incompatibilidade de Gênios
Aldir Blanc/Joao Bosco

09 Kid Cavaquinho
Aldir Blanc/Joao Bosco

10 Linha de Passe
Aldir Blanc/Paulo Emilio/Joao Bosco

11 Bem Maior
Aldir Blanc/Dan Fogelberg

12 Dois Pra Lá Dois Pra Cá
Aldir Blanc/Joao Bosco

13 O Mestre Sala dos Mares
Aldir Blanc/Joao Bosco

14 O Ronco da Cuíca
Aldir Blanc/Joao Bosco

15 Nação
Aldir Blanc/Paulo Emilio/Joao Bosco

16 Bala Com Bala
Aldir Blanc/Joao Bosco

17 Cabo Meu Pai
Aldir Blanc/Moacyr Luz/Luiz Carlos Da Vila

18 Amigo é Pra Essas Coisas
Aldir Blanc/Silvio Da Silva Junior

19 Coisa Feita
Aldir Blanc/Paulo Emilio/Joao Bosco

20 Aquele Um
Aldir Blanc/Djavan

21 Saudades da Guanabara
Aldir Blanc/Paulo Cesar Pinheiro/Moacyr Luz

22 Coração do Agreste
Aldir Blanc/Moacyr Luz

23 Querelas do Brasil
Aldir Blanc/Mauricio Tapajós

24 Cata-vento e Girassol
Aldir Blanc/Guinga

25 Bijuterias
Aldir Blanc/Joao Bosco

26 Anjo da Velha Guarda
Aldir Blanc/Moacyr Luz

27 Caça A Raposa
Aldir Blanc/Joao Bosco

28 Prêt-à-porter de Tafetá
Aldir Blanc/Joao Bosco

29 João Do Pulo
Aldir Blanc/Joao Bosco

30 Agnus Sei
Aldir Blanc/Joao Bosco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.