Roque da Casa #05 – Pontos Negros

por Bruno Capelas

“É ouvir e viciar”: foi assim que o jornalista Pedro Salgado, correspondente lisboeta de primeira hora do Scream & Yell apresentou os Pontos Negros aos leitores do site, lá em 2010. A descrição não poderia ser melhor para a banda de Queluz, que faz riffs cortantes e refrães apaixonantes em português à moda do rock-00.

Com nome inspirado nos White Stripes e canções à la Strokes, eles surgiram no final dos anos 00, em meio à turma da gravadora FlorCaveira – o pessoal da FlorCaveira era da Igreja Batista, eles eram da Igreja Batista de Queluz, meio que uns discípulos de nomes como Tiago Cavaco e Samuel Úria. A questão é que os meninos superaram os mestres e acabaram fazendo sucesso primeiro, com “Contos de Fada de Sintra a Lisboa”, música do debute, “Magnifico Material Inútil” (2008).

No segundo disco, “Pequeno Almoço Continental” eles chegaram com status de promessa, mas apesar das grandes canções, não cresceram. O que não impediu-os de fazer uma das músicas mais interessantes do rock lusófono deste século, “Senna”, presente no terceiro disco do quarteto, “Soba-Lobi”, de 2012: “Se este mundo prefere ser Schumacher/eu prefiro ser Ayrton Senna”. Neste programa do Roque da Casa, ela é presença obrigatória, bem como outros petardos dos Pontos Negros, cheios de alegria no coração. É ouvir… e viciar.

BLOCO 1
OS PONTOS NEGROS – “Contos de Fada de Sintra a Lisboa” (do álbum “Magnífico Material Inútil”, de 2008)
OS PONTOS NEGROS – “Rei Bã” (do álbum “Pequeno Almoço Continental”, de 2010)
OS PONTOS NEGROS – “Sub-Zero” (do álbum “Pequeno Almoço Continental”, de 2010)
(no BG: OS PONTOS NEGROS – “Duro de Ouvido” (do álbum “Pequeno Almoço Continental”, de 2010))

BLOCO 2
OS PONTOS NEGROS – “Amor, É Só Febre” (do álbum “Pequeno Almoço Continental”, de 2010)
OS PONTOS NEGROS – “Tudo Floresce” (do álbum “Soba-Lobi”, de 2012)
OS PONTOS NEGROS – “Senna” (do álbum “Soba-Lobi”, de 2012)
(no BG: OS PONTOS NEGROS – “Eu + Eu = Ninguém” (do álbum “Soba-Lobi”, de 2012))

Embed do Spotify:

Embed do Deezer:

– Bruno Capelas (@noacapelas) é jornalista do Estadão. Colabora com o Scream & Yell desde 2010.

– Roque da CasaOuça os programas 1 (com Antonio Variações) e 2 (com Deolinda) aqui
– Roque da CasaLinda Martini transita entre o pós-punk e o post-rock, com pitadas de hardcore
– Roque da Casa: Formada no final da década passada, a Diabo na Cruz tem quatro discos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.