Boteco: da França, três cervejas bretãs

que vieram na mala de Saint Malo…

por Marcelo Costa

A Brasserie Sainte Colombe foi inaugurada em 1996 em Sainte Colombe, uma vila bretã de menos de 500 habitantes próxima de Marselha, Nice e Montpellier, e produz cerca de 10 rótulos. Esta Sainte Colombe Bière Ambrée foi uma das primeiras cervejas da casa, e é uma Belgian Alem não filtrada e não pasteurizada que ganhou duas medalhas de ouro (2003 e 2013) num concurso em Paris. De coloração âmbar e creme levemente bege de boa formação e média permanência, a Sainte Colombe Bière Ambrée apresenta um gostoso aroma adocicado, com sugestão de malte de caramelo. Há sugestão de baunilha e – bem suave – de ameixa. Na boca, a doçura derivada do malte continua dominando a percepção e remetendo a caramelo (em primeiro plano), baunilha e toffee. O conjunto, bastante agradável, finaliza com doçura caramelada e traz, no retrogosto, mais caramelo, sem enjoar. Boa Ambrée.

A Brasseria Coreff existe desde 1985, quando começou a produzir cervejas em Carhaix, cidade de quase 8 mil habitantes próxima de Saint Malo e Nantes. A missão da casa, avisa o site oficial, é “perpetuar a cultura festiva bretã”, e eles fazem isso produzindo oito cervejas, entre elas esta Coreff Dramm Hud, uma Belgian Strong Ale de 7.5% de álcool cuja receita utiliza três tipos de malte mais trigo e lúpulos da Alsácia. De coloração dourada (com leve turbidez a frio) e creme branco de baixa formação e média permanência, a Coreff Dramm Hud destaca um aroma adocicado (caramelo) e floral, com aceno de cereais e feno. Na boca, a doçura do malte marca a entrada e o amargor subsequente é quase nulo, surgindo mais como efeito da carbonatação do que do lúpulo. Há sugestão de cereais, doçura e feno numa cerveja que termina silvestre, adocicada e levemente alcoólica. No retrogosto, campos e doçura. Boa.

Para fechar o trio, uma cerveja da Brasserie Lancelot, fundada em 1990 em Le Roc-Saint-André, uma vila francesa de menos de mil habitantes próxima de Carhaix. A linha Lancelot exibe seis rótulos (há ainda uma linha biológica – com mais cinco cervejas – e uma linha sazonal), entre eles essa Duchesse Anne, uma Belgian Tripel de 7.5% de álcool que homenageia Ana da Bretanha, duas vezes Rainha da França. De coloração dourada (com turbidez a frio) e creme branco de ótima formação e média alta permanencia, a Duchesse Anne Tripel exibe um aroma caprichadamente frutado (laranja e pêssego), adocicado (caramelo) e com sugestão de ervas e cereais (mais feno e trigo). Na boca, entrada adocicada, amargor pontual (mais de álcool que de lúpulo) e toque frutado que finaliza de forma levemente acida. No retrogosto, calor, caramelo, laranja e sorriso no rosto. Uma delicia.

Balanço
A Sainte Colombe Bière Ambrée é uma agradável Amber Ale bretã, com a doçura do malte de caramelo dominando o conjunto (no aroma e no paladar) sem enjoar o bebedor. Correta. A Coreff Dramm Hud também aposta na tradição numa receita agradável de Belgian Strong Blond Ale, com álcool muito bem inserido. Para fechar o trio, a melhor das três: Duchesse Anne, uma Belgian Tripel de 7.5% de álcool que lembra a Tripel Karmeliet, sem ser tão seca quanto a belga. Uma cerveja a se procurar se você estiver perambulando pela Bretanha francesa.

Sainte Colombe Bière Ambrée
– Produto: Amber Ale
– Nacionalidade: França
– Graduação alcoólica: 5.5%
– Nota: 3,13/5
– Preço pago em Saint Malo: R$ 9 (330 ml)

Coreff Dramm Hud
– Produto: Belgian Strong Blond Ale
– Nacionalidade: França
– Graduação alcoólica: 7.5%
– Nota: 3,13/5
– Preço pago em Saint Malo: R$ 8,50 (330 ml)

Duchesse Anne Tripel
– Produto: Belgian Tripel
– Nacionalidade: França
– Graduação alcoólica: 7.5%
– Nota: 3,34/5
– Preço pago em Saint Malo: R$ 8,50 (330 ml)

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.