Blog do Editor: Beldades do rock, 1996

por Mac

20 anos atrás, ou melhor, 19, mais propriamente em novembro de 1996, o jornalista Alvaro Pereira Júnior listou, na coluna semanal que mantinha no caderno Folhateen, do jornal Folha de São Paulo, “as 20 roqueiras mais maravilhosas do momento”. Lembro que mandei uma carta (carta mesmo) para ele cobrando a não inclusão de D’arcy Wretzky, então baixista do Smashing Pumpkins, da galesa Cerys Matthews (o Catatonia tinha acabado de lançar seu primeiro disco), Juliana Hatfield, Rachel Goswell (Slowdive/Moja 3) e Kathleen Hanna (duas das minhas musas futuras, Charlotte Hatherley, assumiria a guitarra no Ash apenas no ano seguinte, e Melissa Auf der Maur entraria no Hole em 1998).

Dai que no processo de migração do Scream & Yell (o blog Calmantes com Champagne irá morrer depois que seu conteúdo for migrado para o site, a mesma coisa acontecendo com a versão 1.0) esbarrei com uma coletânea de textos que eu havia feito do Álvaro, e reencontrei essa lista de “20 roqueiras maravilhosas”… 19 anos depois (Nina Persson, do Cardigans, tinha 22 anos… eu 26) e, paralelamente, comecei a pensar num Top atual encabeçado por Lauren Mayberry (CHVRCHES), Arleigh Kincheloe (Sister Sparrow & The Dirty Birds), Nanna Bryndís Hilmarsdóttir (Of Monsters and Men), Angel Deradoorian (Dirty Projectors) e… Scarlett Johansson. Ok, ela não vale. Minha lista fecha com Alison Mosshart (The Kills / Dead Weather).

Há mais, muito mais, por isso vale a pergunta: quais são as cinco mulheres mais gatas em atividade no rock atual? Se quiser, faça sua lista nos comentários e depois a gente vê (comentários desrespeitosos não vão ser considerados, ok). Abaixo, vídeos sobre as minhas escolhidas, o texto original de 1996 de Álvaro Pereira Júnior e um Ps: eu teria incluso Polly Jean Harvey TRÊS vezes nessa lista dele…

18/11/96: As feias que me perdoem, por Álvaro Pereira Jr.

Você já deve ter escutado: rock é coisa de homem. Ou então, de alguém mais moderninho: rock é coisa de gay. E vamos, aqui, radicalizar: rock pode – e deve – ser coisa de mulher. A partir dessa crucial constatação, publicamos hoje uma lista das 20 roqueiras mais maravilhosas do momento. Contei com as sugestões de Paulo César Martin (do “NP”), Zeca Camargo (Rede Globo) e, principalmente, Fábio Massari (MTV), que no último verão europeu conferiu várias beldades ao vivo. Deve-se ao testemunho do Massari, por exemplo, a ausência de PJ Harvey (“está totalmente anoréxica”). A classificação final é de responsabilidade do colunista.

1ª colocada Cristina Martinez, do Boss Hog. Mais mignon pessoalmente do que as fotos sugerem, é linda e ainda toca em uma das melhores bandas norte-americanas. Infelizmente, tem marido: Jon Spencer, do Blues Explosion.
Vice – Laura Ballance, do Superchunk. A garotinha que mal conseguia segurar o baixo “amulherou-se” e, com cintilantes olhos azuis, despedaça corações.
3ª – BB Mets, do Jolt. Inglesa com uma flor tatuada no seio.
4ª – Sarah Shannon, do Velocity Girl. Doçura pura.
5ª – Tanya Donelly, ex-Belly. Pequenina, mas de grande talento.
6ª – Margo Timmins, do Cowboy Junkies. Deusa canadense.
7ª – Sarah Cracknell, do Saint Etienne. Loira fatal.
8ª – Gwen Stefani, do No Doubt. Broto da hora. Destaque para o umbigo.
9ª – Hope Sandoval, do Mazzy Star. Fotos recentes denunciam uma barriguinha, mas nada sério.
10ª – Louise Rohdes, do Lamb. Magra, loirinha, frágil.
11ª – Natalie Merchant, ex-10.000 Maniacs. Balzaca de primeiro time.
12ª – Shirley Manson, do Garbage. Ruiva um pouco fashion demais, mas com estilo.
13ª – Justine Frischmann, do Elastica. Faz o gênero “menininho”. Tudo bem.
14ª – Miki Berenyi, do Lush. O rosto mostra cansaço, mas o shape continua dez.
15ª – Liz Phair. Meio cabeça, mas bonita.
16ª – Audrey Gallagher, do Scheer. Beleza etérea.
17ª – Carol van Dijk, do Bettie Serveert. Mais uma ruiva, Beleza diferente.
18ª – Toni Halliday, ex-Curve. Mulher misteriosa.
19ª – Nina Persson, do Cardigans. Princesinha debutante.
20º – Kim Gordon, do Sonic Youth. Massari jura que a quarentona ainda bate um bolã

7 thoughts on “Blog do Editor: Beldades do rock, 1996

  1. 1. Ellie Rowsell – Wolf Alice
    2. Mackenzie Scott – TORRES
    3. Annie Clark – St. Vincent
    4. Nanna Bryndís Hilmarsdóttir – Of Monsters and Men
    5. Alicia Bognanno – Bully
    6. Courtney Barnett
    7. Katie Haley – Soft Science
    8. Jenny Beth, Gemma Thompson e Aye Hassan Fay Milton – Savages (trapaceei)
    9. Alison Mosshart – The Kills
    10. Flo Morrissey

  2. Minhas top five:

    1. Annie Clark – St. Vincent
    2. Annie Clark – St. Vincent
    3. Annie Clark – St. Vincent
    4. Annie Clark – St. Vincent
    5. Annie Clark – St. Vincent

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *