Boteco: da Alemanha, três cervejas da Oettinger

por Marcelo Costa

A Oettinger Bier Gruppe é um dos maiores grupos cervejeiros da Alemanha. Surgida em 1731 em Oettingen, na Bavária, a cervejaria se ampliou com o passar dos séculos e hoje tem sede em quatro cidades alemãs produzindo 6,6 milhões de hectolitros ano. O sucesso da cervejaria, alegam alguns, é o preço baixíssimo da cerveja, que pode chegar entre 25 e 70 centavos de euro ao público (latas de 500 ml). O carro chefe da casa é a Oettinger Pils, uma German Pilsner com jeitão de Premium American Lager (o que explica muita coisa), seguida pela Oettinger Export, uma Helles. Abaixo, além da Oettinger Pils, escrevo sobre a agradável Oettinger Hefeweizen e a dispensável Oettinger Super Forte (a Skol Beats Extreme deles). Bora.

A Oettinger Pils é uma German Pilsner (com jeitão de Premium American Lager) de coloração dourada cristalina e creme branco de média formação e permanência. No aroma, suave sugestão maltada (cereais) tanto quanto herbal além de percepção efetiva de fermento. O paladar segue a simplicidade do aroma, seguindo a máxima de não interferir na experiência do bebedor, apenas refresca-lo. Desta forma, há um leve arremedo de malte (proporcionando doçura e trazendo consigo algo de cereais) e praticamente nada de lúpulo (o amargor, fraquíssimo, surge mais da levedura). O final é maltadinho e levemente ácido enquanto o retrogosto, tímido, traz fermento e malte. Em dias quentes, uma cerveja ok. Em dias quentes…

Se a Oettinger Pils soa extremamente básica e dispensável, a versão Hefeweizen se sai um pouco melhor. De coloração entre o amarelo e alaranjado com creme branco de boa formação e permanência, a Oettinger Hefeweizen apresenta o aroma tradicional do estilo, com sugestão frutada (banana, sempre) em primeiro plano e leve toque de cravo e de trigo na retaguarda. Na boca, o conjunto reforça as sugestões adiantadas pelo aroma com capricho: há doçura frutada (banana) logo no primeiro toque, sugestão de trigo (pão, feno, biscoito), cravo bem tímido e amargor imperceptível. O final traz doçura frutada (banana), trigo e leve caramelo enquanto o retrogosto reforça essas sugestões numa Hefeweizen eficiente.

Fechando trio, a Oettinger Super Forte (Extra Strong Beer) é uma Malt Liquor de 8.9% de álcool semelhante a Skol Beats Extreme, ou seja, uma cerveja que carrega no álcool e compensa no malte de caramelo quase a ponto de ficar licorosa – baseando as percepções nestes extremos. De coloração dourada caramelada com creme branco de média formação e rápida dispersão, a Oettinger Super Forte traz intensa doçura caramelada como destaque na tentativa de maquiar o álcool, que, ainda, marca presença. Na boca, acontece o inverso: o álcool se sobrepõe ao caramelo, que tenta equalizar um conjunto simplista que, rapidamente, enjoa. O final é alcoólico e caramelado, sensação reforçada pelo retrogosto de uma cerveja infantil.

Balanço
No quesito custo benefício, a Oettinger Pils leva vantagem apenas se você encontra-la como encontrei: com 50% de desconto e ao preço de R$ 5. Ainda assim é uma cerveja refrescante pra beber em dias quentes, sem muita função para o paladar, e entre ela e uma garrafa de água com gás, eu ficaria em dúvida. A Oettinger Hefeweizen coloca a cervejaria nos trilhos com uma receita básica, mas eficiente, que se não brilha pela personalidade, replica com capricho o que se espera de uma Weiss alemã. Fechando o trio, a Oettinger Super Forte é daquelas cervejas que competem com bebidas baratas cuja única intenção é embebedar a pessoa rapidamente sem oferecer nenhum contraponto de aroma e sabor. Não há muito segredo: álcool excessivo e caramelo pra maquiar sem esquecer a ressaca no dia seguinte. Dispenso. Há cervejas até mais alcoólicas que Oettinger Super Forte que, no entanto, oferecem um conjunto mais saboroso e menos agressivo. Reitero um dos lemas cervejeiros: #bebamenosbebamelhor.

Oettinger Pils
– Produto: German Pilsener
– Nacionalidade: Alemanha
– Graduação alcoólica: 4,7%
– Nota: 2,02/5
– Preço pago no Brasil: R$ 5 – 500 ml

Oettinger Hefeweizen
– Produto: Hefeweizen
– Nacionalidade: Alemanha
– Graduação alcoólica: 4,9%
– Nota: 2,82/5
– Preço pago no Brasil: R$ 5 – 500 ml

Oettinger Super Forte
– Produto: Malt Liquor
– Nacionalidade: Alemanha
– Graduação alcoólica: 8,9%
– Nota: 1,96/5
– Preço pago no Brasil: R$ 5 – 500 ml

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.