Quadrinhos: “American Jesus: O Eleito”, “Cesariana”, “Tabu” e “Malvados”

Resenhas por Adriano Mello Costa

“American Jesus: O Eleito”, de Mark Millar (Panini Comics)
“American Jesus: O Eleito”, que a Panini Comics publicou em 2019 com 96 páginas em edição de capa dura com extras, é um dos primeiros trabalhos de Mark Millar (“Os Supremos”) e conta com a arte de Peter Gross (“O Inescrito”). Originalmente lançado nos EUA como “Chosen” pela Dark Horse, foi renomeado depois. Na obra, o autor procura abordar como um conto moderno a chegada de Jesus nos nossos tempos na pele de um garoto chamado sugestivamente de Jodie Christianson. Com um argumento para lá de interessante a história não ganha maior força e é conduzida de modo regular, sendo que até mesmo a grande reviravolta não chega a surpreender o leitor mais atento. Esse tema seria abordado de modo muito mais incisivo e brilhante por Sean Murphy em “Punk Rock Jesus” anos depois. Aqui, vale somente a arte sempre magnífica de Peter Gross e a ideia geral. Nada além.

Nota: 5

“Cesariana”, de Lucas Marques (Aerolito Editorial)
A adolescência é uma fase complicada. Por mais que as alegrias estejam presentes pelas esquinas, em boa parte dos casos os dissabores, dúvidas e deslocamentos são em quantidade maior enquanto se busca achar um caminho, uma rota confiável a seguir. É nesse ponto da vida que estão Lucas, Cesar e Ana, os personagens principais de “Cesariana” do quadrinista Lucas Marques. Publicada no ano passado com incentivo do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal e exibindo a marca da Aerolito Editorial, temos um trabalho pesado e bem intenso nas 154 páginas. Em uma história em preto e branco carregada de tonalidades biográficas e que levou alguns anos para ficar pronta, a angústia e a dor vão de encontro a amizade, a música, a esperança, enquanto Lucas tenta entender as crises dos seus amigos e confronta a sua fé com as coisas maiores que a vida pode (e deve) oferecer.

Nota: 7

Instagram: https://www.instagram.com/lucasmarqshq

“Tabu”, de Jessica Groke, Amanda Miranda e Lalo (Editora Mino)
Em 2019 a editora Mino lançou uma coleção com três HQ’s curtas de 40 páginas cada, escritas e desenhadas por jovens autoras que usaram como tema assuntos vistos como delicados para a sociedade de modo geral. “Tabu” é composto por “Piracema”, da Jessica Groke, “Juízo”, da Amanda Miranda, e “Cina”, da Lalo. O fato de serem curtos não diminui a energia e a impetuosidade dos trabalhos, todos elaborados em preto e branco. “Piracema” fala sobre sexualidade, descoberta e medo; “Juízo” trada de inadequação, hereditariedade, desconforto e escolhas e “Cina” – que é a mais tocante – discorre de modo inteligente sobre envelhecer, sobre a finitude do nosso tempo por esse plano e sobre o poder de decidir o que fazer com a própria vida. O projeto é daqueles que exibem virtudes de onde quer que se analise – seja pela iniciativa ou por tocar em temas melindrosos – e vale bastante ir atrás.

Nota: 7,5

Instagram das autoras:
– Jéssica Groke: https://www.instagram.com/jessicagroke
– Amanda Miranda: https://www.instagram.com/amandamirand_
– Lalo: https://www.instagram.com/laloboia

“Malvados”, André Dahmer (Quadrinhos na Cia.)
Pouca gente retratou tão bem o Brasil nos últimos 15, 16 anos como o carioca André Dahmer. E de maneira particular na tirinha dos “Malvados”. Em janeiro desse ano o autor decidiu que não ia mais publicar os personagens, pois entendeu que o formato se esgotou, então o álbum lançado pelo selo Quadrinhos na Cia. com 384 páginas em 2019 se torna ainda mais relevante. Nessa coletânea de 368 tirinhas é exibido um vasto repertório temperado com escárnio, acidez e em especial com doses cavalares de realidade, uma realidade exibida sem molduras bonitas ou adereços coloridos, e sim com a essência crua exibindo sem pudor algum a bunda para fora. Nas tirinhas dos “Malvados” não há qualquer espaço para crenças bobas, frases feitas, pensamentos bonitinhos ou lugares comuns dessa sociedade que a cada dia está mais doente e contagiosa. Nenhum assunto é proibido e nada sai incólume dessa extraordinária série.

Nota: 10

Instagram: https://www.instagram.com/andredahmer

– Adriano Mello Costa assina o blog de cultura Coisa Pop ( http://coisapop.blogspot.com.br ) e colabora com o Scream & Yell desde 2009!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.