Mombojó e Laetitia Sadier juntos

por Marcelo Costa

Em 2010, a francesa Laetitia Sadier, que entre 1990 e 2009 integrou o badalado combo de art pop britânico Stereolab e também o Monade, passou pelo Brasil para uma turnê que visava antecipar canções de seu debute solo, “The Trip”, que sairia no mesmo ano, mas que ainda não estava nas lojas quando a cantora fez shows em Porto Alegre, Recife e São Paulo. Na capital paulista, porém, um encontro renderia frutos futuros. O pessoal do Mombojó, que acabou dividindo um carona com a francesa, deu a ela um de seus CDs, “O Homem Espuma” (2006), o segundo disco oficial da banda, e a história se fez.

“Quando estou em turnê, algumas pessoas me dão seus CDs depois dos shows e, quando volto pra casa, desempacoto tudo e lentamente começo a escutar. E esse foi o caso do Mombojó”, explica Laetitia no mini-documentário disponível no fim do texto. “A gente só achou um disco pra levar pra ela”, relembra o guitarrista Marcelo Machado. “É um dos nossos discos mais difíceis de ter”, diz o baterista Vicente Machado. O resultado: “Demorou até eu ouvir, mas quando ouvi fiquei encantada. Encontrei o Felipe (vocalista) no Facebook e escrevi pra ele: ‘Se vocês precisarem de uns backing vocals”…

O primeiro fruto da parceria do Mombojó com Laetitia Sadier foi “Summer Long” (que ao vivo Laetitia brinca e a chama de “The Hit”), um dos destaques do excelente “Alexandre”, álbum que o grupo pernambucano lançou em 2014, radicalizando sua sonoridade. “Fizemos mais do que a primeira parceria”, explica Felipe em entrevista por e-mail. “Criamos um novo trabalho juntos que ainda vai se transformar em algo maior, eu espero”. O segundo fruto da parceria começa a chegar agora aos ouvintes: é o EP “Summer Long”, fruto de uma residência da banda com a cantora em Recife, e que traz quatro faixas totalmente inéditas.

“Homero, que é do selo Joinha (PE), teve a ideia de botar um projeto de residência para juntar Mombojó e Laetitia no estúdio do selo”, conta Felipe. “A ideia surgiu dele e nós trabalhamos juntos realizando o projeto. Depois do projeto aprovado começamos a criar músicas para esse trabalho, todas instrumentais. E assim que terminamos enviamos para Laetitia”. Houve um tempo de espera para conciliar as agendas, mas finalmente rolou. “Ensaiamos mais do que o normal, mas chegamos para gravar com tudo muito mais definido. Ele chegou a Recife com tudo pronto”, completa.

A primeira amostra do resultado você ouve acima: é “The Source”, uma das quatro faixas que integram o futuro EP (que ainda trará as canções “Power of Touch”, “Berlin Friend” e a primeira canção do Mombojó em francês, “C’est Le Vent”). A parceria, no entanto, ainda vai se ampliar: nos shows recentes de divulgação do novo EP, Laetitia canta, acompanhada pelo Mombojó, “Release From the Centre of Your Heart”, de seu álbum solo “Something Shines” (2014) e, ainda, uma canção totalmente inédita, “Finding You”, que estará no próximo disco da cantora com participação confirmada do Mombojó.

“Temos uma identificação musical muito forte com a Laetitia”, conta Felipe. “E aprendemos muita coisa (nessa residência) por estarmos trabalhando com uma pessoa que viveu outra cultura e tem uma bagagem grande na música”, ele explica. “A principal coisa foi se dedicar mais aos ensaios e usar menos as ferramentas para correções na pós”, avisa, ponderando que este encontro é “um momento muito transformador” para o Mombojó, que completa 15 anos de estrada em 2016 (com quatro discos de estúdio lançados). Assista abaixo ao mini documentário sobre a residência e fique de olhos e ouvidos abertos: vem coisa boa por ai.

– Marcelo Costa (@screamyell) é editor do Scream & Yell e assina a Calmantes com Champagne
– Fotos de abertura do texto do show no Sesc Bom Retiro: Liliane Callegari (veja galeria)

MAIS SOBRE MÚSICA, ENTREVISTAS E REVIEWS NO SCREAM & YELL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.