Godasadog ao vivo no Teatro da Rotina

Texto por Cainan Willy
Fotos por Rafael Chioccarello

O Godasadog é um duo formado por Victor Meira e Adam Matschulat que parte da música experimental e eletrônica e passeia por diversos gêneros, mas podemos resumir tudo como pop alternativo. Victor e Adam ficaram amigos durante uma festa e num impulso (motivados pelas diversificadas afinidades musicais) começaram a criar o projeto. O primeiro lançamento veio em 2013, o EP “Casulo”, e após essa estreia surgiram os álbuns “Hoje” (2013) e “Escorpião” (2016), sendo este último produzido via satélite, visto que atualmente Matschulat mora em Londres.

Victor mora em São Paulo e por aqui ele trabalha com a banda Bratislava, que recentemente lançou o seu terceiro disco de estúdio, intitulado como “Fogo”. O Bratislava fez uma importante apresentação no Lollapalloza Brasil 2017, e na época a banda deu uma entrevista exclusiva ao Daniel Tavares, para o Scream & Yell, e cravou: “Não acho o nosso solo infértil. Acho que há muita coisa surpreendente sendo feita hoje no Brasil, muita coisa original e inovadora. É só cavar mais fundo que você acha”.

Adam Matschulat foi morar em Londres com o propósito de estudar produção musical. Hoje, além de produção, ele também trabalha como compositor e engenheiro de som. Adam é o responsável pela criação eletrônica e experimental no Godasadog, de outro lado, Victor se responsabiliza por trazer sentimentalismo com sua Poesia Maloqueirista.

Aproveitando a passagem de Adam pelo Brasil, eles se reencontraram e juntos prepararam duas apresentações ao vivo, algo que não acontecia desde 2013, quando estrearam. A casa escolhida para a primeira noite, na última quinta-feira (03/08), foi o Teatro da Rotina, espaço charmoso e muito bem localizado na Rua Augusta (o segundo show seria no festiva CoMa, em Brasília, no sábado seguinte). O duo experimental começou o espetáculo em um breu, quase que completamente no escuro, não permitindo ao público enxergar o rosto de ambos, algo que tornaria a acontecer durante toda a apresentação.

No set list da noite, músicas de “Hoje” (2013) e “Escorpião” (2016) dividem espaço com a performance corporal de Victor Meira, que nos transmite em forma de mímica muitos dos significados que ficam subentendidos nas músicas. Enquanto isso, Adam Matschulat permanece compenetrado, olhando para a tela quadrada de seu computador, e assim os dois seguem, ornando suas diferenças e semelhanças. Emotivo, poderoso e apaixonante, características de quem é regido pelo signo de escorpião também fazem parte do ao vivo feito pelo Godasadog.

A curta apresentação não consegue contemplar a magnitude dos dois discos do duo, mas como amostra deixa um gosto bom, o suficiente pra te fazer sair do teatro ouvindo no carro ou no fone de ouvido enquanto o ônibus atravessa a cidade. Mas, antes disso, sobrou espaço para um bis. Adam deixa o palco e Victor senta ao piano. Sozinho ele interpreta a faixa “Novelo”, o som do órgão e sua voz fazem uma espécie de trilha sonora alternativa para uma televisão que transmitia o filme “A Pequena Sereia”. E assim o show chega ao fim.

Com todos os trabalhos disponíveis no Bandcamp (https://godasadog.bandcamp.com) e a liberdade de ser um projeto paralelo de ambos, o que permite realizar um trabalho artístico a distância e sem cobranças, o Godasadog é uma daquelas boas surpresas que merecem ser conhecidas por um público mais amplo. Adam já está com passagem de volta comprada para Londres e Victor tem um importante disco para divulgar ao lado da Bratislava, o momento é esse, mas vá atrás dos discos do Godasadog e não perca a chance de vê-los ao vivo se ela aparecer. Sabe-se lá quando isso irá acontecer de novo. Agarre.

– Cainan Willy (www.facebook.com/CainanWily) e editor chefe do site Pacovios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *