Boteco: Três cervejas da Hof ten Dormaal

por Marcelo Costa

De Tildonk, na região Flamenca Brabante belga, um trio da novata (foi fundada em 2009) e badalada Hof ten Dormaal, abrindo os trabalhos a Blond, uma Belgian Strong Ale apresentada de forma singela no site oficial: “É simples. Água, lúpulo, levedura e malte de cevada – que nós mesmos plantamos. Bons produtos, boa técnica”. E basta. De coloração âmbar caramelada com creme levemente branco meio alaranjado de boa formação e permanência, a Hof ten Dormaal Blond exibe um aroma caprichado com doçura (bastante mel), frutado (pêssego em calda, laranja e damasco) e leve percepção de feno, trigo e pão branco além de leve condimentação. Na boca, textura picante suave. O primeiro toque traz melaço com cítrico. Na sequencia, amargor mediano e eficiente abrindo as portas para um conjunto alcoólico (8%) que combina doçura (mel), cítrico suave e herbal, que acrescenta algo de roça, fazenda. O final traz leve acidez e doçura. No retrogosto, fazenda, doçura melada, cítrico e leve álcool.

Da série sazonal safrada anualmente pela Hof ten Dormaal, a Zure van Tildonk é uma Lambic tradicional, produzida com leveduras selvagens da fazenda e maturada por um ano em barris de carvalho colocados em caves do Mosteiro Engelburcht. De coloração âmbar caramelada com creme branco de boa formação e média permanência, a Hof ten Dormaal Zure van Tildonk 2014 apresenta um aroma que destaca a levedura Brett em primeiro plano, mas não exibindo a força ácida típica, e sim sugestionando suavemente em meio a um conjunto que traz algo de trigo (biscoito), mel e frutado cítrico (maçã e uva verde). Na boca, a textura é frisante suave. O primeiro toque traz frutado cítrico, pêssego e vinho branco seguida de acidez comportada, que faz a função de amargor. Dai pra frente, uma Lambic classuda que soa uma porta de entrada para quem quer se aventurar no estilo, já que não é tãoooo arisca e é muito equilibrada. O final traz azedume leve e pêssego, que retornam no retrogosto, comportado. Gostei dela.

Fechando o trio com a Hof ten Dormaal Wit Goud, uma Belgian Strong Ale que recebe adição de raízes de chicória “nos últimos 30 minutos da fermentação”, avisa o site oficial, que ocupa parte da função de amargor do lúpulo (usado em menor quantidade) na receita. De coloração âmbar caramelada com creme levemente alaranjado de boa formação e média permanência, a Hof ten Dormaal Wit Goud apresenta um aroma suave que combina sugestão de especiarias com ervas, doçura caramelada, trio e feno. Há leve percepção de acidez de levedura. Na boca, a textura é frisante e levemente picante. O primeiro toque traz rápida doçura caramelada seguida de forte presença de acidez e azedume, com percepção amarga da chicória. Dai pra frente, uma cerveja exótica que tende mais a Saison do que a Belgian Strong Ale, já que acidez, azedume e a chicória se sobrepõe a doçura do malte, que fica na base, impotente. O final é acético, azedo e amargo. No retrogosto, chicória, salgado suave e leve acidez. Curiosa.

Balanço
Após o primeiro gole da Hof ten Dormaal Blond, minha sensação foi de estar bebendo um blend de Belgian Strong Ale com Saison. Essa sensação acompanha a garrafa inteira, mesmo com o álcool tirando as asinhas pra fora conforme a cerveja aquece na taça. Achei… estranha, mas interessante. A Zure van Tildonk 2014 me soou uma Sour bastante classuda, pois não precisa jogar na cara do bebedor suas principais características. Uma delicinha azeda. Fechando o trio com a exótica Hof ten Dormaal Wit Goud, uma cerveja que recebe adição de raiz de chicória, que influencia no amargor e muda radicalmente o perfil desta Belgian Strong Ale: esqueça malte neste caso. A chicória manda avisar que é a dona do pedaço, e o resultado, curioso, merece ser experimentado, ainda que não me pareça interessante voltar a ela depois.

Hof ten Dormaal Blond
– Estilo: Belgian Strong Ale
– Nacionalidade: Bélgica
– Graduação alcoólica: 8%
– Nota: 3,52/5

Hof ten Dormaal Zure van Tildonk
– Estilo: Lambic
– Nacionalidade: Bélgica
– Graduação alcoólica: 6%
– Nota: 3,55/5

Hof ten Dormaal Wit Goud
– Estilo: Belgian Strong Ale
– Nacionalidade: Bélgica
– Graduação alcoólica: 8%
– Nota: 3,42/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.