Boteco: A linha hispter K:rlek da Mikkeller

por Marcelo Costa

Das maluquices dos dinamarqueses ciganos da Mikkeller, a K:rlek (Kärlek significa Amor em sueco) é uma American Pale Ale cuja receita é modificada semestralmente e identificada pelas estações do ano: Höst ou Efterär /Vinter (Outono/Inverno) e Forår ou Vår/Sommar (Primavera/Verão), tal qual uma coleção de moda. Essa da foto é uma da safra Höst/Vinter 2012 cuja receita une cinco tipos de maltes (Pale Ale, Munich, Cara Pils, Cara Crystal e Melanoidina) com um de lúpulo norte-americano, Citra. De coloração âmbar e turva, a K:rlek Höst/Vinter 2012 exibe um creme alaranjado de boa formação e permanência. No nariz, notas adocicadas, frutadas e cítricas se destacam no perfil aromático remetendo a manga (disparado em primeiro plano), acerola, abacaxi e casca de laranja, mas a presença de malte de caramelo não fica tão atrás, incorporando mel e resina no conjunto. Há, ainda, leve acidez derivada de levedura belga. Na boca, o primeiro toque traz doçura de frutado cítrico (manga e pêssego), que logo são atropelados por uma onda de amargor cítrico envolvente e admirável, que passa de forma marcante, mas permite perceber o melaço de caramelo do malte e leve toque resinoso. O final é suavemente amargo, resinoso e caramelado enquanto o retrogosto traz frutas cítricas (mais laranja) e resina. Gostei muito.

A Mikkeller K:rlek Forår/Sommer 2013 é a versão “Primavera/Verão 2013” da linha de cervejas amorosas dos dinamarqueses, e a receita usa um blend com quatro tipos de malte (Pale Ale, Cara Pils, Munich e Caramunich) e quatro estilos de lúpulos, todos norte-americanos (Centennial, Simcoe, Amarillo e Nugget). De coloração âmbar e turva, a K:rlek Forår/Sommer 2013 exibe um creme alaranjado de boa formação e permanência. No nariz, as notas cítricas surgem acentuadas em relação a versão Outono/Inverno 2012, assim como o caráter resinoso derivado dos maltes. Há sugestão de frutas cítricas (maracujá em primeiro plano, mas também casca de limão, acerola e pêssego), mel, pinho e acidez de levedura belga (todas as K:rlek são produzidas na cervejaria belga De Proefbrouwerij, visto que a Mikkeller não tem cervejaria). Na boca, o primeiro toque traz frutado cítrico sem tanta doçura quanto na versão Outono/Inverno 2012, mas que também é rapidamente atropelado pelo amargor cítrico dos lúpulos (casca de laranja e maracujá), que aqui é bem mais intenso do que na versão da temporada anterior. O toque maltado fica em segundo plano com sugestão de caramelo e resina, que acompanham o bebedor até o final, de amargor cítrico e resinoso. No retrogosto, resina em primeiro plano e cítrico em segundo.

Fechando o trio, a Mikkeller K:rlek Efterär/Vinter 2013 é da “coleção Primavera/Verão 2013” e a receita une três tipos de malte (Pilsner, Cara Pils e Pale Ale) com centeio e quatro estilos de lúpulos (Citra, Chinook, Amarillo e Simcoe). De coloração âmbar alaranjada com leve turbidez, a K:rlek Efterär/Vinter 2013 exibe um creme alaranjado de boa formação e permanência. No nariz, o meio do caminho entre as duas edições anteriores: o conjunto é notadamente cítrico, como era de esperar pelos lúpulos usados, mas mais suave e menos resinoso que a versão Forår/Sommer 2013 só não ao ponto de soar tão adocicado quanto a versão Efterär/Vinter 2012, ainda que a fruta da vez seja novamente manga. Há certa sugestão de condimentação (provável derivação da levedura) e percepção de mel, caramelo e resina de malte. Na boca, leve adstringência junto a uma doçura cítrica rápida aparecem no primeiro toque. Em seguida, o amargor cítrico surge aconchegante, talvez o mais equilibrado das três versões. Nas notas cítricas prevalece o maracujá sobre a manga, embora as duas estejam presentes – junto, também, com abacaxi. O final é levemente amargo, maltado (caramelo e resina) e cítrico (puxando para maracujá) enquanto o retrogosto traz amargor cítrico (maracujá e abacaxi) comportado e leve resina. Bem boa.

Balanço
Abrindo este trio da hipster da Mikkeller, a versão Outono/Inverno 2012 da K:rlek é uma APA absolutamente deliciosa que me surpreendeu com amargor marcante e persistente em meio a um oceano de frutas cítricas (principalmente no aroma) e caramelo de malte, sem que um se sobressaia totalmente ao outro, uma conquista difícil e que merece elogios. Já a versão Primavera/Verão 2013 é uma APA quase IPA, o que acaba colocando o malte como coadjuvante, fato que faz com que ela ganhe em amargor e perca em doçura (e equilíbrio) enquanto a Outono/Inverno 2013 fica no meio do caminho entre as duas anteriores: mais suave e menos resinosa que a versão Primavera/Verão 2013 só que não ao ponto de soar tão adocicada quanto a versão Outono/Inverno 2012. Parece a mais equilibrada das três, mas, por gosto pessoal, fico com a Outono/Inverno 2012 por ser mais suave e mais doce. Mas as três são bem boas e deixam curiosidade para as demais da coleção.

Mikkeller K:rlek Höst/Vinter 2012
Produto: American Pale Ale
Nacionalidade: Dinamarca
Graduação alcoólica: 6,2%
Nota: 3,63/5

Mikkeller K:rlek Forår/Sommer 2013
Produto: American Pale Ale
Nacionalidade: Dinamarca
Graduação alcoólica: 5,5%
Nota: 3,55/5

Mikkeller K:rlek Efterär/Vinter 2013
Produto: American Pale Ale
Nacionalidade: Dinamarca
Graduação alcoólica: 5,9%
Nota: 3,60/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.