Boteco: Duas cervejas de Poços de Caldas

por Marcelo Costa

Na batalha por levar as melhores cervejas do mundo a todos os cantos do país, a Sinhazinha Pubstore, de Poços de Caldas, está cumprindo com louvor o seu papel. Fundada em 2010, o pub é abastecido de boas cervejas de todo o mundo, mas quis ir além e oferecer ao público uma cerveja da própria casa. Desta forma nasceram a Sinhá 13 e a Sinhá 1836, duas cervejas produzidas pela cervejaria Benbas, de Socorro (“mas com água de uma fonte de Poços de Caldas”, avisou a vendedora do pub). Com preços entre R$ 10 e R$ 14 a garrafa de 600 ml, as duas Sinhás podem ser encontradas no pub da casa, em Poços, e também em alguns supermercados. Abaixo, as duas cervejas.

A Sinhá 1836 é a Bohemian Pilsner do pub de Poços de Caldas. De coloração dourada com leve turbidez a frio, a Sinhá 1836 exibe um creme branco de boa formação e permanência. No nariz, percepção de fermento e de malte, remetendo a pão, e absolutamente nada de lúpulo. O ponto negativo é o leve toque de diacétil (amanteigado), um off-flavour que precisa ser corrigido. No paladar, o malte novamente se sobressai com um dulçor elevado. O amargor do lúpulo tenta equilibrar a contenda, e até consegue no primeiro toque, mas são alguns segundos até o dulçor malteado (com presença de amanteigado) dominar a experiência. O final é doce é doce e seco enquanto o retrogosto traz malte.

A Sinhá 13 foi a segunda cerveja que o pessoal de Socorro produziu a pedido do Sinhazinha Pubstore, que pelo estilo Red Ale. De coloração âmbar cristalina, a Sinha 13 exibe um creme bege de boa formação e permanência. No aroma, muito malte tostado puxando para caramelo, banana caramelada e baunilha, sem esquecer um leve toque de café, sugestão herbal e uma suave percepção dos 6% de álcool. Na boca, o dulçor intenso dos maltes é abraçado mais pelo álcool do que pelo lúpulo, tímido, resultando em cerveja adocicada e acalorada, que aquece enquanto o final traz uma leve (e elogiável) sugestão de café e canela. No retrogosto, caramelo, sugestão herbal e álcool. Muito boa.

Balanço
Uma boa surpresa de Poços de Caldas (e Socorro), a Sinhá 13 é uma Red Ale bem menos alcoólica (e melada) que a versão da Baden Baden, o que aumenta seu drinkabilty, mas nem tanto. Ainda assim, é uma grata novidade com uma receita que não inventa, atentando-se apenas em reproduzir (e bem) um estilo. Bem agradável. Já a Sinhá 1836 foi prejudicada pelo off flavour de diacétil, algo que pode atrapalhar – e muito – a experiência em uma Bohemian Pilsner. Quem sabe a próxima.

Sinhá 1836
– Produto: Bohemian Pilsner
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 5,5%
– Nota: 2/5

Sinhá 13
– Produto: Red Ale
– Nacionalidade: Brasil
– Graduação alcoólica: 6%
– Nota: 2,82/5

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.