Boteco: do Canadá, cinco Dead Frog IPA

por Marcelo Costa

Abrindo o segundo passeio pelo cardápio da cervejaria canadense Dead Frog (o primeiro aqui) com foco na série especial da casa enfileirando cinco IPAs. Pra abrir, Dead Frog The Obsidian Dagger IPA Noire, uma Black IPA com seis maltes (Pale Ale, Cara 60, Biscuit, Chocolate, Carafa II, Special B e Roast Barley) e três lúpulos (Centennial, Columbus e Galaxy). Na taça, uma cerveja marrom bastante escura exibe um creme bege espesso de excelente formação e alta retenção. No nariz, o malte torrado se sobressai sugerindo café e toffee acompanhados de caramelo e nítido pinho. Na boca, a textura é sedosa com picância eficiente (de lúpulo e torra). O primeiro toque traz café e um interessante toque cítrico seguido de toffee e um amargor caprichado (50 IBUs) – tanto pela lupulagem quanto pelo malte torrado – que abre as portas para um conjunto delicioso, com cítrico e herbal se metendo entre as notas de torra (café e toffee) e criando um ótimo perfil, que finaliza cítrico, herbal e torrado. No retrogosto, café, baunilha e leve cítrico.

Mantendo-se ainda no território das Black IPAs, a Dead Frog Bucking Black Sheep Buckwheat IPA traz como diferencial a utilização de trigo sarraceno na receita junto aos maltes 2 Row, Midnight Wheat, Cara 20, Carafa II e Chocolate mais lúpulos Galaxy e Centennial. De coloração marrom escura com creme bege de boa formação (com direito a rendas nas laterais da taça) e média alta retenção, a Bucking Black Sheep oferece ao nariz notas derivadas da torra (café), leve cítrico (laranja) e um interessante toque defumado. Ainda há leve percepção herbal (pinho). Na boca, a textura é suave com leve picância. O primeiro toque junta café e laranja e é seguido de um amargor marcante (41 IBUs), muito pelo malte torrado. Dai pra frente, outra bela Black IPA que remete bastante a Obsidian Dagger IPA Noire, mas se diferencia pelo suave defumado e por uma maciez láctica no final, delicadamente amargo. No retrogosto, café e laranja.

A terceira India Pale Ale da série é a versão “tradicional” da Bucking Sheep Buckwheat IPA, clara, cuja receita une os maltes Pilsner, White Wheat e Cara 8 com trigo sarraceno e lúpulos Citra e Centennial. De coloração âmbar alaranjada com creme branco de boa formação (com direito a rendas nas laterais da taça) e média retenção, a Dead Frog Bucking Sheep Buckwheat IPA exibe um aroma que une com capricho notas cítricas derivadas da lupulagem (manga e casca de laranja) com trigo, cereais e percepção de aveia. Na base, caramelo bem suave. Na boca, a textura é suave e bastante picante. O primeiro toque traz caramelo e trigo, que são atropelados pelo amargor cítrico (35 IBU, segundo o rótulo, mas até parece um pouco mais), que distribui laranja, toranja, manga e maracujá sobre uma base deliciosa de caramelo e trigo sarraceno. O final é levemente seco, cítrico e terroso. No retrogosto, casca de laraja, terroso suave e trigo. Muito boa!

Subindo a graduação alcoólica de 6.5% das três anteriores para 9% das duas próximas Imperial IPAs, e começando pela Dead Frog Furiors Friar, denominada como Belgian IPA. Na receita, três maltes (2 Row, White Wheat e Cara 8) e dois lúpulos (Columbus e Centennial) resultando numa cerveja de coloração âmbar alaranjada turva com creme branco de ótima formação e longa retenção. No nariz, uma junção caprichada de notas cítricas (laranja e limão), doçura de caramelo e condimentação típica de levedura belga além de leve percepção alcoólica. Na boca, textura sedosa, mas picante (de lúpulo e álcool). O primeiro toque traz cítrico envolvido em caramelo e álcool, este último muito bem inserido e ajudando a aumentar a percepção do amargor (55 IBUs honestos). Dai pra frente, uma bela Imperial IPA que consegue equilibrar a potência do lúpulo e do álcool com a presença elegante do malte. O final traz cítrico suave e álcool deliciosamente distante. No retrogosto, caramelo, condimentação, laranja e suave álcool.

Para fechar a série, Dead Frog Super Fearless Imperial IPA, com 9% de álcool e 93 IBUs. Na receita, quatro maltes (Golden Promise, Cara 20, Victory e Special B) e quatro lúpulos (Galaxy, Columbus, Cascade e Zythus). O resultado é uma cerveja de coloração âmbar alaranjada com forte turbidez e creme bege de média formação e retenção. No nariz, forte presença herbal (pinho) e resinosa acompanhada, em segundo plano, por caramelo e notas cítricas (laranja, maracujá e toranja). Na boca, a textura é sedosa e picante, com o álcool, até então escondido, dando as caras. O primeiro toque carrega no herbal com pinho seguido de resina, cítrico e um tiquinho de caramelo, tentando equilibrar as coisas até ser atropelado pelo amargor, porrada. Dai pra frente, o caramelo fica mais macio, o álcool não aparece e a resina, a toranja e o pinho brigam por atenção até o final, seco e amargo. No retrogosto, resina, toranja, caramelo e laranja. E nada de álcool!!!

Balanço
Abrindo uma série de IPAs da Dead Frog com a ótima The Obsidian Dagger IPA Noire, uma Black IPA em que o lúpulo não consegue se sobrepor ao malte torrado, então se junta a ela para criar um perfil bem interessante numa ótima cerveja. A Bucking Black Sheep também é uma Black IPA, e me soou um tiquinho mais redonda que a anterior, mas as duas estão em um ótimo nível ao misturar cítrico (laranja) e torra (café). A versão clara da Bucking Sheep fica um tiquinho atrás das duas Black IPA, mas, ainda assim, é uma delicinha, cítrica e terrosa. Bela surpresa. A potente Dead Frog Furiors Friar se sugere como Belgian IPA, e ainda que a levedura tem função efetiva no conjunto, é da combinação esperta de maltes e lúpulos que se destaca esta boa receita, conseguindo encobrir com maestria os 9% de álcool. Minha favorita da série é também a mais normalzinha no quesito tradição, mas o faz com honras: Dead Frog Super Fearless Imperial IPA, baita American Double IPA de responsa. Felicidade!

Dead Frog The Obsidian Dagger IPA Noire
– Estilo: Black IPA
– Nacionalidade: Canadá
– Graduação alcoólica: 6.5%
– Nota: 3,61/5

Dead Frog Bucking Black Sheep Buckwheat IPA
– Estilo: Black IPA
– Nacionalidade: Canadá
– Graduação alcoólica: 6,5%
– Nota: 3,62/5

Dead Frog Bucking Sheep Buckwheat IPA
– Estilo: American IPA
– Nacionalidade: Canadá
– Graduação alcoólica: 6,5%
– Nota: 3,45/5

Dead Frog Furiors Friar
– Estilo: Imperial IPA
– Nacionalidade: Canadá
– Graduação alcoólica: 9%
– Nota: 3,62/5

Dead Frog Super Fearless Imperial IPA
– Estilo: Imperial IPA
– Nacionalidade: Canadá
– Graduação alcoólica: 9%
– Nota: 3,63/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *