Exposição: Vivian Maier em São Paulo

por Marcelo Costa

Babá norte-americana cuja extensa obra fotográfica era desconhecida em vida e inspirou um documentário, indicado ao Oscar em 2014, Vivian Maier chega a São Paulo numa retrospectiva do Museu da Imagem e do Som que compila 107 fotografias e nove filmes Super 8 (e que fica em cartaz até 14 de junho de 2015). Falecida em 2009, aos 83 anos, Vivian deixou um acervo de mais de 150 mil fotografias, que revela uma fotografa talentosa, que parecia conhecer em detalhes o ofício.

Vivian Maier nasceu em Nova York em 1926 e morou cerca de seis anos na França com a mãe (mais propriamente em Saint-Bonnet-em-Champsaur), voltando para Nova York em 1938. Comprou sua primeira Rolleiflex em 1952, viajou o mundo com o dinheiro de uma herança e seguiu conciliando seu olhar fotográfico com a profissão de babá, acumulando um acervo vasto de negativos, filmes não revelados, livros e recortes de jornais, entre outras coisas, guardados em um depósito.

Sem dinheiro para manter em dia o aluguel do depósito, vários itens foram confiscados e colocados em leilão para quitar os valores atrasados. Em 2007 entra em cena John Maloof, um jovem corretor de imóveis (com inegável tino comercial) que, atrás de material iconográfico para a elaboração de um livro sobre Portage Park, bairro onde vivia em Chicago, arremata num leilão por US$ 400 um lote com 30 mil negativos e 1.600 rolos de filmes não revelados, e começa a pesquisar o material.

John mexeu na tal caixa apenas um ano depois, e descobriu o nome de Vivian Maier em um envelope. Começou a fazer buscas regulares no Google, quando encontrou, em abril de 2009, um obituário anunciando a morte da babá. No mês seguinte fez um blog com algumas fotos de Vivian escaneadas buscando mais informação, e em outubro postou o link do blog num grupo de discussão do Flickr chamado Hardcore Street Photography, perguntando: “O que devo fazer com essa tralha toda? Consideram esse trabalho digno de uma exposição, de um livro?”

Estava dada a largada para o reconhecimento (tardio) de Vivian Maier, que compreenderia ainda dois documentários (ambos de 2013: “The Vivian Maier Mystery”, dirigido por Jill Nicholls e produzido pela BBC; e “Finding Vivian Maier”, dirigido por John Maloof e Charlie Siskel, indicado ao Oscar em 2014), cinco livros entre 2011 e 2014 (três deles editados por Maloof) e várias exposições ao redor do mundo, incluindo agora São Paulo, no Museu da Imagem e do Som.

Mistura de “Searching Sugar Man” (2012), sem o acabamento estético e o final feliz (para o retratado), com “The Mexican Suitcase” (2011), sem o roteiro cuidadoso sobre a mala perdida de Robert Capa com negativos da Guerra Civil Espanhola, “Finding Vivian Maier” soa tão simplório quanto comovente em sua busca por redimir uma alma artística inquieta, e, ainda que exista uma motivação financeira clara no trabalho de Maloof, é preciso agradecê-lo por tornar público um material tão importante.

A exposição que chega a São Paulo, com curadoria de Anne Morin, opta (de forma excessiva e reducionista) por valorizar os autorretratos de Vivian Maier (as “selfies”, como já ironizaram em redes sociais), mas, descontando este tropeço, é imperdível: há muita coisa tocante no material selecionado, que cresce enormemente quando ampliado, deixando o visitante ainda mais interessado na extensa obra dessa excelente fotógrafa de rua. Abaixo, 10 imagens da coleção de John Maloof expostas no Museu da Imagem e do Som.

SERVIÇO
Exposições “Maio, o Mês da Fotografia”:
21 abr a 14jun 2015

– O mundo revelado de Vivian Maier
– Lambe-lambe: os fotógrafos de rua na São Paulo dos anos 70
– Perto do rio tenho sete anos, de André Gardenberg
– A propaganda no tempo de Vivian Maier
– Rastros 1, de Roberto Frankenberg.

terças a sábado, das 12h às 21h;
domingos e feriados, das 12h às 20h
R$ 6 (inteira) R$ 3 (meia)
Às terças o ingresso para as exposições é gratuito

Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo – SP, Brasil.

2 thoughts on “Exposição: Vivian Maier em São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.