Sob o CEL: Esclarecimentos

Sob o CEL #34
Esclarecimentos
por Carlos Eduardo Lima

Você gosta de Rock?

Você gosta de Funk?

Você gosta de Soul?

Você gosta de Jazz?

Você gosta de Música Eletrônica?

Você gosta de World Music?

Você gosta de MPB?

Você gosta de Samba?

Você gosta de Tropicalismo?

Você gosta de Cinema?

Você gosta de Literatura?

Você gosta de Artes em geral?

Você gosta de gente?

Então aqui vai uma mensagem para você: vote certo nas próximas eleições. Escolha candidatos que estejam próximos do que te agrada. Se você passou por essas perguntas aí em cima e disse vários “sim” mentais para elas, então a sua postura é pela liberdade, igualdade, comunhão e coletividade.

Quando a gente escreve COLETIVIDADE, estamos, automaticamente, incluindo TODO MUNDO e AMANDO O PRÓXIMO. Não, não é religião, é lógica.

Somos animais gregários, lembra? A gente aprendem nalgum ponto das séries mais fundamentais do ensino.

Não dá pra sair cantando letra do The Clash e pensar de forma retrógrada.

Não dá pra gostar de The Wall e defender censura nas escolas.

Não dá pra gostar de artistas da Black Music e ser racista ou defender mecanismos que impeçam os negros e outras minorias de ter chances iguais aos grupos hegemônicos da sociedade.

Não dá pra ouvir funk proibidão no carro que o papai te deu e ser racista.

Não dá pra você tratar mal as mulheres, caso você seja homem.

Não dá pra você descarregar suas frustrações no próximo, uma vez que elas são culpa sua.

Não dá pra você ser fascista num país miscigenado como o Brasil. Além de lamentável, é burro e impraticável.

Não dá pra resolver os problemas do mundo na base do grito e da violência.

A gente está bem longe de ser perfeito, já fizemos péssimas coisas ao longo da História e já matamos bilhões de pessoas ao longo do tempo.

Não dá pra ignorar isso.

A solução é estudar, aprender, ouvir, compreender e perceber que só a educação aponta o caminho.

Não dá pra excluir ninguém.

A culpa do pouco dinheiro não é dos idosos e das minorias. É de quem leva o seu dinheiro sem que você veja. E isso acontece o tempo todo, em toda parte.

Não há mais comunismo no mundo. Aliás, nunca houve. O comunismo só existiria se todos os países fosse socialistas. É uma utopia.

Também já não há mais socialismo no planeta, só em casos isolados e peculiares. Não rotule o que você não compreende totalmente.

Não existir socialismo não é motivo para pensar num mundo mais justo e igual, certo?

A gente não costuma escrever sobre política por aqui, mas, pense bem: isso é senso comum e deveria ser automático ter essas linhas como verdade, certo?

Tenho certeza que a gente consegue.

***

– CEL é Carlos Eduardo Lima (@celeolimite), responsável pela coluna Sob o CEL, versão renovada de sua primeira coluna no site, O CEL é o Limite, que estreou em maio de 2002. Também é responsável pelo História Por Música

LEIA OUTRAS COLUNAS DE CARLOS EDUARDO LIMA NO SCREAM & YELL

4 thoughts on “Sob o CEL: Esclarecimentos

  1. mas os extremos de lados não são equilibrados. O esquerdo é ajudar o pobre mas não muito pra ascender.chamar a atenção com a causa e não resolver o causo é tudo pra não faltar o que abordar. O direito é raiva.grosseria.não tocar em cultura

  2. Meu caro, perfeito…Sento à mesa com qualquer um que defenda ideologias diferentes, mas não sento à mesa com quem defende eliminação de gente e se mostra avesso a conviver em democracia. E, sim, sabemos exatamente de quem estamos falando. E dizer que as duas balanças são equilibradas em seus extremos é forçar muito a barra. Sou intransigente com os intolerantes.

  3. Caro CEL, excelente texto! Não dá mesmo pra apoiar gente com discursos de exclusão e ódio. Lendo a coluna, eu lembrei do pessoal que deu piti recentemente nos shows do Roger Waters aqui no Brasil. Não sei o que essa galera entendeu dos discos do Pink Ployd e do Roger, contrassenso total. Mas que legal que você voltou a escrever aqui no Scream & Yell! Saudações uffianas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.