Boteco: Amazon, Invicta e Tupiniquim

por Marcelo Costa

Apresentada no Festival de Cerveja de Blumenau 2015, a Cupulate Porter é uma colaborativa entre as cervejarias paranaenses Bodebrown e De Bora Bier com a paraense Amazon Beer, produzida pela última. A receita recebe adição de cupulate, chocolate derivado da semente do cupuaçu, fruta típica da Amazônia. De coloração marrom bastante escura com creme bege de baixa formação e rápida dispersão, a Cupulate Porter apresenta um aroma intensamente achocolatado (ou é melhor, acupulatado), remetendo a chocolate ao leite e Nescau. Há leve sugestão de café e baunilha por baixo do exagero de cupulate, que domina o aroma e, claro, se estende ao paladar, de textura levemente picante. Na boca, o primeiro toque traz… cupulate. O amargor é suave e traz consigo acidez (da fruta brasileira), rara no estilo britânico. O final é levemente acético. No retrogosto, cupulate, baunilha e leve adstringência. Marcante.

Também lançada no Festival de Cerveja de Blumenau 2015, a Transatlântica Brett é fruto da colaboração da ribeirão-pretana Invicta com a alemã Bierfabrik e a belga Brussels Beer Project. Na receita, água, malte de cevada, cajá, lúpulo, lactobacillus brevis, levedura Brettanomyces claussenii e levedura wb-06. De coloração amarela com turbidez aparente derivada do cajá mais creme branco de ótima formação e permanência, a Transatlântica Brett exibe um aroma frutado (uva verde) com predomínio de notas acéticas, adiantando o ataque das leveduras. Há leve remissão a vinagre e doçura maltada. Na boca, textura intensamente picante. O primeiro toque confirma a supremacia da acidez trazendo consigo leve frutado e salgado. O amargor é baixo (ainda que acrescido de acidez) e o conjunto se equilibra entre salgado, acético e suave maltado. No final, suave acidez. No retrogosto, mais acidez, frutado e leve adstringência.

Medalha de ouro no Mondial de La Bière Rio 2014, esta O Grande Encontro (Det Store Møtet em norueguês) é resultado da segunda colaboração entre Nøgne Ø (Noruega) e as brasileiras Colorado e Tupiniquim, produzida na fábrica desta última (a primeira foi a Ybá-La). A receita recebe adição de açúcar mascavo e a cerveja é maturada em barris de carvalho. De coloração castanha escura com creme bege de boa formação e média permanência, O Grande Encontro apresenta um perfil bastante aromático, com adocicado e frutado à frente (caramelo, açúcar mascavo, toffee, ameixa e tâmara) e sútil presença de madeira na retaguarda. Na boca, textura picante de álcool (8,5%) e primeiro toque frutado sugerindo ameixa, logo encoberta por uma doçura caramelada e pela intensidade do álcool, que amplifica o amargor. Dai pra frente, um conjunto saboroso com frutas escuras, doçura e álcool inebriando o bebedor – a madeira é imperceptível. O final é melado. No retrogosto, doçura, frutas escuras, toffee e calor. Bela.

Balanço
Começando pela Cupulate Porter, colaborativa entre Bodebrown, De Bora Bier e Amazon Beer, que honra o “ame-ou-odeie” das cervejas extremamente personais da última. Extremamente provocante, a Amazon lança mais um rótulo com base num fruto amazônico, agora o cupulate, chocolate derivado da semente do cupuaçu. Na taça, a remissão a chocolate é direta, e bastante forte, já que o cupulate domina a receita (e o ambiente assim que a garrafa é aberta). Para mim, há certo exagero na inserção, mas vale muito experimentar. A Transatlântica Brett, parceria de Invicta, Bierfabrik (Alemanha) e Brussels Beer Project (Bélgica) é uma ótima Sour nacional, cuja adição de cajá mantém a característica acética e salgada do conjunto trazendo um leve frutado cítrico. No final, ela soa ainda mais suave que a Abadessa Gose, uma das melhores Sours nacionais, o que é bastante indicado para quem quer conhecer o estilo. Fechando o trio com a melhor das colaborativas, a segunda parceria entre Nøgne Ø, Colorado e Tupiniquim, que supera a primeira (a Saison Yba-Lá) com facilidade: O Grande Encontro, uma corretíssima Belgian Quadrupel, que se sai muito bem ao oferecer uma paleta de frutas escuras, toffee, doçura e álcool. Fica devendo na madeira, mas ainda assim faz feliz. Bela.

Amazon Cupulate Porter
– Estilo: Porter
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 5,9%
– Nota: 2,91/5
Preço pago em São Paulo: R$ 15 – 355 ml

Invicta Transatlântica Brett
– Estilo: Sour
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 6%
– Nota: 3,01/5
Preço pago em São Paulo: R$ 19 – 600 ml

Tupiniquim O Grande Encontro
– Estilo: Belgian Quadrupel
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 8,5%
– Nota: 3,54/5
Preço pago em São Paulo: R$ 16 – 600 ml

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.