Boteco: Três No Drunk Ladies, de Poços de Caldas

por Marcelo Costa

O No Drunk Ladies (clube cervejeiro de Poços de Caldas, MG, exclusivo para mulheres com foco em Homebrewing, Pairing & Cooking with Craft Beer) nasceu durante uma reunião familiar no dia de Natal de 2015 e, em parceria com a Monja, do Ronan de Carvalho, já conhecido por aqui devido as suas excelentes cervejas artesanais, já produziu três cervejas experimentais. A primeira é a Jack Farolete – The Drunkard, uma Bourbon Pumpkin Ale de coloração âmbar translucida com creme bege claro de média formação e retenção. No nariz, bastante abóbora desde que a garrafa é aberta. Há ainda leve condimentação (cravo seco) e pouca percepção de Bourbon. Na boca, a textura é levemente picante. O primeiro toque adianta o que o bebedor perceberá daqui pra frente: abóbora caramelada delicadamente em Bourbon, que dá as caras discreto apenas quando a cerveja alcança uma temperatura mais alta. O amargor é alcoólico e a sequencia é um conjunto bastante interessante, com abóbora, cravo e álcool. No final, calor e abóbora, que seguem no retrogosto, infinito. Boa!

A segunda da série experimental foi a segunda produzida pelo clube, uma Imperial Porter cuja “histórica brasagem foi dificílima, somente concluída após 12 horas de atividades”, conta Ronan. Com o nome de um lendário navio de guerra alemão, a Tirpitz, The Lonely Queen of the North exibe uma coloração marrom escura intensa. O creme bege é de ótima formação e média retenção. No nariz, alcaçuz, ameixa, açúcar queimado, caramelo, café discreto e toffee, tudo isso delicadamente embebido em 11.5% de álcool, imperceptíveis no aroma. Na boca, a textura é inicialmente frisante e depois sedosa, quase pastosa, de corpo alto. O primeiro toque oferece doçura acompanhada de acidez e seguida por alcaçuz, açúcar queimado e toffee. O amargor é baixo (e torrado), e o álcool se esconde muito bem, mas não tem jeito: a partir da metade da taça, a ruborização entrega o calor. O conjunto segue doce, acético e rebeldemente experimental, honrando a proposta do No Drunk Ladies. O final traz… café! Que retorna potente no retrogosto junto a leve defumado, álcool e alcaçuz. Baita cerveja!

Fechando o trio de cervejas da No Drunk Ladies com a Be Bold, uma Belgian Dark Strong Ale de 12,5% de álcool que nasceu da propagação de leveduras de um restinho de Westvleteren 12 no fundo de uma garrafa de com mais de 10 anos de guarda. De coloração âmbar escura turva com creme bege de boa formação e permanência, a No Drunk Ladies Be Bold exibe um aroma que remete a cerveja de abadia com bastante frutado (ameixas secas, figos e uva passa), doçura de caramelo levemente tostado e percepção suave da porrada de álcool que aguarda o bebedor. Na boca, textura é sedosa e picante (de álcool). O primeiro toque confirma o que o aroma adianta com bastante frutado e doçura caramelada (mais intensa do que no aroma) preparando o bebedor para um perfil bastante alcóolico, mas, ainda assim, não exagerado, com o frutado e a doçura equilibrando bem o conjunto. O final é maltado e frutado. No retrogosto, picância alcóolica, frutas escuras e caramelo. Muito boa.

Balanço
A primeira da No Drunk Ladies é uma ótima Bourbon Pumpkin Ale, com mais abóbora que Bourbon (o Bourbon só dá as caras quando a cerveja aquece), mas desde já uma das melhores Pumpkins nacionais. A segunda é uma das melhores produções com a Monja envolvida, pois a paleta de aromas e sabores da No Drunk Ladies Tirpitz, The Lonely Queen of the North é incrível. Isso sem contar que os 11.5% de álcool só são percebidos quando se levanta da cadeira. Uma belíssima cerveja! Fechando o trio, a potentíssima Be Bold, uma Belgian Dark Strong Ale que, recomenda-se, deve-se dividir a garrafa de 600 ml com um amigo, pois é doce (mas não exagerado a ponto de enjoar) e extremamente alcoólica. Uma delícia!

No Drunk Ladies Jack Farolete – The Drunkard
– Produto: Bourbon Pumpkin Ale
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 8%
– Nota: 3,35/5

No Drunk Ladies Tirpitz, The Lonely Queen of the North
– Produto: Imperial Porter
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 11.5%
– Nota: 3,55/5

No Drunk Ladies Be Bold
– Produto: Belgian Dark Strong Ale
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 12.5%
– Nota: 3,65/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *