Boteco: Três cervejas inglesas da Theakston

theakston1.jpg

por Marcelo Costa

Em Masham, uma pequena cidade de pouco mais de 1200 habitantes próxima de Leeds no nordeste da Inglaterra (e a quase quatro horas de Londres), nasceu a T&R Theakston, fundada em 1827 por Robert Theakston e John Wood, e hoje é uma das principais cervejarias familiares do país (a cervejaria chegou a ser vendida para a Scottish & Newcastle Tyne Brewery em 1987, mas foi recomprada por quatro irmãos Theakston em 2004). A maior parte da produção da casa é feita para ser distribuída em barris para centenas de pubs, principalmente na região norte do país – apenas 1/3 dos rótulos da Theakston é pasteurizado e engarrafado, sendo que quatro destas cervejas estão disponíveis no Brasil. Abaixo escrevo sobre três elas.

theakston2.jpg

Uma das cervejas mais recentes do catálogo da Theakston, a Masham Glory é uma Extra Special Bitter que se diferencia pelo uso de cevada e aveia mais adição de uva passa e canela. O resultado é uma cerveja de coloração âmbar caramelada levemente turva e creme branco de boa formação e longa permanência. No nariz, um aroma diferenciado traz a memória chá mate acompanhado de feno, bolo de laranja saindo do forno, leve caramelado e bastante condimentação (pimenta do reino, semente de cravo e canela). Na boca, no entanto, a doçura maltada comanda o percurso balizada por condimentação (pimenta do reino e cravo) e herbal (ervas e chás), sem muita variação, ainda que, no primeiro toque, o conjunto soe um tiquinho estranho. O amargor é comportado, mas presente até o trecho final, maltado e condimentado. No retrogosto, a agradável sensação de uma boa bitter: malte. Estranha, mas agradável.

theakston3.jpg

A Theakston Distiller’s Cask Range Finest Masham Ale é uma English Strong Ale produzida com malte de uísque e maturada por três meses em barris de carvalho francês usados anteriormente para abrigar Whiskys Single Malt de Speyside, região nobre de produção de uísque na Escócia. De coloração âmbar caramelada (lembrando uísque e conhaque) e creme levemente bege de boa formação e média permanência, a Theakston Distiller’s Cask apresenta um aroma bastante maltado, com percepção de doçura (caramelo, mel e baunilha), leve toque de madeira e sugestão alcoólica que remete a uísque. Na boca, doçura maltada no primeiro toque (baunilha, mel e caramelo) acompanhada de madeira e remissão notável a uísque, mas sem percepção de álcool. Há ainda leve sugestão de frutas cristalizadas. O final é maltado e amadeirado enquanto o retrogosto traz madeira, uísque e leve toque de baunilha. Gostei bastante.

theakston4.jpg

Fechando o trio, a cerveja mais badalada da turma de Masham, produzida desde 1890 (e bastante premiada em concursos): Theakston Old Peculier, uma Old Ale maltadíssima que apresenta coloração marrom escura (a ponto de alguns lugares a definirem como English Brown Ale) e creme bege de boa formação e permanência. No aroma, notas derivadas da tosta do malte surgem em destaque ao lado de sugestão de frutas escuras (ameixa e uva passa), doçura (caramelo, baunilha e açúcar queimado) e leve toque herbal. Na boca, uma autentica cerveja britânica, com malte distribuindo sugestão de caramelo e frutas escuras (ameixa, uva passa e até um pouco de banana caramelada) enquanto o lúpulo Fuggles impede, com louvor, que o conjunto descambe para um chazinho das cinco. O final, agradavel, traz malte e lúpulo de mãos dadas, no capricho. No retrogosto, amargor suave, frutas escuras e caramelo. Delicia.

theakston5.jpg

Balanço
Produzida para homenagear a cidade que abriga a cervejaria, a Theakston Masham Glory recebe adição de uva passa e canela além de ter cevada e aveia na receita, que soa um tiquinho estranha, mas pode agradar que busca um cruzamento de chá e com cerveja. Não é muito a minha praia, mas beberia outra, caso apareça na frente. Já a Theakston Distiller’s Cask Range Finest Masham Ale foi outra boa surpresa no território de cervejas envelhecidas em barris de uísque. A Tennent’s Beer Aged with Whisky Oak (que também é envelhecida em barris single malt de Speyside) já havia me surpreendido, mas o conjunto da Theakston Distiller’s Cask salta a frente, me parecendo mais equilibrado e agradável. Vale uma comparação entre as duas (sendo que a Tennent’s leva vantagem no custo beneficio por custar metade da Theakston, embora a segunda ofereça mais). Par fechar, a mais elogiada cerveja da casa, merecidamente: Theakston Old Peculier, uma Old Ale digníssima, que não tira o posto de preferida da casa da Fuller’s 1845, mas será sempre bem-vinda a este lar. :)

Theakston Masham Glory
– Produto: English Strong Bitter
– Nacionalidade: Inglaterra
– Graduação alcoólica: 4,7%
– Nota: 2,96/5
– Preço pago no Brasil: R$ 19,90 – 500 ml

Theakston Distiller’s Cask Range Finest Masham Ale
– Produto: English Strong Ale
– Nacionalidade: Inglaterra
– Graduação alcoólica: 6,5%
– Nota: 3,32/5
– Preço pago no Brasil: R$ 20,90 – 500 ml

Theakston Old Peculier
– Produto: Old Ale
– Nacionalidade: Inglaterra
– Graduação alcoólica: 5,6%
– Nota: 3,49/5
– Preço pago no Brasil: R$ 19,90 – 500 ml

theakston6.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.