Boteco: do Japão, Kiuchi Brewery (parte 1)

por Marcelo Costa

A Kiuchi Brewery é uma cervejaria em Naka, no Japão, que nasceu em 1823 e, atualmente, produz cerveja, saquê e shochu, esta última uma bebida destilada a partir da cevada, batata doce ou arroz, e que tem uma graduação alcoólica de cerca de 25% (menos que o uísque ou vodca, porém mais que o vinho e o próprio saquê). As cervejas da Kiuchi Brewery combinam tecnologia europeia com as técnicas de fabricação de cerveja tradicionais do país, e quem espera por uma cervejaria tradicionalista, que se contenta em repetir as fórmulas tradicionais das quatro escolas clássicas (República Tcheca, Alemanha, Bélgica e Inglaterra), irá se surpreender, e muito: os japoneses inovam em suas receitas acrescentando ingredientes e maturando cerveja em velhos barris de shochu, entre outras coisas. Abaixo temos quatro cervejas Hitachino, da linha da Kiuchi Brewery. Vale a pena conhecer.

Abrindo o quarteto da Hitachino com a Nest White Ale, uma releitura amalucada do estilo Witbier feita pelas japoneses, cuja receita une malte pilsen, trigo e cevada com os lúpulos Perle e Styrian Golding mais coentro, noz-moscada, casca de laranja e suco de laranja. A diferença já começa na coloração, que não tem nada de “white”, mas sim um tom âmbar caramelado com creme de media formação e baixa permanência. No nariz, a Hitachino Nest White Ale destaca um aroma cítrico forte com remissão de casca de laranja, limão e uva verde. Há ainda percepção de mel no perfil aromático, condimentação e sugestão herbal (capim-limão). Na boca, nova surpresa: há alguma proximidade da Nest White Ale com as Witbiers belgas, mas o que a diferencia é um toque cítrico e azedo que a aproxima de vinho branco (ou mesmo cidra). É possível perceber a sugestão cítrica de limão, o picante da noz-moscada e um leve toque de mel. O final é levemente azedo, cítrico e condimentado. No retrogosto, cítrico, azedume comportado e cevada. Maluca, mas interessante.

Para produzir a Hitachino Nest Espresso Stout, a Kiuchi Brewery usou como base a receita de uma Russian Imperial Stout unindo malte de caramelo e de chocolate torrados com grãos de café adicionados durante a fervura. De coloração preta com creme marrom de ótima formação e permanência, a Hitachino Nest Espresso Stout reproduz as notas características do estilo, colocando o café em primeiro plano, sem, no entanto, esconder o chocolate (amargo). Há ainda sugestão de baunilha e condimentação (com uma picância que remete a pimenta). Na boca, a Espresso Stout agrupa muito bem as notas percebidas no aroma: café e chocolate aparecem juntos no primeiro toque enquanto uma leve adstringência surge acompanhada de leve amargor (mais da torra do que do lúpulo). A condimentação bate ponto de forma suave em um conjunto equilibrado e agradável, que conquista o bebedor com facilidade. O final é mais adocicado (chocolate) do que amargo (café) enquanto o retrogosto traz café e baunilha.

Mostrando que os japoneses não estão para brincadeira, a Hitachino Nest XH é uma Belgian Strong Ale cuja receita une os maltes Marris Otter, Munich, Crystal e Chocolate com os lúpulos Chinook e Styrian Golding, mas o diferencial surge na maturação, por três meses, em barris de Shochu, um destilado de saque. De coloração âmbar com creme bege de ótima formação e média permanência, a XH destaca um aroma caramelado excelente remetendo a frutas cristalizadas, baunilha e açúcar mascavo. Há sugestão de resina e madeira além de Jerez e leves notas cítricas. Na boca, o conjunto (que já era bom no nariz) melhora ainda mais com uma pontada de dulçor caramelado combatida no mesmo momento pelo amargor cítrico, que traz algo dos 8.5% de álcool. Resina, madeira, baunilha, maçã verde e Jerez voltam a marcam presença em uma cerveja bastante agradável, de final macio, caramelado e amadeirado e retrogosto caprichado remetendo a Jerez e caramelo. Excelente.

Fechando esse primeiro quarteto da Kiuchi Brewery com a Hitachino Nest Commemorative Ale, edição especial produzida desde 2004 inspirada nas Eisbock alemãs, cujo método de produção prevê o congelamento da cerveja por três dias (em que ela perde 10% de água e fica mais concentrada em álcool) e maturação na garrafa por seis meses. A receita une os maltes Pale, Munich, Crystal, Chocolate e trigo com os lúpulos Styrian Goldings, Hallertauer, Tettnang, Saaz. Não acabou: a receita ainda recebe adição de casca de laranja, coentro, noz-moscada, canela e grãos de baunilha. De coloração âmbar, a Commemorative Ale exibe um creme bege de boa formação e permanência. No nariz, aroma adocicado puxando para caramelo, picante remetendo a noz-moscada, frutado trazendo banana além de trigo, mel, toque floral, baunilha e os 8% de álcool. O paladar, sensacional, traz mel, canela, casca de laranja, caramelo, coentro, banana e noz-moscada. Os 8% de álcool batem ponto no final, caramelado e picante, enquanto o retrogosto traz frutado cítrico (acerola), álcool e leve canela. Aplausos.

Balanço
Começando bem com a primeira de oito Hitachinos (divididas em duas seções de quatro), a Nest White Ale é uma surpresa interessante, porque altera de forma convincente um estilo tradicional belga, o witbier (ou Belgian White), com adição de coentro, noz-moscada, casca de laranja e suco de laranja mais uso do malte pilsen como base. O resultado é uma cerveja provocante, que mais parece uma witbier feita com levedura Brettanomyces, tamanho a surpresa com seu caráter meio cítrico, meio azedo, meio condimentado. Muito boa! Os elogios se estendem a Hitachino Nest Espresso Stout, que tem como base a receita de uma Russian Imperial Stout e se prova uma bela Stout, se dividindo entre notas de café e chocolate, e incluindo uma leve picancia que valoriza o conjunto. Pessoalmente ainda prefiro a Mikkeller Milk Stout, a Southern Tier 2X Stout e a Coopers Best Extra Stout, mas os japoneses se saem muito bem com esta Espresso Stout. Ainda melhor é a XH, uma Belgian Strong Ale que é maturada por três meses em barris que foram de saque, e não espere sentir saque na cerveja (eu não senti), mas há bastante amadeirado, que aproxima a XH de Jerez e encanta. Uma bela cerveja essa XH. No mesmo nível, ou ainda melhor, a Commemorative Ale é a prova dos 9 da loucura dos cervejeiros japoneses: cinco maltes, quatro lúpulos e adição de casca de laranja, coentro, noz-moscada, canela e grãos de baunilha. O resultado? Uma baita cerveja de aroma e paladar complexos, álcool aparente e muita personalidade. A melhor das quatro!

Hitachino Nest White Ale
Produto: Witbier
Nacionalidade: Japão
Graduação alcoólica: 5%
Nota: 3,40/5

Hitachino Nest Espresso Stout
Produto: Stout
Nacionalidade: Japão
Graduação alcoólica: 7,5%
Nota: 3,51/5

Hitachino Nest XH Barred Aged Sake Casks
Produto: Belgian Strong Ale
Nacionalidade: Japão
Graduação alcoólica: 8,5%
Nota: 3,81/5

Hitachino Nest Commemorative Ale
Produto: Spiced Beer
Nacionalidade: Japão
Graduação alcoólica: 8%
Nota: 3,85/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *