Boteco: três cervejas da Evil Twin (Parte 3)

por Marcelo Costa

Abrindo um trio de cervejas bastante alcoólicas da dinamarquesa Evil Twin (após se impressionar com as excelentes Yin & Yang e outras cinco cervejas de Jeppe Jarnit-Bjergsø) com a Ashtray Heart (Coração Cinzeiro), uma cerveja produzida em Stratford, no estado norte-americano de Connecticut, que, segundo eles, foi planejada para ser uma Smoked Stout. De coloração preta e creme marrom denso de excelente formação e media alta permanência, a Evil Twin Ashtray Heart não traz, em primeiro plano no aroma, o defumado que o nome sugestiona. Em seu lugar surge adocicado (chocolate ao leite) e aveia. Ainda é possível perceber um leve toque de fumaça e dos 8.9% de álcool. Na boca, o defumado está mais presente e surge como sugestão de fumaça (não, não há nada que lembre bacon) em meio a um conjunto bastante equilibrado que ainda traz álcool, doçura (chocolate), sugestão de alcaçuz e bom amargor. O final traz fumaça, alcaçuz, sugestão de rum e amargor de malte torrado. No retrogosto, caramelo, fumaça e calor, bastante calor.

A segunda da lista é a Evil Twin Freudian Slip, uma American Barley Wine cujo nome se apoia na teoria freudiana do ato falho para fazer o bebedor dizer a verdade (há coisas que só o álcool faz por você, e quando o rótulo avisa que há 10.3% de álcool na cerveja que você irá beber, melhor tomar cuidado com o que você vai falar depois). De coloração âmbar caramelada e creme bege de excelente formação e media alta permanência, a Evil Twin Freudian Slip exibe o aroma tradicional do estilo, com muita doçura de caramelo tentando se sobrepor sobre o exagero (agradável de álcool). Há pouca (para não dizer nenhuma) percepção de lúpulo. Na boca, a sensação é outra. A doçura de caramelo (açúcar queimado e toffee) banhada em álcool continuando dando as cartas, mas há uma leve presença cítrica (mais adocicada que condimentada) tornando o amargor mais intenso e o conjunto mais saboroso. O final junta caramelo, cítrico e álcool. No retrogosto, amargor caprichado e calor, muito calor.

Fechando o trio com a Evil Twin Molotov Cocktail, uma Imperial India Pale Ale de 13% de álcool (!!!) que honra o nome escolhido. De coloração âmbar caramelada (sem turbidez) e creme bege de boa formação e média baixa permanência, a Molotov Cocktail não é a explosão de lúpulos no aroma que o rótulo tenta adiantar: há sim notas cítricas (maracujá e casca de laranja perceptíveis) e herbais (bastante pinho), mas elas estão bem inseridas em um conjunto que também valoriza o caramelo, o resinoso e o álcool, sendo que este último não aparenta a porrada que o bebedor irá receber. Na boca, (de forma impressionante) segue-se à risca o que o aroma adianta: há caramelo no primeiro toque e amargor (cítrico) intenso na sequencia, que, no entanto, não se sobrepõem a sugestão de resina, herbal e caramelo, perceptíveis de forma majestosa. O álcool, belamente inserido, é perceptível, mas não agride, o que pode enganar muitos incautos, afinal estamos falando de 13%. O final traz resina, pinho, cítrico, álcool e amargor. No retrogosto, caramelo, amargor e cítrico. Ah, e claro, muito calor. Excelente.

Balanço
Quem comprar a Ashtray Heart esperando uma cerveja defumada pode se decepcionar. Até a Eisenbahn Rauchbier é mais defumada. Ainda assim, a Evil Twin Ashtray Heart merece um voto de confiança pela maneira equilibrada de seu conjunto, que traz defumado sim (fumaça), mas de forma comportada, abrindo espaço para outras qualidades da receita (doçura, amargor e álcool). Gostei. A Evil Twin Freudian Slip mantém o nível alto, em álcool e qualidade. Em meio a um oceano de doçura caramelada licorosa e alcoólica, uma pontada cítrica é a personalidade do conjunto. Pra beber uma só. E olhe lá. E que ideia beber uma Evil Twin Molotov Cocktail num dia de calor em São Paulo. Ainda assim, os 13% de álcool impressionam na forma que estão perfeitamente inseridos no conjunto, caprichadíssimo, que expõe cítrico, herbal, caramelo, amargor e álcool, sem que um se sobreponha ao outra. Uma verdadeira bomba alcoólica, essa não é pra brincar, mas vale se apaixonar.

Evil Twin Ashtray Heart
– Produto: Smoked Porter
– Nacionalidade: Dinamarca
– Graduação alcoólica: 8,9%
– Nota: 3,93/5
– Preço pago: R$ 23 (330 ml)

Evil Freudian Slip
– Produto: American Barley Wine
– Nacionalidade: Dinamarca
– Graduação alcoólica: 10,3%
– Nota: 3,93/5
– Preço pago: R$ 23 (330 ml)

Evil Twin Molotov Cocktail
– Produto: Imperial IPA
– Nacionalidade: Dinamarca
– Graduação alcoólica: 13%
– Nota: 4,01/5
– Preço pago: R$ 24 (330 ml)

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.