Roque da Casa #10 – The Legendary Tigerman

por Bruno Capelas

Ele não canta em português, faz músicas que remetem mais a Memphis do que a Lisboa e está pouco se lixando para qual língua em que as pessoas cantam. Ainda assim, Paulo Furtado é um nome incontornável do rock português das últimas duas décadas: depois de passar pela seminal band punk Tédio Boys e pelos Wraygunn, o guitarrista nascido em Moçambique e criado em Coimbra é o cara por trás da “banda de um homem só” The Legendary Tigerman, um grito selvagem que o levou a rodar o mundo nos últimos 20 anos.

“Tigerman é mais do que eu, é uma máquina de rock”, disse certa vez Furtado para mim numa entrevista publicada no Scream & Yell. É mesmo: ao vivo, ele é capaz de fazer miséria apenas com sua guitarra e uma bateria, tocada pelo colega Paulo Segadães. Como Tigerman, começou a tocar em 2002, no disco “Naked Blues”. A projeção comercial, porém, só veio no final da década, com aquele que é seu melhor disco: “Femina”, de 2009.

Nele, Tigerman surgiu de batom na cara e maquiado, homenageando Gainsbourg. Se juntou a várias cantoras – de Peaches a Asia Argento, passando pela atriz Maria de Medeiros e a brasileira Cibelle – para um repertório que une covers espertíssimas e canções de sua própria lavra. Fez sucesso, mas Tigerman evitou a rota mais simples e seguiu em frente em sua própria jornada, em vez de fazer um “Femina 2”. Na última década, ele gravou mais dois discos bem interessantes: “True“, de 2014, e “Misfit”, de 2018. Nesse programa do Roque da Casa, você acompanha a trajetória de Tigerman. Teach us, tiger.

O programa Roque da Casa é veiculado pela Contra.fm e disponível em playlists comentadas no Spotify e no Deezer. Ouça abaixo!

BLOCO 1
– The Legendary Tigerman – “Fuck Christmas, I Got the Blues” (do álbum “Fuck Christmas, I Got the Blues”, de 2013)
– The Legendary Tigerman e Maria de Medeiros – “These Boots Are Made For Walkin’” (do álbum “Femina”, de 2009)
– The Legendary Tigerman & Peaches – “She’s a Hellcat” (do álbum “Femina”, de 2009)

BG: The Legendary Tigerman & Asia Argento – “Life Ain’t Enough for You” (do álbum “Femina”, de 2009)

BLOCO 2
– The Legendary Tigerman – “Wild Beast” (do álbum “True”, de 2014)
– The Legendary Tigerman – “Motorcycle Boy” (do álbum “Misfit”, de 2018)
– The Legendary Tigerman & Cibelle – “True Love Will Find You in the End” (do álbum “Femina”, de 2009)

BG: “Do Come Home” (do álbum “True”, de 2014)

Ouça no Spotify:

Ouça na Deezer:

– Bruno Capelas (@noacapelasé jornalista do Estadão. Colabora com o Scream & Yell desde 2010.

– Roque da CasaOuça os programas 1 (com Antonio Variações) e 2 (com Deolinda) aqui
– Roque da CasaLinda Martini transita entre o pós-punk e o post-rock, com pitadas de hardcore
– Roque da CasaFormada no final da década passada, a Diabo na Cruz tem quatro discos
– Roque da CasaCom nome inspirado nos White Stripes e canções à la Strokes, eis Os Pontos Negros
– Roque da CasaBFachada: Prolífico, versátil, desbragado, despudorado, tradicional e contemporâneo
– Roque da CasaOrnatos Violeta, um dos grupos mais interessantes de Portugal
– Roque da CasaXutos e Pontapés, a banda de rock português mais conhecida no Brasil
– Roque da CasaHeróis do Mar são donos de um projeto estético que ressoa no rock de hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.