Boteco: da Alemanha, as cervejas da Crew Republic

crewrepublic1.jpg

por Marcelo Costa

Ainda que a Reinheitsgebot (Lei de Pureza Alemã) tenha definido o rumo das cervejas alemãs nos últimos 500 anos, mantendo as principais características da escola do país e, com isso, impedindo grandes transformações no modo alemão de produção, a revolução cervejeira norte-americana iniciada no final dos anos 70 e expandida para o mundo a partir dos anos 90 também atingiu os jovens cervejeiros alemães, que, seguindo a Lei de Pureza, começaram a criar receitas com mais intensidade aromática e de paladar, muitas vezes apoiadas em lúpulos dos Estados Unidos. Fundada em 2011 por dois ex-consultores de negócios, a Crew Republic produz cervejas alemãs em Munique como se estivessem na América – respeitando a Reinheitsgebot. Os rótulos abaixo mostram um meio do caminho interessante, porque não cravam no exagero que destacou a escola norte-americana, mas dá um passo além do que a escola alemã vinha fazendo nos últimos anos. Vamos a elas.

crew1.jpg

Visando homenagear o verão em Munique, “a mais bela época na cidade mais bonita do mundo”, segundo a cervejaria, a Crew Republic Munich Summer é uma Cream Ale cuja receita une os lúpulos Hallertauer Tradition, Citra, Cascade, Comet e Amarillo com os maltes Pilsener, Munique e Caramalt. De coloração âmbar caramelada (com leve turbidez) e creme branco de boa formação e permanência, a Munich Summer apresenta um aroma delicadamente maltado, com notas que remetem a caramelo e mel, mais suave sugestão herbal (pinho) além de trigo, feno e pão. Na boca, agradabilíssima: corpo sedoso com leve traço de doçura maltada (caramelo e mel), toque suave cítrico (laranja) e herbal (pinho). O amargor é equilibrado combinando com um conjunto caprichado que valoriza o drinkability. O final é maltado enquanto o retrogosto sugere mel, grama e trigo. Bem boa.

crew2.jpg

Segunda do lote, a Crew Republic Drunklen Sailor é uma American IPA interessante, cuja receita aposta em quatro lúpulos (Herkules, Citra, Cascade e Simcoe) e três maltes (Pilsener, Munich e Crystal). De coloração âmbar caramelada levemente escura e creme entre o branco e o bege de boa formação e permanência, a Drunklen Sailor apresenta um aroma cítrico e resinoso, seguindo a escola norte-americana, ainda que de forma mais comportada (no meio do caminho entre a Inglaterra e a Califórnia). Há sugestão frutada cítrica (maracujá), herbal (pinho), resina, doçura de caramelo e toffee. Na boca, interessante equilíbrio entre a doçura do malte (caramelo) e o amargor (58 de IBU não tão intenso e) resinoso com toques cítricos. O final traz doçura caramelada, amargor cítrico (maracujá) comportado e leve toque de resina. No retrogosto, caramelo, toffee, maracujá e, muito suavemente, resina.

crew3.jpg

A Crew Republic 7:45 AM Escalation (o nome homenageia aqueles bebedores que perto das 8 da manhã estão pedindo a saideira) é uma Double IPA em que os lúpulos norte-americanos (Columbus, Simcoe, Amarillo e Chinook) enfrentam uma dura batalha com os maltes alemães (Pilsener e Karamell). O resultado é uma cerveja que pode decepcionar quem espera algo extremo, e pode agrabar quem estiver a fim de sabor. De coloração âmbar alaranjada com creme de boa formação e permanência, a 7:45 AM Escalation apresenta um aroma bastante frutado cítrico (maracujá, manga e abacaxi) com toques de resina (intenso) e caramelo (suave). Na boca, porém, os 83 de IBU surgem acondicionados numa camada de caramelo que torna o conjunto intenso bastante domado, mas não menos interessante: há reforço de notas cítricas, resinosas e de doçura numa cerveja de amargor assertivo e longo, mas “aceitável” com final cítrico e resinoso. No retrogosto, amargor permanente, cítrico, resina e caramelo. Delicinha.

crew4.jpg

Fechando o quarteto, a Crew Republic Roundhouse Kick é o estilo Imperial Stout relido pelos alemães numa receita que traz os lúpulos Columbus e Tradition e os maltes Pilsener, Roasted, Chocolate e Crystal alcançando 71 de IBU e 9.2% de álcool. De coloração marrom bastante escura e creme bege escuro de ótima formação e boa permanência, a Roundhouse Kick exibe no aroma a força dos maltes em notas que unem sugestão de chocolate amargo com café, baunilha, cacau, nozes e calda de ameixa. Há, ainda, leve turfado e defumado, interessantes. Na boca, doçura achocolatada no primeiro toque com leve presença alcoólica na sequencia se abrem em um conjunto mais tímido do que o aroma adiantava: há pouco de frutas escuras e quase nada de defumado, mas acrescenta-se sugestão de conhaque, até o final alcoólico (sem incomodar) e caramelado. No retrogosto, leve chocolate amargo com conhaque. Gostei.

crew5.jpg

Balanço
Abrindo o quarteto dessa turma alemã que segue os preceitos da nova escola cervejeira com a Munich Summer, uma agradabilíssima Cream Ale, uma cerveja de alto drinkability que valoriza a malteação. A força dos lúpulos norte-americanos é acanhada porque este exemplar vence no mês que vem, o que quer dizer que, fresca, ela deve ser ainda melhor. Outra comprada às vésperas de vencer (o que, no caso de uma IPA, pode mudar decididamente a avaliação), a Crew Republic Drunklen Sailor surpreendeu com um conjunto cítrico, resinoso e suavemente amargo, que sugestiona um interessante meio do caminho entre Inglaterra e EUA. Muito boa. Já a Crew Republic 7:45 AM Escalation (belo nome) poderia ser a IPA dos alemães, mas eles dizem que é uma Double IPA… o resultado, porém, me agrada bastante, pois traz um amargor assertivo envolvido em bastante doçura. Essa é daquelas que, mesmo com 8.3% de álcool e 83 de IBU, não soam extremas. O drinkability, inclusive, é bom. Tem que ver depois de três (o que eu não recomendo – risos). Mas, ainda assim, é uma bela cerveja. Fechando o grupo, a Roundhouse Kick é a Imperial Stout da casa, uma interessante releitura alemã que carrega no álcool (9.2%), pega leve no corpo (suave), mas aproxima o conjunto de conhaque (sim, há café, chocolate amargo e leve ameixa) numa boa Imperial Stout alemã.

Crew Republic Munich Summer
– Produto: Cream Ale
– Nacionalidade: Alemanha
– Graduação alcoólica: 4,8%
– Nota: 3,30/5
– Preço pago no Brasil:  R$ 11,90 – 330 ml]

Crew Republic Drunklen Sailor
– Produto: American IPA
– Nacionalidade: Alemanha
– Graduação alcoólica: 6,4%
– Nota: 3,39/5
– Preço pago no Brasil: R$ 11,90 – 330 ml

Crew Republic 7:45 AM Escalation
– Produto: Double IPA
– Nacionalidade: Alemanha
– Graduação alcoólica: 8,3%
– Nota: 3,45/5
– Preço pago no Brasil: R$ 11,90 – 330 ml

Crew Republic Roundhouse Kick
– Produto:  Imperial Stout
– Nacionalidade: Alemanha
– Graduação alcoólica: 9,2%
– Nota: 3,49/5
– Preço pago no Brasil: R$ 14,90 – 330 ml

crew6.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.