Boteco: Invicta Decennial, Damiana e 108

invicta1.jpg

por Marcelo Costa

Oitava cerveja da ribeirão-pretana Invicta a passar por este espaço, a Decennial é uma receita que surgiu visando comemorar os 10 anos do bar Vila Dionísio, reduto de boas cervejas e shows de rock em duas cidades do interior paulista: São José do Rio Preto e Ribeirão Preto. O estilo escolhido foi o American Pale Ale numa receita que une três tipos de malte com três lúpulos norte-americanos (Warrior, Citra e Amarillo – com dry hopping dos dois últimos). O resultado é uma cerveja de coloração amarelo turvo (próxima de uma Weiss) e creme branco de ótima formação e permanência. No nariz, lupulagem à frente com notas herbais (pinho e grama), cítricas (limão e maracujá bem suaves) e florais. Na boca, porém, o conjunto mostra um elogiável equilíbrio com amargor pontual (30 de IBU) mais herbal e cítrico muito bem aconchegados. O final é suavemente herbal enquanto o retrogosto traz refrescancia e o desejo por outra garrafa. Baita Session APA.

invicta2.jpg

Já a Invicta Damiana é uma suave IPA produzida para comemorar os três anos de atividades da cervejaria, completados em 2014. Na receita, destaque para os lúpulos Perle e Hallertau além de Hallertau Mandarina e Hallertau Mittelfruh no Dry Hopping e adição da flor Damiana (nome cientifico: Turnera Diffusa), famosa por suas propriedades afrodisíacas e de aroma próximo a camomila. De coloração entre o amarelo turvo e o alaranjado com creme branco de ótima formação e permanência, a Invicta Damiana apresenta um perfil bastante aromático no nariz, com notas sugerindo flores, ervas (camomila), leve toque frutado cítrico (manga) e malte. Na boca, amargor herbal logo no primeiro toque colocando em destaque a adição da flor, mas sumindo rapidamente e abrindo espaço para notas cítricas (manga e maracujá). O final exibe amargor herbal comportado (mais bávaro que norte-americano) enquanto o retrogosto traz leve adstringência e camomila.

invicta3.jpg

Fechando o trio, a Invicta 108 entra no lugar da sensacional Invicta Imperial Stout, pulando de 9% de álcool da primeira receita para 10,8% na nova versão. Maturada com favas de baunilha, a Invicta 108 apresenta uma coloração marrom escura bastante opaca com creme bege escuro de boa formação e longa duração. No nariz, a sugestão de baunilha salta a frente trazendo consigo chocolate ao leite, caramelo, açúcar mascavo e percepção de álcool (que aumenta conforme a cerveja aquece na taça). Na boca, o primeiro toque traz doçura (baunilha) e álcool bastante presente, ainda que não agressivo. O conjunto é prioritariamente doce (baunilha, chocolate e caramelo) com leve sugestão de frutas escuras, quase imperceptível. O álcool faz a função de amargor ao mesmo tempo em que aquece o peito e ruboriza a face. O final mantém o padrão com melado e álcool. No retrogosto, baunilha e sorriso no rosto. Mas a versão anterior era melhor…

invicta4.jpg

Balanço
Uma das ótimas micro-cervejarias em atividade no país, a Invicta marca presença inicialmente com a Decennial Vila Dionísio, cerveja que comemora os 10 anos do bar e honra a data: Session APA saborosa de responsa que chegou aqui em casa como presente do amigo Marcelo Truzzi. Valeu, xará. Depois de tantas alemãs neste verão, no próximo acho que vou querer um caminhão dessa (hehe). Já a Invicta Damiana é bastante interessante como cerveja para variar a sessão, principalmente por seu caráter floral/herbal, mas não soa uma cerveja para longas sequencias, e sim para vez em quando. Em se tratando de IPA, ela ficou bem mais europeia que norte-americana (não a toa, a turma da Invicta a apelidou de Bavarian IPA, ou seja, pode agradar – com sua suavidade e amargor contido – que tem medo de IPAs extremas). Gostei, mas não me impressionou tanto. O mesmo pode ser dito da Invicta 108, mais alcoólica que a versão anterior da casa, e menos saborosa. Por mim, as duas seguiam no cardápio, porque a Invicta Imperial Stout é melhor.

invicta5.jpg

Invicta Decennial
– Produto: American Pale Ale
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 5.3%
– Nota: 3,58/5
– Preço pago no Brasil: R$ 14 – 500 ml

Invicta Damiana
– Produto: India Pale Ale
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 5,5%
– Nota: 3,49/5
– Preço pago no Brasil: R$ 15 – 500 ml

Invicta 108
– Produto: Russian Imperial Stout
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 10,8%
– Nota: 3,55/5
– Preço pago no Brasil: R$ 19 – 500 ml

invicta6.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)
– Leia sobre outras cervejas da Invicta (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *